Arquivo de etiquetas: voar

Free

Nasci para ser livre,
E não presa a este amor que me sufoca,
Nasci para sonhar e ser Feliz
E não para ficar presa a um passado doloroso
Nasci para voar a percorrer os meus sonhos
E não para me cortarem as pernas e viver
uma mentira
Nasci para amar e ser amada
E não para ser um objecto mesa cabeceira
Nasci e renasci de tantos amores e paixões
que o meu coração suportou.
Nasço de novo porque sei que não dei 
tudo de mim, a mim própria
©Lola  2017 #69Letras

Imagino-te…

Imagino-te… Sonho-te acordada e nas profundezas do meu subconsciente que ainda me surpreende com pensamentos novos de ti…
Prendo-me na incerteza… Será que também tu me imaginas? Nos momentos raros de lazer, nas masturbações antes do sono, nas noites em que te queima a pele e estás longe… Continuar a lerImagino-te…

Meu amor, Não me entendas mal

 

Meu amor, Amo-te e amo tudo o que construímos juntos: a nossa casa a nossa rotina, ser tua mulher amiga e amante, chegar ao final do dia e encontrar-te em casa, acordar ao teu lado e seres a primeira coisa que os meus olhos vêem, as minhas mãos tocam e o meu nariz cheira.

Meu amor,

Não me entendas mal, mas com o passar do tempo a minha mente tem novas exigências e o meu corpo outros quereres onde outrora nunca havia sentido ou pensado.

Meu amor, eu tento que entendas estes meus novos desejos de querer ir à descoberta do corpo feminino, a luxúria de sentir outro toque na minha pele… A vida some e segue, e nós embarcamos com ela e também nos transformamos por isso não acredito que o mesmo não se passe contigo! Senta-te aqui ao meu lado, vamos degustar o nosso vinho juntos, relaxa, liberta-te e vamos divagar na ideia de quem sabe virmos a explorar outros odores. Imagina, eu tu, soltos para saciar estes desejos e juntos voltarmos para a nossa cama para nos amarmos com a magia com que fazemos amor.

Meu amor, Olha para este corpo cheio de vida e para estes olhos cheios de curiosidade, lança-te comigo à descoberta! Estes desejos consomem-me e vou acabar por os realizar com ou sem ti, mas meu amor, não sejamos mais um casal que se engana, esconde e trai! Bebe mais um golo deste nosso vinho, livra-te de preconceitos e deixa-me voar. Eu retornarei para o teu leito e para a nossa vida que construímos com tanto amor!

A Vizinha (texto inspirado nos desejos de uma leitora)!

Quero o teu olhar…

received_10208212198161582

Sabes o quanto gosto de ver esse teu olhar quando me vês, sentir-te o prazer nos olhos quando os semi-cerras de tanto desejo, o teu olhar não mente.
E ver-nos, sabes tão bem como gosto disso, de nos ver juntos, entrelaçados e rendidos de corpo e alma, como se o amanhã não fosse chegar.
Deliro quando te aproximas por trás de mim de mansinho em frente ao espelho e me despes a roupa de viver, lentamente, deixando o meu corpo nu, tal como sou, ao abandono das tuas mãos, e a alma mais nua ainda.
Conheces-me bem, posso ver essas mãos no espelho vaguearem por mim, com destino incerto, só para meu prazer, e ao mesmo tempo ver o teu olhar. Oh, esse olhar que me cativa, me incendeia, me diz tanto e me deixa completamente rendida.
Incrível como cada toque teu me faz voar, sair de mim e deste meu mundo que passo a ignorar. Nada mais importa, nada faz sentido sem esse toque que me trás à vida e me faz sentir.
E vejo, vejo através do espelho, consigo ver esse sentir, meu e teu. Por tudo isso quero tanto o teu olhar…

-Dizem que os olhos são o espelho da alma, e é assim que te deixo ver a minha, através do nosso olhar que se cruza no reflexo do espelho, no olhar que aprecia o teu corpo, o olhar que sente o teu desejo.
E os nossos olhares fundem-se num só enquanto acompanham as minhas mãos que te tocam, as mãos que percorrem a curva dos teus seios, que tocam o teu ventre liso, que descem e sentem o teu querer.
E assim, com os nossos olhares fixos no espelho possuo-te lentamente, vemos os nossos corpos suados os movimentos lentos e ritmados e sinto aquilo que adoro, o teu prazer, sabes bem como o adoro, como me sinto realizado e penso que a imagem devia ficar imortalizada, que este momento tão perfeito devia durar para sempre…

 

Miss Kitty & Sir Wolf

Tu matas-me.. E eu adoro morrer por ti!

Chegou a hora de voar.. Voar cada vez mais depressa e ganhar impulso para chegar à superfície e voltar a ver a luz. 
Luz essa que sempre me envolveu e me fez criar laços e espalhar alegria por todos os que me rodeiam.

Tenho saudades..

Do meu sorriso genuíno, da gargalhada espontânea.. De toda a merda que sempre disse da boca para fora com o intuito de animar toda a gente. Dos copos que bebia para me divertir e não para te esquecer.. Da vontade de caminhar e fazer desporto por ser saudável, e não para descarregar a frustração de não te ter. 

De sentir borboletas no estômago e não estas “coisas” horríveis a corroerem-me todas as vezes que penso em nós.. Quando penso no que nos afasta!

Dá-me vontade de gritar um…

FODA-SEEEEEE!!!!

Perguntar porque é que é tão difícil fugir do que nos faz feliz, só porque tem de ser..

Perguntar o que acontece quando duas pessoas se gostam e se afastam porque TEM DE SER..

Perguntar porque não te conheço desde sempre, quando a sensação que tenho é mesmo essa.. Que sempre te conheci!

Por vezes, mesmo sendo adulta, parece que volto à idade dos porquês! 

Porquê? Porquê? Porquê?

Depois chego à conclusão, que nada acontece por acaso. E que tu apareceste na minha vida para aumentar a minha auto-estima, o meu amor próprio, para me fazeres rir e vir e rir.. 

Para perceber que o que nos une a alguém transcende o físico..

E para me preparares para o homem da minha vida! Alguém que me diga o mesmo que tu: 

“Tu matas-me..

E eu adoro morrer por ti!”

Mas que não seja só por momentos.. Porque eu adorava matar-te dessa maneira.

Annastasia #69Letras

Isto é um bocadinho de amor

Chovia lá fora copiosamente e eu entreguei me á escrita, nesta forma bendita, que tenho de colocar no papel tudo o que me vai na mente, e apeteceu me falar sobre o amor, sobre essa forma que a vida tão erudita, nos ensina que é fervor, abstracção do mundo, pairar no ar, sentir a dor, esmagar o peito em de agonia, quando pisamos areias movediças e caímos bem fundo, abrir as asas e voar, deixar o corpo cá em baixo e olhar de cima dos telhados a luz do dia, como uma águia que pelo olhar nos guia ou a coruja que pela luz da noite nos consola, quando o coração precisa mas não quer esmola, porque não autoriza que a mente se venda e suja. O amor essa forma mil vezes escrita e amada, outras tantas em palavras mil vezes odiada, paisagem de final de tarde quando o sol olha para nós entristecido por se ir embora, e o nosso coração chora, mas logo se levanta para esperar a madrugada de sorriso ao canto da boca, quando nos lençóis ainda quentes se sente o cheiro da presença que é sempre pouca, e pudera ficar ali gravada, e passamos a mão como se sentíssemos a pele naquele pedaço de pano, como se o tempo não fosse mais do que um engano, e a vida que de desenha num quadro pintado, numa mão a nossa lei e na outra a sua sentença, com a qual vivemos presentes num quadro assim lavrado. O amor, sentimento que nos faz levitar, poesia da vida e o corpo sussurrar, que precisa de amar, poder acordar, de mão dada, ansiedade de não ter tempo para nada, não apetecer dormir, apenas estar perto, sentir o corpo, os olhos, o calor das mãos por certo, numa dualidade em dois seres formada, em que mesmo a chuva lá fora e o céu encoberto, não nos incomoda porque tudo é tão certo, que pensamos ter descoberto o elixir da vida eterna, a fonte da felicidade, a nossa lingua materna, parar no tempo, não ter idade, porque amor não tem idade, nem é um passatempo de paixão, em que dois corpos se deitam mas não existe conexão, apenas vontades férreas passageiras em que se deleitam, para prazer com prazo marcado, sem sequer estar escrito no verbo estar, paixão de fuga ou paixão de gostar, não é amor eterno, não é o corpo que se enruga com o passar e ficar lá, amar mesmo assim, e tirar prazer de envelhecer sem olhar o futuro, mas lembrando o presente, olhar e ver sempre latente, o rosto de quem amamos, porque amor é isso mesmo, é mesmo na dor, quando o corpo doente, se desgasta e se sente mais ausente, exala palavras de sentido incoerente, balbucia mágoa, por sentir que está a partir e deixar para trás quem fica tal qual libelinha liberta na agua, pairando sem saber se partir ou pousar e deixar se ficar perdida morrendo devagar. Isto é um bocadinho de amor, apenas, na vastidão do que é a palavra amor.

Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

Apenas um beijo

image
Um beijo é tudo o que te peço.
Só preciso de te dar um beijo para devolver à tua alma a esperança e voltares a acreditar que poderás voltar a amar,
Apenas um beijo será suficiente para sentires que ao meu lado nunca deixarei que te falte nada e que se é o céu que me pedes é para lá que voaremos.
Só te peço um beijo, um único beijo para provares o gosto do quanto te quero e te convencer a entregares-me a tua alma, saborearás nos teus lábios o gosto do amor, e sei que não o irás desperdiçar.

A Vizinha – Segue-me no facebook. Clica aqui.