Arquivo de etiquetas: vingança

“QUANDO UMA MULHER SE SUJEITA A SER AMANTE DE UM HOMEM CASADO. “

0b1384752900628eeea7c7e91ea755fb

Então tu achas que ele não ama a mulher dele só porque saiu contigo? Engano teu, ninguém é obrigado a ficar casado por causa da mulher, filhos ou dinheiro. Ele que pague uma pensão e peça guarda compartilhada e vá viver ó contigo ou com quem ele quiser. Se ele gosta tanto de ti, que és amante, porque é que tu passas o aniversário dele, fins de semana, feriados, férias, carnaval, páscoa, dia das mães, dia dos pais, dia dos namorados, são João, dia das crianças, natal, réveillon… entre outras datas importantes sozinha?

Que poder é esse que tens na cama que não te garantiu uma aliança na vida ou no dedo ainda? Ou se garantiu, as famílias e a sociedade desconhecem essa união oficial! Talvez tu aches que fazer sexo, dentro de um carro, em menos de 1 hora de motel, às escondidas, ou transar é algo que prenda o sentimento. Sexo é necessidade fisiológica, é como fazer coco e xixi, sexo faz-se com qualquer coisa, até sozinho, inclusive com contigo.
Amor se faz com alguém escolhido para amar.
Ris-te porque ela é cornuda? Ok, tudo bem. É cornuda mas dorme com ele todos os dias, dirige o carro dele, ele dirige o carro dela, frequenta a casa da família dele e ele da família dela, viajam juntos, têm sonhos, têm problemas, têm alegrias e tristezas, mas enfrentam juntos, e dão força um ao outro. A mulher que ele escolheu para amar é cornuda mas tem prioridade em tudo que ele faz.
E tu? O que és? O que tudo isto faz de ti?
Tu és apenas um depósito de esperma, da necessidade fisiológica de um homem casado tem de fazer sexo com qualquer coisa, inclusive contigo. E tu, coitada ficas aí toda feliz quando um homem sem auto estima e mal resolvido resolve chamar-te de linda e dizer que te ama, mentindo-te na cara apenas para lhe dares o teu corpo.
Aprende: um homem ou mulher trai sim!
Trai por insegurança,
por carência,
por vingança,
por raiva,
por necessidade fisiológica…. etc
Mas amor, cumplicidade, dedicação de verdade … Ahhhh, isso tu não tiras do marido de ninguém!”
VALORIZA-TE MULHER! O AMOR PRÓPRIO É O PRIMEIRO DE TODOS OS AMORES, QUEM VIVE DE MIGALHAS É POMBO OU FORMIGA
????????
 
 
Texto retirado da Web onde não constava a referencia ao autor!
Fotografia: Via Pinterest

A vingança serve-se fria.

image

<Não sei>
Foi sempre a tua resposta todas as vezes que tentei entender o teu comportamento em relação ao amor que sempre te dei. Quanto mais a ti me dava mais me repelias e afastavas. Tentei saber se a causa das tuas múltiplas traições eram resultante de algo que não te dava, tentei descobrir porque o teu olhar era frio sob o meu quente, tentei saber porque tinha de pedir pelo teu abraço…mas de ti apenas escutava:
«Não sei»
Mas olha, eu sei porque te servi deliberadamente cada prato, a vingança serve-se fria e eu aprendi com o melhor cozinheiro. Quando destruíste todo o meu amor por ti, foi quando te servi o sabor que em mim deixaste. Sabes o que foi engraçado?
É que por fim estavas disposto a amar-me. (Era tarde)
E agora, já sabes porque foram mais as lágrimas que me deste do que sorrisos?

A Vizinha

Saí do teu quarto, pisquei-te o olho, e fui-me embora.

 

b9b49ea31ec927b6210bf14a837cc8ba

Fotografia: Via pinterest

Estás deitado na cama com o corpo exausto pela nossa tarde amor. Observas-me enquanto me visto.
Observas-me e eu sei o que observas, e isso faz-me sorrir.
Observas-me e não gostas do que estás a ver, do que estás a sentir, do que está a acontecer, e eu, gosto disso!
Transformei-me para ti, fui tudo o que pediste e agora enquanto te observo vejo no teu olhar o arrependimento.
Levantei-me da cama assim que atingiste o orgasmo, dei-te um beijo de fugida na testa, apanhei as roupas espalhadas pelo quarto e vesti-me ao som da doce vingança audível dentro do meu corpo. Tive de te virar costas, porque servir-te o mesmo prato e ver-te desfeito na cama a observares-me deixou-me bem!
‘Sinto falta como eras antes’ – disseste.
‘Sentes falta de quando eu me enrolava a ti depois de fazermos amor, de ver os meus olhos brilhar sempre que falavas comigo, sentes saudades do meu jeito meigo de te amar e cuidar, sentes falta de estares acima de mim e de me ignorares enquanto dava piruetas para te agradar’. – respondi-te eu em silêncio.
Saí do teu quarto, pisquei-te o olho, e fui-me embora.

 

A Vizinha