Arquivo de etiquetas: sexting

Sexting

Texto erótico | M18

Tal como ontem, hoje cheguei mais cedo a casa outra vez. Tu ainda tens mais umas horas de trabalho pela frente, mas hoje sei exactamente que o vou fazer para combater o tédio.
Depois de cumprir a rotina de estender roupa, passar a ferro, adiantar o jantar e por aí fora, vou tomar banho. Visto apenas uma tanguinha preta e uma t’shirt. Tua!
Ajeito as almofadas e sento-me na cama. Pego no telemóvel e tiro uma foto. Daquelas em que se vê tudo e nada ao mesmo tempo, para te activar a imaginação.
Antes de enviar, escrevo “Hoje quem dita as regras sou outra vez eu… Posso começar?”
Em menos de um minuto respondes “Nem precisas perguntar. Estou sempre pronto! P.S.- Deixares-me excitado no local de trabalho, vai dar direito a castigo!”
Rio-me, feliz por o deixar assim só com uma foto. E respondo “Então a regra é, terás que ler tudo o que vou escrever, respeitando rigorosamente a pontuação. Já irás perceber. Ok?”
Resposta rápida “Siga!”
Acomodo-me melhor entre as almofadas e começo a escrever:
“Não estás aqui mas mal posso esperar que chegues que venhas consumir toda a minha energia que venhas com tudo o que tens para me deixares ainda mais louca por ti. Tenho a minha mão esquerda a brincar com o meu mamilo mas não é a mesma coisa que ter aqui a tua boca a trincar a morder a sugar a brincar a fazer-me cocegas a dar-me prazer a deixar-me ansiosa para o que vem depois.”
Tiro mais uma foto para comprovar esse momento e envio. Passados uns minutos a tua resposta “Bem, vou-me repetir! Deixares-me excitado no local de trabalho, vai dar direito a castigo!!! Reza para eu não ter que me levantar entretanto! E já agora, porque não estás a usar virgulas?”
Solto outra gargalhada e continuo, ignorando a tua última pergunta…
“Se estivesses aqui, agora e depois de brincares com os meus mamilos irias deixar um rasto de beijos pela minha barriga até chegares ao centro do meu prazer mas como não estás vou fechar os olhos e fazer eu isso com a minha mão. Não é a mesma coisa claro que não mas faz-me recordar a suavidade da tua língua na minha pele sensível e macia o calor da tua boca a misturar-se com o calor do meu desejo os teus dedos a invadirem o meu corpo deixando-me ainda mais ansiosa.”
Mais uma foto e aí vai meu amor. Resposta rápida “Já estou a caminho de casa… Tu prepara-te!”
Penso para mim que mal posso esperar…
“Já devias aqui estar a arrancar-me a roupa a deixar-me nua e à tua vontade a castigar-me como eu mereço porque eu adoro os teus castigos por isso despacha-te e vem para aqui que eu estou mortinha por te ter dentro de mim.”
Envio desta vez sem foto. Olho para as horas, sorrindo por saber que estás quase quase aqui. Não consigo deixar de pensar em como me sinto excitada por ter feito esta brincadeira.
“-Ah estás aqui!!”
Entras no quarto sem eu ter sequer percebido que tinhas chegado. Deitas-te em cima de mim, fazendo-me prisioneira do teu corpo… Depois de um longo beijo, eis a pergunta:
“-Porque é que escreveste sem virgulas? Até perdia o fôlego a ler aquilo.”
“-Era mesmo essa a intenção! Tirar-te o fôlego, agora está na hora de seres tu a tirar-me o meu…”
E assim foi, até nos lembrarmos que se calhar era boa ideia ir comer alguma coisa…

Raio de Sol | #69Letras