Ter-te…

Tenho-te em mim, tenho-te no olhar, no ser inerente, do momento presente, no olhar que te toca, neste corpo carente, que procura o sossego, do abraço e do apego, e do olhar que me vê, que não sei como me lê. Tenho-te em mim, com a força da maré, que num acto de fé, me…

Tu matas-me.. E eu adoro morrer por ti!

Chegou a hora de voar.. Voar cada vez mais depressa e ganhar impulso para chegar à superfície e voltar a ver a luz.  Luz essa que sempre me envolveu e me fez criar laços e espalhar alegria por todos os que me rodeiam. Tenho saudades.. Do meu sorriso genuíno, da gargalhada espontânea.. De toda a merda…