E agora, quem sou eu?

Já não sei escrever. As palavras ferem o meu silêncio. E é uma luta dentro de mim. As palavras que se embrulham na minha garganta. O silêncio que se mata para ser mais forte. E[…]

Continue reading …

Desnecessário

Chegaste de rompante. Tu dizes que não – que há muito te fazias chegar… Mas eu não tinha dado conta e então, para mim, foi de repente que apareceste. Chegaste e impuseste a tua presença.[…]

Continue reading …

Nada mais que palavras….

Nada mais que palavras, palavras levadas num sussurro…. Peço-te que me leias no teu mais profundo silêncio, aquele momento intimo e único…. Pedia-te para fechares os olhos e esvoaçares sem rumo, mas não me irias ler….[…]

Continue reading …

Shhhhh

Silêncio… Precioso e assustador… Queria calar os sons do mundo, as vozes vazias à minha volta, a minha própria voz… Queria nada ouvir, nada escutar… Preciso de momentos a sós, de parar, de sentir, só[…]

Continue reading …

Ouve

Ouve… Ouve a chuva, Ouve o vento, Ouve os animais, Ouve o rio, Ouve as folhas, Ouve a música, Ouve o riso, Ouve o choro, Ouve as histórias, Ouve as vozes, Ouve as palavras, Ouve os[…]

Continue reading …

A última palavra

Sentou-se junto dela e ficou em silêncio, a olhar as ondas que se desfaziam em espuma na areia branca. Ela também ficou em silêncio. Ele desviou-lhe da cara os cabelos dourados. Ela chorava em silêncio.[…]

Continue reading …

Vais embora, eu sei!

Vais embora, eu sei! É escusado eu tentar esconder todo o meu transtorno, pois ele evidencia-se a léguas dos meus olhos. O meu corpo emana uma essência estranha quando estás para te ausentar. A falta[…]

Continue reading …