Arquivo de etiquetas: sentimentos

Pessoas dos meus momentos

Mas afinal o que sou eu? 

Quem sou eu? 

De que sou feita? 

De onde vim ou para onde vou? 

Sou fruto das circunstâncias, uma consequência de…  Continuar a lerPessoas dos meus momentos

A lua é minha testemunha

Não sou de meias ações ou sentimentos assim assim. Comigo é tudo ou nada. O 8 ou o 80. Sem margem para erros, preto no branco. E de banal, têm as minhas atitudes rigorosamente nada! 

E foi a mil à hora que me estampei, tamanho aparato, quando minha rebeldia se cruzou com tua virilidade. Continuar a lerA lua é minha testemunha

Era mentira…

Linguagem forte| M18 ????

Escrever

O quê, sobre quê?

Quando nos sentimos esfarrapados…
Quando nos permitimos sentir o que temiamos e nos trespassam as certezas de que tínhamos razões para temer.
Filhos​ da put@ dos sentimentos doces…. Guloseimas traiçoeiras…. Levam-nos ao sonho para nos fazer esvair em diarreias emocionais… Para quê?
Estamos tão bem quando nos fechamos nas certezas estéreis de sermos sozinhos… O mundo feito a barro fresco, pelas nossas próprias mãos… À nossa volta… Continuar a lerEra mentira…

Listas

Da carne…

Que ferve, que espera, que nunca se satisfaz. Queima no toque certo, convida e se duvida, mostra-se, suplica.

Dos desejos…

Presentes, latentes, intrínsecos à carne e também à alma, dos que se conhecem, dos que se querem conhecer, infinitos Continuar a lerListas

Depois da confusão, torna-se mais fácil?

Depois da confusão, torna-se mais fácil?
Nem que seja para ti,
Sentir o mesmo quando a borrada está feita e a culpa atribuída?
Será que te desapontei?
Fui desagradável?
Agora deixas-me sem nada, apenas com essas palavras mortas.
A noite prolonga-se, demasiado para desenterrarmos o passado,
Futuro enterrado.
Fica, se vieste para assentar a poeira,
Para repor tudo o que me devias ter dado enquanto o nosso templo estava inteiro.
Enquanto o nosso amor tinha 4 paredes…
Vens?
Aproveitar a vida, carregar o peso da luta juntos.
Entra e faz-me acreditar que tudo o que tenho, somos nós.

 

©Krishna 2017 #69Letras

Deste amor…

O tempo passa.
Passou de tal forma que perdi noção,
Não sei se do tempo,
Se de ti.
Deixei escapar frases
Detalhes.
Deste amor,
Uma grande paixão…
Sem querer deitei-te no chão.
Parti sem me importar,
Se alguma vez a tua alma eu teria.
Saída magoada desta aventura voltei
Vejo-te inteiro por fora
Vazio por dentro.
Mesmo de sempre.
Com olhar ternurento,
Uma compaixão sem igual.
Obrigado por me fazeres voltar.
Ficares e perdoares.

© Krishna 2017 #69Letras

Saudade – Pablo Neruda

Saudade – O que será… não sei… procurei sabê-lo
em dicionários antigos e poeirentos
e noutros livros onde não achei o sentido
desta doce palavra de perfis ambíguos.

Dizem que azuis são as montanhas como ela,
que nela se obscurecem os amores longínquos,
e um bom e nobre amigo meu (e das estrelas)
a nomeia num tremor de cabelos e mãos. Continuar a lerSaudade – Pablo Neruda