Arquivo de etiquetas: surpresa

E se eu entrar? (Parte II)

Musa7.jpg

Texto Erótico|M18
(CONTINUAÇÃO)
Bem… acho que vou entrar! Abro um pouco mais a porta..
Ando uns passos e paro, até que ouço uma voz lá do fundo a dizer:
– Entra por favor. Coloca-te à vontade!
A voz ouve se tão baixinho que nem consigo perceber se é um homem ou uma mulher, mas por entre o silêncio e a pouca luz no apartamento. Acrescenta:
– Sei que não foi a mim que vieste ver mas, agora que estás aqui.. Quero te conhecer e que me conheças. Olhos nos olhos, pele com pele, certo Musa?
– Musa?!!! – Como sabe que sou eu? Ninguém me conhece? Como sabe?
Raios!!!… Nem percebo se é homem ou mulher! Porquê que me fui enganar no andar?
A verdade é que agora fiquei curiosa,para saber qual dos 69 é que mora aqui.
Acho que vou continuar aproximar-me e, comento:
-Como sabes que não foi a ti que vim ver?
– Sei e ponto! A tua voz ainda é mais sensual do que na minha imaginação e o vermelho dos teus lábios. Estão a deixar-me louco de vontade de te beijar!
Sinto o meu corpo a ganhar vida. É um homem, mas qual? Estou habituada a reconhecê-los pela escrita, não pela voz!
Preparo-me para surpreender alguém e, agora sou eu que estou surpreendida?
Este condomínio tem mesmo vida própria, tal e qual o meu corpo, que parece um iman por este 69!
– Já vinhas cumprimentar as visitas, não? Ou por aqui não é hábito?
– Tu já conheces o nosso cumprimento? Normalmente é prolongado,suado, mas delicioso! Eu em particular, aprecio uma boa recepção. Sou bastante rigoroso, não deixo um centímetro de pele por cumprimentar! Por isso… Bem vinda Musa!
(Continua…)

Guardar

O meu sorriso é teu.

 

214a3b16851099ae4f160a1c82d62081

Fotografia: Via Pinterest

Imagina a minha surpresa quando por fim vejo alguém carregar a minha alma no sorriso como se da dele se tratasse? Meu coração é tão pequeno para tanto contentamento que se sente no tom da minha doce voz, no sorriso rasgado e no olhar estrelado.
Imagina tu a minha admiração quando me senti segura nas tuas mãos quando entrelaçaste teus dedos nos meus? Por mim podia estar horas só assim contigo até mesmo debaixo de uma tempestade, estaria sempre bem desde que nos mantivéssemos sempre assim.
Imagina o meu espanto quando vi que a tua genuína alegria era consequência do carinho que te dava?
Imagina tu como me senti quando, enquanto nossos corpos descansavam, nossas almas passeavam-se de braço dado perfeitamente encaixadas, despreocupadas e profundamente felizes!
Vê lá tu quem me acompanha o dia todo nos lábios?
Meu sorriso é teu.

A Vizinha #69Letras

Deixar de f****? Gosto tanto!

12227701_1625182377727493_987634776916902320_n

Fotografia: Via Pinterest

A Vizinha deixou de fumar faz três meses.
Felizmente enjoei a marca de tabaco que fumava e ao invés de experimentar outra que o meu corpo não rejeitasse, decidi aproveitar e deixar de fumar.
Sempre gostei de fumar. Tem fumadores que não gostam do cheiro ou do sabor, eu adorava a nevoa de fumo, o travo e de o ter na boca. Ai como eu gostava de encostar os lábios e respirar suavemente na ponta antes de o humedecer com a boca.
Deixar de fumar nem pensar! Deixar de f****? Gosto tanto! Também tenho direito a ter um vicio! Dizia eu, sem qualquer noção da obsessão, impossível te-lo à mão sem o por vezes e vezes sem conta na boca. Que gulosa! Felizmente enjoei a marca, quando dei por mim acendia um cigarro, puxava dois travos e atirava fora. Enjoo, secura, má disposição, agonia! Ufah! Sintomas de liberdade. Ainda bem que há coisas que ainda não lhe perdi o gosto….
Tem corrido muito bem este desmamar, não o invejo na boca dos outros e até me sinto campeã quando cumprimento um fumador: Só cheiras a tabaco! Incrível como o nosso nariz passa a detectar um odor que antes nem dávamos por ele.
Há uns dias, A Vizinha andou em limpezas, e se estes fossem outros tempos teria rejubilado como quem festeja quando encontra uma nota esquecida, encontrei eu, um virginal maço de tabaco. Fiquei surpresa, não pelo achado mas pela minha reação. Indiferença! Eu! Eu que nos tempos de fumadora não suportava ter a mala descarregada de 20 munições, eu que se mal visse um tinha que o ter na boca e agarrar com as mãos!
Perguntam vocês o que fiz ao maço!?
Está exposto em cima da coluna da aparelhagem no meu quarto. Está ali, bem perto de mim, ele olha-me eu olho-o, fazemos-nos de difíceis, ele tenta-me e eu admiro-o pelo canto do olho… estamos assim, perto mas não tão próximos quanto isso. Confesso que gosto muito de me por à prova e descobrir o quanto consigo resistir… gosto de desesperar pela tentação, fermenta-se me o sangue, sofre a pele… querer e não ter… poder ter e ainda assim não me deixar tentar…. o diabo é matreiro quem sabe um dia destes ele não me ganha e tu não me apanhes com um na boca (cigarro)?

A Vizinha #69Letras

Seria o teu verão se me deixasses…

Seria o teu verão se me deixasses,
por mais que te lembrasses que a tua vida é um senão,
seria o calor da areia quente em teu dorso,
a agua que varre esse coração que não palpita,
que nessa forma maldita indisposto, se sobranceira,
se põe em bicos de pés, dessa maneira tão vazia,
sem querer deixar mensagem á deriva numa garrafa vadia,
que dá á costa, e não vagueia, ali fica inerte a espera,
que eu me lembre de quebrar a monotonia.
Seria a tua primavera, de cheiro a flores campestres,
mesmo em beijos que nunca me deste, sobrevivo,
musa dos meus pensamentos e me deixa assertivo,
por não conseguir sair a rua quando faz sol e nos lamentos,
da calçada que piso, vejo as gotas de tuas lágrimas, résteas da chuva de ontem,
teus tormentos, minhas saudades que improviso, por não te ter,
por não te conseguir ver, nas folhas dos abetos que me circundeiam,
e imaginar que em seus ramos nossos corações passeiam, libertos.
Poderia ser o teu verão se me deixasses ou até primavera de teu cheiro repleto,
ou até inverno que me encoberto no teu calor de lareira acesa, me afogasses em teus braços,
e ali ficasses, á espera do meu outono, de roupa despida, princesa de corpo nú na surpresa,
de não haver dono, nem dona, apenas deitada sobre a mesa, á luz da vela,
apreciar a beleza nessa semiescuridão em que a tua sombra deitada sobre mim,
te faz tão bela, tão sensível a meu toque, nesse choque em que te fechas como flor na minha mão.
Seria o teu verão se me deixasses…

Vem com tempo.

994aebe16344cf7fabffded2c6f93948

Fotografia: Via Pinterest

Sempre que me apetece ver-te espreito pelos corredores na esperança de te ver chegar. Nunca sei se retornarás, se te voltarei a ver uma vez mais.
É quando já não conto ver-te, que surges, como de surpresa! De surpresa, porque nunca sei se vens, quando e a que horas chegas.
(O que é certo é que vens. Mas porque vens?)
Chegas e eu sorrio por te ver uma vez mais. As visitas são sempre rápidas, as palavras trocadas aleatórias porque o tempo é escasso e as interrupções inúmeras… então, olhamo-nos com vontade de dizer muito, sem sabermos ao certo o quê, olhamo-nos com curiosidade de saber porque é sempre tão agradável ver-nos uma vez mais, porque sentimos a despedida precoce e a ansiedade da aproxima visita.
Pergunto-te: Quem és tu? Dono de um olhar que me parece pertencer, um olhar que se quer estabelecer, um olhar que me rouba sempre que te vais…
Espero pelo próxima visita. Vem com tempo.
Espero-te, sem saber porque te espero.

Imagina tu…!

a4ff06e5a1f9f1dee98df2d7de167caf

Imagina a minha surpresa quando por fim vejo alguém carregar a minha alma no sorriso como se da dele se tratasse? Meu coração é tão pequeno para tanto contentamento que se sente no tom da minha doce voz, no sorriso rasgado e no olhar estrelado.
Imagina tu a minha admiração quando me senti segura nas tuas mãos quando entrelaçaste teus dedos nos meus? Por mim podia estar horas só assim contigo até mesmo debaixo de uma tempestade, estaria sempre bem desde que nos mantivéssemos sempre assim.
Imagina o meu espanto quando vi que a tua genuína alegria era consequência do carinho que te dava?
Imagina tu como me senti quando, enquanto nossos corpos descansavam, nossas almas passeavam.se de braço dado perfeitamente encaixadas, despreocupadas e profundamente felizes!
Vê lá tu quem me acompanha o dia todo nos lábios?
Meu sorriso é teu.