Arquivo de etiquetas: sexo

Esta noite sonhei contigo. Sabe-se lá porquê!

b92aedd9c3cfb8259db525f348ed1068

+18 | Texto erótico |Sabe-se lá porquê estavas sentado à beira de uma cama, e eu em pé à tua frente.
Isto sim é estranho, que estávamos nós a fazer num quarto?
Lembro-me que estávamos a conversar dos assuntos já habituais entre nós, quando de repente sou invadida por um louco desejo momentâneo.
Naquele instante, apenas via o movimento dos teus lábios, mas nada ouvia. A minha audição estava atordoada. Os meus sentidos estavam apenas centrados no calor que surgia entre as minhas coxas.
Um calor invadiu-me, suores frios caiam sobre mim, e naquele quarto, para aquele momento, só tu estavas lá, creio que se não me aceitasses amar naquele instante, acabaria por desmaiar com tanto tesão.
Por favor, deixa-me sentar em ti – Pedi-te.
Não fizeste perguntas, nem brincaste com o meu pedido, apenas te prontificaste libertando o teu s3xo dentro das calças, dispo as calças do pijama ( porque raio estava eu de pijama?), e sento-me em ti.
Ali, tu sentado na beira da cama, eu sentada sobre ti, fomos um só.
Tu impulsionavas-te para mim, e eu empurrava-me para ti… esfregámos-nos numa melodia perfeita, por um tempo que parecia infinito, pois os nossos corpos libertavam agua, o cansaço na respiração ja se ouvia, mas o desejo não desvanecia…
Entretanto acordei, ainda a flamejar entre as pernas… mas tu já não estavas lá…

© Cátia Teixeira 69 Letras 2017

 

Eu e tu somos vida…!

18c7f63b894ed34c1dd832f17be688a3

Nos teus braços, o mundo sou eu e tu.
Eu e tu, é outra vida.
É brilho nos olhos
Sorrisos sinceros
Faíscas na pele.
As roupas? Essas estorvam a comunicação entre as almas!
As pessoas? Distraem a nossa cumplicidade.
É no nosso quarto que a nossa pele festeja e a nossa alma descansa.
Na nossa cama, o tempo não nos ganha e amamo-nos sem.pressa.
Amamo-nos em
Conversas
Brincadeiras
Sexo
Conchinha.
Nos nossos lençóis os nossos corpos esgotam-se antes do desejo que só tende a aumentar.
Entrelaçados num nó invisível os olhos fecham-se mas o sorriso mantém-se… E dentro do meu peito, tu ganhas lugar.

Cenário para hoje…

 

Hoje o cenário será este.
Imagino-nos de pé, a expor a nossa nudez à cidade através da enorme janela da sala.
Vejo a nossa pele, tatuada pelo reflexo das gotas da chuva a escorrer no vidro acompanhando as linhas do corpo.
Hoje e para já, só quero contemplar o mundo lá fora e o templo que vestes. Para já não quero o teu desejo dentro de mim ( para já ).
Hoje quero o silêncio da voz e o diálogo do olhar.
Hoje, quero o erotismo de dois corpos despidos sob a luz cinzenta deste dia.
Hoje, quero o teu abraço a surgir por trás do meu corpo nú e ser penetrada pelo teu toque.
Hoje, só beijamos a pele e amanhã os lábios.

Hoje quero que as nossas almas se encontrem e se fod@m no meio da sala enquanto os nossos corpos estão sentados no sofá a beber um bom vinho.
Hoje, será assim!

© A Vizinha  69 Letras 2015

É caso para pedir: Um quarto por favor!

image

Corpos que se desejam na inocência de um café.
Tardes quentes.
Um café cheio de sombras e um canto lá ao fundo a aguardar por nós.
Sentados frente a frente a partilhar vidas, a minha vida assumiu a rebeldia do desejo.
No cantinho daquele café e na inocência do diálogo, a minha mente agitava-se comandada pela vontade de ti.
O meu corpo sossegado naquele café, ganhou vida dentro da minha cabeça, lá, livre-me das roupas sem pudor, despi-te e descobri a textura da tua pele.
Suei com o simples movimento dos teus lábios.
A tua boca.
Chamou-me!
Provocou-me!
Exigiu-me!
Na minha mente subi para cima da mesa e atirei-me para o teu beijo, na realidade, troquei de lugar e sentei-me ao teu lado, e sussurrei os meus desejos e histórias no teu ouvido.
Embeveceste-me com o teu perfume junto com o calor que emites. Que pânico. Eu engoli em seco, eu respirei pausadamente, tudo para assumir o controlo deste desejo por ti.
O teu rosto marcado pelo desejo é a tentação que me vai levar ao purgatório.
É caso para pedir:
Um quarto por favor!!

Art Fabiano Perez

?A vizinha #69Letras

Acordaste-me e estou sedenta…

image

Tocaste-me.
A pele.
A alma.
Desde que me tocaste que despertei.
Sabia lá eu o era sentir desejo ou ter tesão por alguém até me amaldiçoares com o teu toque implacável.
Este desejo por ti, está tão vivo que sofro a urgência de o sossegar em todo o lado.
Tocaste-me!
Ainda sinto o teu suor na minha pele e o teu sexo a foder a minha alma.
Acordaste-me e estou sedenta.
Onde é que estás?

?A vizinha #69Letras

Não tenho pressa de chegar ao fim.

Aqui, te confesso que seduziste a minha pele e deste um novo despertar ao meu corpo.

 

Sim, ele aclama pelo teu corpo, despido, no meu.
Aquela noite que subtilmente lançávamos ao vento o desejo de acontecer, teve, finalmente direito ao primeiro episódio.
Sei que tu, estejas onde estiveres, estejas a fazer o que quer que seja, estás a inventar os episódios que se seguem assim como eu… Mas sabes? Não tenho pressa de chegar ao fim.
Duas almas como as nossas necessitam de degustar o s3xo em toda a sua dimensão.
Vou descortinar, contrariar, confundir e dominar os teus cinco sentidos.
Iniciámos esta viagem que só irá terminar quando os nossos corpos se incendiarem pela fricção da nossa química enquanto saciamos o desejo carnal da mente e da alma.

 

 

Até lá… Exploramos….

Para já … Quero ver-te de novo.

 

Cátia Teixeira, Vizinha 69Letras® 2013