Arquivo de etiquetas: tempo

O tempo do destino…

Como é bom estar apaixonada…
Acordar e adormecer com aquele ser a ocupar os sentidos, a despertar um sorriso doce…
Como sabe bem o coração em constante palpitação, a mente em constante viagem, como são sentidos os suspiros esperançosos de que agora tudo fará sentido…
Pensamos Continuar a lerO tempo do destino…

Vem brincar comigo…

Acordei.
Apenas via um borrão no meio do clarão…
Sinto-me embriagada, não me lembro o porque de estar assim…
Reconheço-te,
Pelo toque, és mais familiar que o meu próprio corpo.
Cheiro-te pois deixei de te ver.
Tudo escureceu.
Afundei-me no teu obsceno assim que senti o teu odor…
Cheiras a pecado,
O teu toque parecem agulhas do meu corpo.
Que tortura que me provocas só com esses teus lábios carnudos.
Tenho uma explosão dentro de mim e o culpado és tu…
Estás no comando.
E o meu toque em ti é negado por quem manda.
Quieta, submissa a ti eu fico.
Se soubesse que serias tal provocação,
Já me terias antes, muito antes.
Vem brincar comigo,
Tocas-me e estremeço.
O meu corpo pede socorro e o meu orgasmo liberdade!
Fiquei sem pensar,
Sem mexer, congelada no tempo…
Tempo que conto para que me voltes a controlar.

© Krishna 2017 #69Letras

 

 

Volto já… se calhar!

Conhecem aquele sentimento de traição numa amizade? Não? Pois eu acabo de sentir isso. 

Estive sempre lá durante a nossa amizade. Apesar de não sermos melhores amigas, estava lá quando ela precisava de mim. Ajudei-a em vários aspectos. Consegui com que ela concretizasse um sonho dela. Deixava a desabafar e tentava dar-lhe os melhores conselhos que tinha. Ela ligava, eu atendia. Mandava mensagem com um pedido de ajuda, e eu lá deixava tudo para ajudar. E ela? O que fez pela nossa amizade? NADA.

Sim, leram bem. Não fez nada. Não deu valor ao meu tempo e carinho investido. Todos os meus conselhos, estavam errados. Só o que ela dizia estava correcto. Se eu quisesse desabafar, mais valia falar para uma parede. Essa ao menos “ouvia-me”. Ela é uma pessoa muito sabichona e por vezes agressiva verbalmente. Não sei porque é assim. Eu saturei.

Por isso hoje digo-lhe volto já. Mas sinceramente não sei se vou voltar. Uma “amizade” assim não vale o meu esforço. 

© Peregrinus 2017 #69Letras

Não te prives e por favor sê feliz!

Pediste tempo,
Tempo te dei, não te cobrei.
Todo o amor perdido.
Todos os segundos dados de boa fé,
De coração cheio.
Cheio de afecto.
Esse que te falta, como o tempo que me pedes.
Tens todo ele.
Não te prives e por favor sê feliz!
Com o teu tempo, junta-lhe espaço e afasta-te.
Não contes os passos e caminha sobre essa fina linha que divide a mentira da verdade e cai do lado em que te convém.

 

©Krishna 2017 #69Letras

“E o TEMPO que se vai..”

Tempo!!!

Quem me conhece bem sabe que o tempo nunca foi algo pelo qual me regi.

Não me deixo controlar pelo tempo.

O tempo de responder a algo como um email ou um sms, o tempo de me encontrar com alguém ou mesmo o tempo para fazer algo que teria marcado.

Não gosto.

Não sou cumpridor de tempo mas, de forma distraída e relaxada.

Não o faço propositadamente mas, infelizmente, o tempo tem começado a derrotar-me aos poucos.

Não que eu me comece a reger por ele mas, sim porque ele passa sobre todos nós e nos modifica.

Hoje, na casa dos 30 sofro de medos causados pelo tempo, que nunca sofri antes.

Medo que o tempo leve minha família, medo que o tempo um dia me leve de ti, medo que o tempo me leve tudo e que eu não consiga cumprir tudo a que me propus cumprir na vida.

Medo que os meus pais nunca venham a saber o quanto os amo, antes que o tempo os leve, medo que não te apercebas o quanto preciso de ti para viver, antes que o tempo me leve de ti.

O tempo infelizmente não pára e tantas vezes eu gostaria de o congelar e ficar a olhar os que mais amo e preservá-los ao máximo, num tempo sem fim.

Aprendi a viver com o tempo que tenho e o que me resta, com as suas horas, minutos e segundos.

Aprendi a saborear cada momento destes meus dias e tentar desfrutar ao máximo como se os vivesse em câmara lenta.

O tempo, esse, um dia me levará de vez, para junto dos que amo e que o tempo já levou mas, até lá vou aproveitar cada segundo junto a ti e aos nossos e nunca me descurarei de tentar mostrar o quantos vos amo.

#Anonimo #69Letras

 


https://www.aubaci.com/69letras

Visita a nossa loja online e obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Cuidado! A vida é muito curta para ser pequena

Cuidado, a vida é muito curta para ser pequena. É preciso engrandecê-la. E, para isso, é preciso tomar cuidado com duas coisas: a primeira é que tem muita gente que cuida demais do urgente e deixa de lado o importante. Cuida da carreira, do dinheiro, do património, mas deixa o importante de lado. Depois não dá tempo.

A segunda grande questão é gente que se preocupa muito com o fundamental e deixa o essencial de lado. O essencial é tudo aquilo que não pode não ser: amizade, fraternidade, solidariedade, sexualidade, religiosidade, lealdade, integridade, liberdade, felicidade. Isso é essencial. Fundamental é tudo aquilo que te ajuda a chegar ao essencial. Fundamental é a tua ferramenta, como uma escada.

Uma escada é algo que me ajuda a chegar a algum lugar. Ninguém tem uma escada para ficar nela. Dinheiro não é essencial. Dinheiro é fundamental. Sem ele, você tem problema, mas ele, em si, não resolve. Emprego é fundamental, carreira é fundamental. O essencial é o que não pode não ser. Essencial é aquilo que faz com que a vida não se apequene. Que faz com que a gente seja capaz de transbordar. Repartir vida. Repartir o essencial, a amizade, a amorosidade, a fraternidade, a lealdade. Repartir a capacidade de ter esperança e, para isso, ter coragem. Coragem não é a ausência de medo.

Coragem é a capacidade de enfrentar o medo. O medo, assim como a dor, é um mecanismo de proteção que a natureza coloca para nós. Se você e eu não tivermos medo nem dor, ficamos muito vulneráveis. Porque a dor é um alerta e a dor nos prepara. É preciso coragem para que a nossa obra não se apequene. E, para isso, precisamos ter esperança.

E, como dizia o grande Paulo Freire, “tem de ser esperança do verbo esperançar”. Tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. “Ah, eu espero que dê certo, espero que resolva, espero que funcione.” Isso não é esperança. Esperançar é ir atrás, é se juntar, é não desistir. Esperançar é achar, de fato, que a vida é muito curta para ser pequena. E precisamos pensar se estamos nos dedicando ao importante em vez de ao urgente. Tem gente que diz: “Ah, mas eu não tenho tempo”. Atenção: tempo é uma questão de prioridade, de escolha.

Quando eu digo que não tenho tempo para isso, estou dizendo que isso não é importante para mim. Cuidado, você já viu enfartado que não tem tempo? Se ele sobreviver, ele arruma um tempo. O médico dizia “você não pode fazer isso, tem de andar todos os dias”. Se ele enfartar e sobreviver, no outro dia você vai vê-lo, às 6 horas da manhã, andando. Se ele tinha tempo, que ele teve de arrumar agora, por que não fez isso antes? Você tem tempo? Se não tem, crie. Talvez precisemos rever as nossas prioridades. Será que estamos cuidando do urgente e deixando o importante de lado? Será que não estamos atrás do fundamental, em vez de ir em busca do essencial? E assim, contribuir com meu verso!

Texto de: Mario Sergio Cortella

Só para ti

Quando me enviaste aquele vídeo „Só de mim” foi quando percebeste que me perdeste.

Não tinhas esse direito!

Durante um ano mexeste com a minha cabeça e o meu coração. Cometi loucuras por ti. Amei-te, tentei… Esqueci-te – ou não? Era capaz de ter cometido mais loucuras por ti – por amor. Mas tu nunca me demonstraste que me querias. Agora que estou numa relação vens me confessar que afinal querias tudo o que eu queria. Mas não me ias deixar cometer as loucuras que eu ia fazer por ti. Mudar a minha vida por ti. Queres me mas ao mesmo tempo não – é isso? Porque raio agora? Dou por mim a pensar em ti, quando não o devia fazer. Queres que seja feliz. Por muito tempo desejei que fosses tu a fazer me feliz. E agora? Por um lado sei o que quero, por outro baralhas-me o sistema todo! Uma mensagem, uma imagem tua, um pensamento… tudo me afeta com uma intensidade que eu não quero admitir.

Diz-me o que devo fazer?

Peregrinus #69Letras