Arquivo de etiquetas: sentimentos

Feliz em nome do Amor

Não consideres o Amor
como se fosse uma prisão,
O amor é livre, colorido
puro,
Não deixes que algo tão simples,
se torne num pesadelo,
Viver é amar
Amar é ser livre
Livre para despertar todos 
os teus sentidos,
Amar torna-nos vivos
Ama sem rédeas,
Ama sem preconceitos,
Ama sem entraves
Ama sem julgamentos
Sê feliz em nome do Amor
©Lola 2017 #69Letras

Perfeição

Tu!,
Preocupas-te tanto com a beleza exterior,
com o olhar perfeito, os lábios bem torneados,
um corpo sedutor,
agarras-te a algo que com o passar do tempo
desaparece.
Singeste só a um icon, o teu prazer carnal
Mas será que consegues sobreviver só com isso?
Pulas de um canto a outro em busca somente dessa perfeição?
E o Amor, a Paixão!
Onde é que encaixas estes dois icones, estas duas essências
necessárias à tua existência
Serás assim tão cego, que não enxergues para além?
Será que o valor carnal supera o valor sentimental?
Consegues viver só dos prazeres carnais, sem amar?
Conseguirás sobreviver?
Lola 2017 #69Letras

Confessar

Confesso-me a ti,
A quem entreguei o meu coração
involuntariamente,
Confesso-me a ti,
Todos os pensamentos pecaminosos
As minhas vontades carnais
Confesso-me a ti,
Como desejei chegar perto de ti,
Arrancar-te dessa boca que me põe louca
beijos ardentes, apaixonados
Confesso-me a ti,
que te desejo de corpo e alma
Quero sentir-te em mim,
Quero saborear toda a tua essência
Confesso-me a ti,
pois já não tenho forças para lutar
contra o inevitável
Apaixonei-me
Rendo-me aos teus braços.
©Lola #69Letras

A tristeza

Ela chega e ataca.

Sem dó nem piedade.

Magoa-nos com tudo o que encontra.

Traz-nos memórias antigas sem pedir permissão.

Ela apodera-se do nosso coração.

Com ela vêm as lágrimas quentes que caiem em silêncio.

Os pensamentos negativos entram na nossa mente.

Faz-nos confundir o ódio com o amor.

Provoca sentimentos que não queremos sentir.

Cala-nos a voz.

As palavras de nada servem.

A tristeza.

Muito mal nos provoca.

Mas o amor permanece.

Por muito que a tristeza nos destrua

O amor mantém-se.

Não se sabe porquê.

Não se sabe como.

Só se sabe que:

O amor é mais forte.

 

© Fox 2017 #69Letras

Declaração

Sim és,
Sim quero,
Sim aceito,
Sim sempre,
És tudo o que eu preciso,
És tudo o que eu queria,
Aceito-te com todos os teus defeitos 
e virtudes, 
Estarei sempre ao teu lado,
na riqueza ou pobreza
na alegria e na tristeza,
na saúde e na doença
Sim Amo-te,
Sim sei que não sou fácil,
Sim temos muito para percorrer,
Sim temos muito para alcançar,
Mas é um caminho que iremos percorrer juntos,
nenhum de nós o terá de fazer sozinho.
Lado a lado alcançaremos os nossos objectivos,
Faremos desta nossa escalada de vida,
a nossa aventura,
Sem ti, este caminho nunca faria sentido,
nunca teria o brilho e alegria,
Conforme tu deixas tudo isso estampado no meu rosto
Assim me declaro e faço os meus votos a ti.
A ti, que sempre estiveste quando precisei
e nunca me abandonaste.
Sim, quero unir-me a ti até ao último fôlego,
®Lola 2017 #69Letras

Boneca

Usa-me.

Faz de mim a tua boneca de trapos.

Desfaz os meus sentimentos em farrapos.

Manipula-me.

Faz os teus jogos de sedução.

Brinca com o fogo e parte-me o coração.

Usa e abusa.

Deixa-me feridas abertas.

Para ti sou só mais uma dessas.

Abandona-me.

Num canto, fraca e indefesa.

Mata a tua Barbie princesa.

© Fox 2017 #69Letras

Cativar

Cativar: atrair, seduzir, encantar,  criar laços, afeiçoar-se,  enamorar-se.
Cativar: reduzir a cativeiro.

Na nossa vida cruzamo-nos com várias pessoas.
Diferentes corpos, rostos, sorrisos, olhares, pensamentos, sonhos, desejos.
No entanto, há sempre um olhar, um sorriso, uma expressão, um som, um toque, que nos liga a alguém.
Há sempre alguém que nos atrai.
A atracção inicial traz consigo a curiosidade em descobrir o outro e uma necessidade de satisfazê-la.
Inconscientemente, começamos a sentir-nos seduzidos, a desejar qualquer tipo de contacto com essa pessoa.
E a curiosidade mantém-se.
Surge o encanto, a idealização de possíveis futuros, o fascínio que baila no olhar, o feitiço que nos prende a alguém, a curiosidade que não desvanece.
Criar laços é a solução que encontramos para não deixar escapar quem outrora nos encantou.
Temos paciência, tempo e entrega.
Satisfazemos a curiosidade a pouco e pouco enquanto nos revelamos.
Fazem-se trocas. Trocas de experiências, gostos, sonhos, desejos, pensamentos, vidas.
E assim, afeiçoamo-nos.
Surgem sentimentos que nos prendem.
Cuidado, preocupação, protecção, carinho, afecto.
E um dia esses sentimentos evoluem e, aí, enamoramo-nos.
Sentimos algo mais, um carinho e protecção maiores, um encanto mais poderoso, uma atracção inevitável, um gostar mais forte, um fogo no interior.
E é o amor.
Tudo isto se conjuga num verbo: cativar.
Tu cativaste-me.
Atraíste-me, seduziste-me, encantaste-me. Criei laços, afeiçoei-me. Enamorei-me?
Agora necessito de ti para continuar a sentir-me assim, cativada.
Agora és único para mim e quero-te por perto.
E do alto da minha jovem inocência pergunto:
E tu, necessitas de mim?
E eu, sou única para ti?
Cativei-te?