Arquivo de etiquetas: viver

Nós também gostamos disso…

“Tarado!”

Ultimamente só recebo elogios destes. Sim elogios, leste bem pois eu considero que quando o fazem é sempre com um sorriso safado nos lábios. E confesso que me aproximo muito desse registo de safadeza mas sempre com a subtileza que me é característica.

E tu, Mulher, Tu gostas disso, não é? Tu, mulher madura e segura das tuas decisões, deusa de vontades e musa de desejos. Sabes, entendo que não queiras uma pessoa de baixo autoestima, que te olhe como um bicho-de-sete-cabeças, alguém que não sabe quando estás triste ou mesmo com vontade e desejo sexual, entendo que queiras ser apreciada com delicadeza e glamour como um prato gourmet daqueles servidos nos restaurantes de Estrelas Michelin, mas ao mesmo tempo queres ser devorada com toda a vontade e de forma voraz como quem come um naco de entrecosto com as mãos.
Entendo que te queiras sentir amada, bem cuidada e compreendida, queres ouvir um “Bom dia Princesa” pela manhã, um “Amo-te” ao almoço e um “És tão linda” ao deitar (não necessariamente nesta ordem cronológica), entendo que tens dias em que só te apetece ficar no sofá enrolada no teu homem, como de repente o seu simples respirar te incomoda, entendo que nem sempre te apetece sair de casa como de repente já só queres sair com as tuas amigas. Eu entendo isso tudo, assim como a maioria dos homens, mas (há sempre o mas) nós também gostamos disso.
Man have feelings.
E não somos todos farinha do mesmo saco, nem temos todos os mesmos gostos.

E que tem a minha taradice a ver com isto tudo? Tem tudo e nada!

Tu que me vês como um homem desejável, sempre com apetites vorazes e vontades teimosas, tenho os meus momentos de desejo como de repente bate aqui aquela vontade de me sentir abraçado e mimado. Também gosto de sentir a reciprocidade nas palavras e nos gestos da mulher quando eu a provoco, e como gosto de ficar a olhar nos olhos a ouvir o que ela tem para me dizer, ou simplesmente ficar ali no silêncio dos nossos sorrisos.

A cada dia que passa tenho mais dificuldade em encontrar alguém com quem consiga baixar as defesas e ser todo este ser de meiguice e carinho, de desejo amoroso e carnal ao mesmo tempo.
“Tens que confiar”.
Tenho, eu sei, mas não encontro aquelas mulheres autênticas, aquelas de verdade com quem eu me entregaria sem receio… e sabem porquê que não encontro? Porque essas mulheres andam como eu, receosas e escondidas daqueles que se aproveitam da boa vontade e do bom coração, daqueles chupadores de amor, cheios de egoísmo e narcisismo, sedentos por atenção e de baixo autoestima. É desses que fogem, não é? Assim como as mulheres, eu fujo das pessoas dessa “categoria” mas lá pelo meio aparecem umas lobas disfarçadas de cordeiros que me vão deixando ainda mais de alerta. Amar é cada vez mais um ato de coragem e não tão natural como deveria ser. A falta de Amor provoca um efeito bola de neve e arrasta-nos cada vez mais para baixo, deixando-nos desmotivados e sem forças para nos erguer, e é por isso mesmo que temos que tomar a decisão correta com a pessoa certa, seja ela abrir nosso coração e aceitar essa pessoa ou então saber dizer não para não continuar a sofrer e a tratar mal o nosso intimo… se correr mal só temos que ter a coragem e força para levantar, guardar a experiência adquirida e começar de novo, entregando-nos à pessoa que estiver connosco.

© O Vizinho 2017 @69letras

Será que Te queres em mim assim ?

Será que Te queres em mim assim ?

Não brinco com palavras…,
brinco com letras , faço-as ser o movimento dos meus desejos!
Mas a palavra não !
Essa vale muito e deve ser honrada! Continuar a lerSerá que Te queres em mim assim ?

Corpo cansado mas guloso…

Hoje acordaste mais tarde, cansada e sonolenta.

“Dói-me o corpo todo!” dizes-me com um sorriso safado. Não seria para menos. Os teus gemidos e suores, as nossas posições e as tuas suplicas durante todo o tempo que foste minha só poderiam ter como consequência um acordar com teu cansaço e satisfação.

Mas é teu cansaço e satisfação, não meu. Eu acordei com mais vontade de ti, de te sentir na minha pele, de provar o teu suor e o teu agridoce.

Estou a fazer as tuas panquecas de doce de mirtilo quando apareces com a minha t-shirt, de meias até ao joelhos e cuequinha de algodão branca. Cabelo preso e óculos. Quase que estragava o nosso pequeno almoço. Peço-te os pratos e ao te pores de bicos de pés o teu belo rabo fica evidente, e a beleza do teu corpo ainda mais notória com a luz do sol a raiar pela janela dentro.
“Acaba de comer e vem ter comigo ao quarto. Tenho uma surpresa para ti”, digo-te com um tom de voz carregado de vontade. “Sim senhor!” respondes.

De Plug na mão e lubrificante na outra espero-te à porta do quarto e sem te dizer nada deitas-te e empinas o rabo. Adoro quando te subjugas desta maneira para mim, com vontade de usar todos os presentes que te ofereço.

“Já sabes o que te espera, não sabes?”Acenas com a cabeça e esboças novamente esse sorriso safado, e no momento que te coloco o plug libertas aquele gemido intenso, longo e profundo. Pedes-me para te preencher todo a tua tesão, e sem demoras ocupo-me de todo o teu corpo com o meu corpo. Numa bela dança de desejo e vontade, com muita intensidade o teu primeiro orgasmo não tardou. O segundo também não, sendo que o terceiro só veio quando eu quis… quando o meu pode acompanhar…

“Teu corpo ainda está cansado? Ou aguentas o brinquedo-surpresa?”
Teus olhos ficam arreguilados e o teu sorriso rejubila…
Hum… vamos ter que tirar a dúvidas, não vamos?

© O Vizinho 2017 #69letras

Quando dois olhares se cruzam é porque as Almas se pertencem!

Olha…o que não te digo!

Vontade de pegar no carro e ir
ter contigo…
Surpreender-te no sítio onde menos esperas.
Talvez no trabalho, no restaurante…nas compras…
Em qualquer lado onde estivéssemos rodeados de pessoas, presos pelo olhar alheio…e ao mesmo tempo, livres para comunicarmos com o olhar…
Tenho tanta coisa para te dizer…para te fazer… Continuar a lerQuando dois olhares se cruzam é porque as Almas se pertencem!

Quem sou eu?

Às vezes gostava de não ser eu.

Gostava de ser outra pessoa.

Gostava de ser uma desconhecida.

E, na verdade, às vezes sinto-me como uma desconhecida.

Não para os outros mas sim para mim.

Sinto que me conheço sem me conhecer.

Por vezes uma mudança é uma tentativa de ser outro alguém.

Uma simples maquilhagem, uma cor de cabelo diferente, um modo de vestir alterado.

Resulta, num espaço de tempo mínimo.

Queria que me olhassem e se perguntassem: de onde vem, que histórias traz, o que pensa, o que faz, porquê. Quem é ela?

Mas quem lhes poderia responder se nem eu própria sei quem sou?

Julgo que me conheço mas será que conheço mesmo?

Daí vem a necessidade de ser outra pessoa, de criar outra identidade.

Descobrir quem sou escondendo o meu verdadeiro eu.

Mas uma mudança não oculta o passado, não muda quem realmente somos e o que passámos.

Depois apercebo-me de que todos os dias sou uma desconhecida.

Todos os dias tenho uma nova identidade.

Rio e sorrio como se fosse a pessoa mais feliz à face da Terra mas o meu coração pode estar a sofrer.

Alego estar cansada quando o que quero mesmo é correr para longe de tudo e todos.

Um simples “está tudo bem” tem oculto um complicado “abraça-me e salva-me”.

Uma frase banal carrega o mais profundo silêncio.

O silêncio esconde as mais sinceras palavras.

Isto poderia fazer de mim uma pessoa falsa. Uma mentirosa.

Mas não faz.

Apenas faz de mim humana.

E por ser humana todos julgam conhecer-me.

Mas não me conhecem.

Como podem conhecer-me sem nem eu me conheço?

Afinal…quem sou eu?

 

© Fox 2017 #69Letras

A química da Mente

 

O sabor que sentes num beijo , rebusca-te o pensamento e trás à boca toda a química que sentes fluir da pessoa que estás a beijar … que beijas com querer!!!

Chamam-lhe “borboletas” , mas é a química da Mente!

A química que flui, mesmo sem um contacto físico, descontrola por completo a capacidade de abstrair daquele pensamento, daquela mente !!
Foca a nossa mente na vontade do toque ,
do sabor, do cheiro …
Desbloqueia-nos sensações que achamos serem controladas por nós,
alteram a nossa reação às palavras que vêm daquela voz, que noutra voz não teria o mesmo efeito !!

E quando finalmente nos sente “encantados” e à mercê dos seus desejos, aproxima-nos … faz de tudo para juntar as duas mentes e deixa-se fluir!!

Inunda-nos aquele calor invasor e a vontade do ter,
que nos fazem agarrar a pele do outro com força….
O tirar as roupas ou apenas tecidos do caminho ,
o arranjar um canto que nos apoie ou esconda …
e nos liberte a tesao no momento em que … já não aguentas mais!!!
Os sabores e os cheiros que se trocam, fisicamente agora, que se entranham, encaixam-nos na perfeição!

Quando todo o corpo entra em circuito e os espasmos descontrolam o pensar e a razão, a força das mãos e do corpo tomam posse do que nem sonhavas tocar!

É o ter,
é a vontade,
o desejo …
o desespero de quereres sentir teu naquele momento, atingindo todos os limites sem sequer os anteceder…

E só no fim … extasiados … te apercebes a rapidez em que tudo aconteceu … e mesmo que ninguém diga …
o pensamento de ambos grita …

… “hummm tão bom”!

©My Sighs   2017  #69Letras

A rua da minha vida

Caminhas meio dormente pelas
ruas molhadas.
Sentindo as dores da vida…
A calçada de piso disforme ,ajuda a lembrar as tropelias e falta
de recato que deste ao corpo.
O vento que carrega o ar frio e te faz semicerrar os olhos… Continuar a lerA rua da minha vida