O mundo passa e só observa tal loucura e os vidros embaciados…

Naquela noite, ao chegar à porta de casa olhei-te. Estavas ali parado dentro do carro à espera de um olhar assim. Verdade!? Assume que o teu olhar foi um convite e que os meus sapatos altos e vermelhos, pé ante pé, num caminhar decidido sobre a calçada te fizeram estremecer! Ainda me lembro da tua…