Arquivo de etiquetas: sugar

Numa praia qualquer

Texto Erótico|M18

No quarto de hotel as coisas aqueceram, começou por me beijar a boca. Sugava os meu lábios, a minha língua… A boca dele preenchia a minha por completo. Estava um dia maravilhoso de praia, mas nos só queríamos acabar o que a tanto desejávamos. Ele foi deslizando com a boca para o meu pescoço e descendo para o meu peito. Puxou-me a camisola por cima da cabeça. Deslizou as suas mãos para dentro das copas do meu sutiã e endurecendo com o seu toque os meus mamilos, continuava por me beijar pelo peito fora. Senti um leve sopro e depois um sugar no mamilo direito. Aquilo me deixava louca de tesão. Tive de me deitar.

Já em cima da cama, puxou de uma vez os calções e o fato de banho. “Humm…”, dizia ele. Antes de se abocanhar entre as minhas pernas. Lambeu, sugou, soprou e penetrou-me com os dedos vezes sem conta. Já tinha perdido a conta dos meus orgasmos quando o seu telemóvel tocou. “Tenho de atender”, desculpou-se ele antes de se levantar e sair do quarto.

Ali estendida e exposta comecei por me sentir mal. Mal conhecia aquele homem, mas tinha tido mais prazer do que com qualquer outro antes. Ele entrou e disse-me que teria de ir me embora. Fiquei parva a olhar para ele. Ainda agora estava ele a lamber-me e agora mandava-me embora? Foi ai que veio a explicação chocante dele. “A minha namorada esta a chegar. Ela não te pode ver.” Em choque com o que tinha acabado de ouvir, levantei-me e vesti-me o mais rápido que pude. Estava a sair porta fora quando ele me puxou e me beijou uma ultima vez. “”Adorei e quero repetir.” Foram essas as ultimas palavras dele antes de eu sair.

Mas será que eu vou querer repetir? Ele namora… Mas eu adorei estar com ele. Bem, veremos como corem o resto das férias.

Peregrinus #69Letras

Fotógrafo: Helder Mendes Photography

Modelo: Sarah Schwarzenbach

Talvez um dia, noutra hora, noutro local, noutra vida

6ec2a31b500e9b2cf5baf21f73e41e88

Segue-nos de perto no facebook. Clica aqui!

Eu e tu nunca poderá resultar em nós!
Aqueles três minutos de conversa disseram muito mais do que pronunciámos e o teu olhar contou-me tudo.
Tu precisas de pele na pele, corpo com corpo, beijos que sugam a alma, cabelos rebeldes entre os dedos, noites loucas sem roupas, tesão no sangue a querer rasgar a pele e depois cair na almofada com o suor a escorregar-te na pele e o peito a arfar de cansaço.
Tu precisas do mesmo que eu e por isto poderíamos ter um início, mas sabes porque não existirá nós?
Porque eu preciso de uma pele, e tu ferras várias peles.
Eu
e
Tu
Talvez um dia, noutra hora, noutro local, noutra vida

No meu peito… apenas uma cor o veste.

0628f2b18788b355879660168939fb9c

Li por aí que a cor preta absorve todos os raios luminosos e que não reflecte nenhum.
Até pode ser, mas o tom da tua pele, faz engrandecer a minha pele branca.
A minha pele pálida, ganha vida e calor quando misturada com a tua. Tu fazes emergir beleza à minha pele, tu tornas-me bela quando me rodeias com a tua cor de verão!
Nas tuas mãos, sou uma pequena pérola branca, que acresce valor sob o contraste da tua pele.
Tu libertas a minha luz, e tu, és a excepção do que se diz, pois vejo na tua pele o reflexo da minha luz!
A tua pele, é das peles mais belas que alguma vez tive o prazer de tocar.
Toco-te como se eu fosse a tua criadora. Como se das minhas mãos a tua silhueta tivesse resultado. Percorro o teu corpo, e admiro a tua textura… textura de seda, que brilha sobre o meu olhar… Provo cada pedaço de ti…. sabor doce que lava a pele, e eu deleito-me, sugando o teu aroma nos meus lábios de pérola branca.
No meu peito… apenas uma cor o veste.
O meu coração veste o tom da pérola negra.