Arquivo de etiquetas: ser humano

Auto Estima

Olhas-te todos os dias ao espelho e inconscientemente recriminas-te, rebaixas-te porque não és bonita o suficiente,
que o teu corpo tem curvas, mas não tem cor.
Sempre que te vestes, achas que estás um saco de batatas.
Não te sentes com energia.
Sem vontade de conviver, de sair.
Quem te ama aponta-te todos os teus defeitos,
mas esquece-se das tuas virtudes,
Sentes o chão a fugir debaixo dos pés.
Pensas que já perdeste tudo,
A tua alegria, a tua forma de ser,
Todos os teus sonhos destruídos.
Será que valerá a pena estares com
Alguém que não te estima, que não te respeita como ser humano, que te menospreza, para seu bem estar.
Para justificar os seus actos insólitos.
NÃO!
ERGUE ESSA CABEÇA!
Olha bem para o espelho, mas olha até encontrares a tua alma.
O que vês?
Uma mulher jovem, bonita,
Com uma luminosidade inigualável no olhar
Uma mulher de personalidade forte, afável
Divertida, de poucas palavras,
Prestável e com muito amor para dar a quem o merecer.
Faz as amizades que achar necessário à sua existência
Esta és tu! Não deixes que te digam o contrário.
Não deixes de ser quem és por alguém que te quer moldar à sua imagem.
Não percas o teu brilho que te faz única.
©Lola 2017 #69Letras

Quem sou eu?

Às vezes gostava de não ser eu.

Gostava de ser outra pessoa.

Gostava de ser uma desconhecida.

E, na verdade, às vezes sinto-me como uma desconhecida.

Não para os outros mas sim para mim.

Sinto que me conheço sem me conhecer.

Por vezes uma mudança é uma tentativa de ser outro alguém.

Uma simples maquilhagem, uma cor de cabelo diferente, um modo de vestir alterado.

Resulta, num espaço de tempo mínimo.

Queria que me olhassem e se perguntassem: de onde vem, que histórias traz, o que pensa, o que faz, porquê. Quem é ela?

Mas quem lhes poderia responder se nem eu própria sei quem sou?

Julgo que me conheço mas será que conheço mesmo?

Daí vem a necessidade de ser outra pessoa, de criar outra identidade.

Descobrir quem sou escondendo o meu verdadeiro eu.

Mas uma mudança não oculta o passado, não muda quem realmente somos e o que passámos.

Depois apercebo-me de que todos os dias sou uma desconhecida.

Todos os dias tenho uma nova identidade.

Rio e sorrio como se fosse a pessoa mais feliz à face da Terra mas o meu coração pode estar a sofrer.

Alego estar cansada quando o que quero mesmo é correr para longe de tudo e todos.

Um simples “está tudo bem” tem oculto um complicado “abraça-me e salva-me”.

Uma frase banal carrega o mais profundo silêncio.

O silêncio esconde as mais sinceras palavras.

Isto poderia fazer de mim uma pessoa falsa. Uma mentirosa.

Mas não faz.

Apenas faz de mim humana.

E por ser humana todos julgam conhecer-me.

Mas não me conhecem.

Como podem conhecer-me sem nem eu me conheço?

Afinal…quem sou eu?

 

© Fox 2017 #69Letras

Ser humano/insatisfeito

Nunca estamos satisfeitos! Parece que estamos sempre esfomeados ou nunca estamos contentes.

Se está calor, queremos frio. Se está frio queremos calor.

Queremos a camisola de cor clara quando nos oferecem a escura, as calças de cor escura nunca vão ter a tonalidade clara que desejamos.

Hoje dizemos que estamos gordos, amanhã o nosso rabo é demasiado achatado e sem volume.

Luta-se para ter aquele item de ultima geração para passado pouco tempo passar de moda e continuarmos à luta pelo modelo seguinte.

O ser humano é o ser mais insatisfeito que existe!Porquê? Não sei mas calculo que seja um estado crónico.

Tal e qual como as “falhas de fabrico”. Porque além de nunca estarmos satisfeitos com o que temos, também temos a tendência a falhar naquilo para o qual fomos feitos para não falhar.

Falhar com as pessoas, errar nos sentimentos que demonstramos. Coisinhas confusas que somos. Seres defeituosos por vezes até, atrevo-me a dizer.

Por exemplo:

Os casais que têm um filho para lhe dar amor e carinho mas que nunca lhe proporcionam tempo de qualidade.  Porque precisam de trabalhar para sustentar a mesma criança que amam tanto…

Quando a vida é tão simples, temos o poder mágico de a complicar. Pena que não seja para beneficio de ninguém…

I have a dream

Quem o disse foi Martin Luther king mas eu também tenho os meus sonhos. E se me atrevo a sonhar alto, não tenho de pedir licença a ninguém porque ainda somos livres, ou não?

O meu sonho é deixar de sentir o “eu quero” na pele e cumprir o ” eu dou” mais. Libertar-me do “não posso” e viver plenamente no “juntos podemos”.

Porque depois de ver tantos sonhos afogados no egoísmo alheio, quero despir-me dos clichés da vida nómada da sociedade.

Quero viver ao máximo TUDO o que a VIDA nos oferece! E é tanto! Basta abrir os olhos! Abrir os braços e deixar-nos envolver pelas coisas simples da vida.

 

© Miss Steel 69Letras 2017

Bombeiros das nossas vidas

Todos os dias nas noticias destacam-se. A população já não vive sem eles. Salvam vidas, lares, memórias tão valiosas para nós meros mortais, contudo todos os dias eles fazem-se de super-heróis para garantirem a nossa segurança. Mas por incrível que pareça são subestimados, por vezes desprezados e atrevo-me até a dizer marginalizados por parte da sociedade. Mas isso acaba HOJE.
Se depender da Miss Steel e da comunidade 69 letras, esses anjos de guarda terão o devido mérito e reconhecimento!
Por isso, decidi agarrar num bolo gigante, muita bebida e dirigir-me ao quartel de bombeiros mais perto da Rua dos Prazeres.
Estranho, não está cá ninguém.
– Está cá alguém?
– Bom dia. Estou só eu. Em que posso ajudá-la?
Viram a foto do texto? Pois, eu sei. A mim também me impressionou! Como podem trabalhar os nossos bombeiros com falta de fardamento? Coitado, aposto que tem frio…
– Oh Desculpe. Quer um casaco? Ou uma t-shirt? Moro aqui perto, posso ir buscar!
Miss Steel a pôr a pata na poça…
– Bom, eu trouxe umas bebidas e um bolo para vocês como agradecimento a tudo o que fazem por nós.
– Muito obrigado! Que simpático da sua parte. Infelizmente são raros os gestos de agradecimento para com a nossa instituição. Venha comigo. Temos um refeitório onde poderemos pousar tudo para quando os meus camaradas chegarem.
– Aonde foram? Algum fogo aqui perto?
Credo será que deixei tudo fechado em casa? Ou já se tornou evidente o fogo que este Deus grego provocou em mim. PÁRA STEEL! Mania que tens de pensar que a culpa é sempre tua…ele que se vista…
– Sim mas segundo ultima atualização via rádio, a situação encontra-se sob controle.
A minha situação nem por isso mas adiante…
Continuamos a pôr a mesa para os heróis que estavam a chegar de mais um dia de batalha contra o fogo. Entretanto ele ia-me contando histórias que mais pareciam ter vindo de filmes com atos heróicos e de puro altruísmo. Depressa esqueci-me que ele tinha um corpo de sonho e fiquei-me pelas memórias daquele ser humano que embora sendo tão jovem, já viveu imenso…
Chegou o resto da equipa. E todos se juntaram à mesa a comer e a beber. Mas acima de tudo, a agradecerem a Deus por mais um dia que passaram sem perderem nenhuma vida humana.
E vocês? Já agradeceram hoje a Deus ou ao cósmico por alguma coisa?
Fica o meu mais sincero agradecimento a esses homens e mulheres que abdicam das suas vidas, todo os dias, em prol das nossas famílias.

©Miss Steel 69letras 2017