Arquivo de etiquetas: sentimento

Só mais uma vez…

received_1039189282839395

Texto Erótico|M18

Chega o final de tarde de mais um dia cheio de calor. Lá estava eu a relaxar na cama de rede presa às árvores, exausta de um dia de praia, a ouvir o som da natureza.
“- Queres café?” – Aquela voz não me era estranha mas eu nem cheguei lá só queria estar ali a relaxar.
Insiste mais uma vez… Sabia bem que o café era algo que eu nunca recusava. Abri os olhos, tirei os óculos de sol e levantei a cabeça para ver quem me incomodava do meu sagrado descanso de beleza…
“- Tu aqui?!” – Foda-se, nem no meio do mato me livro das minhas tentações, do meu pecado mais profundo, do meu fruto proibido mas tão apetecido. Era ele aquele que me faz delirar, aquele que me faz vibrar com um simples olhar. Eu conhecia aquela voz.
O meu corpo bloqueou, a minha mente só pensava nas maravilhas que fazíamos, naquele corpo colado ao meu….
“- Então? Queres café ou não?” – Adoro quando ele é firme nas palavras! A minha boca só queria abrir para lhe dizer que esquecesse do café, era o seu corpo que eu desejava neste momento!
“- Sim claro que quero um café.” – Foda-se Little, acalma-te! Ele agora é comprometido e tens de respeitar isso…
Lá foi ele buscar o café enquanto isso aproveitar para me arranjar, peguei na minha malinha tirei o espelho e coloquei o bâton rosa que ele tanto adorava, carrego um pouco mais no risco dos olhos para realçar bem a minha cor, componho o biquíni e ato o lenço a cintura só para o estilo.
“- Tens tabaco?! A minha namorada foi comprar mas ainda não apareceu!” – Epá, este gajo tem cá uma lata… Aproveito a deixa e cobro lhe uma saída logo.
À noite… Fica pensativa pois para onde quer que vá leva a namoradinha. Insisto com ele pois seria a minha última noite ali. Com algum receio aceita.
“- Ás 22h no Bar ali ao fundo, é o único que existe aqui neste paraíso.
– Até logo então.”
Minto tão mal pois ele sabia que para além desse existiam mais uns três ou quatro. Chega a hora e lá estou eu à espera dele, sentada na esplanada do bar. Vesti o vestido rosa bebé aquele que ele dizia que adorava pois mostrava bem as minhas curvas, sapato alto preto para ficar quase do seu tamanho, e por baixo do vestido a lingerie rosa e preta, o quanto ele delirava com esta lingerie. Passado algum tempo continuava eu a sua espera, pensando que se tinha arrependido. Dirigi-me ao balcão, paguei a minha conta, já estava tão quente pois bebi tanto, e saí em direcção ao mato que havia por trás do bar.
“- Hey ….Onde pensas que vais?” – Olha, ele afinal veio…
Vem até a mim, agarra-me e dá-me um abraço apertado.
“- Pensava que não vinhas…
– Achas mesmo que ia perder a oportunidade de acabar a minha despedida de solteiro em grande?!” -Fiquei ali a olhar para ele com vontade de o espancar mas quando aquelas mãos me agarram e me pegam ao colo com uma tesão enorme e uma vontade ainda maior esqueci-me de tudo.
Se é para ser que seja em grande. Sai do colo dele, desapertei-lhe o botão das calças, baixei lhe os boxers e chupei cada centímetro do seu caralho… Que tesão de homem, foda-se! Lambi cada pedaço do seu membro, mordisquei aquela cabecinha malandra que quando em mim entrava me fazia gritar de tanto prazer. Estava quase a chegar ao seu ponto de ebulição. Tirei-o da minha boca, meti-me de quatro, naquele mato cheio de árvores e ervinhas entre mais uma data de plantas que não sei o que eram, enfiei-o dentro de mim…. enquanto me fodia ia-me explorando mais uma vez. Os seus dedos faziam círculos na minha vulva, aquelas entradas e saídas rápidas faziam-me chegar ao êxtase total! Levanta-me e de costas para ele encosta o meu delicado e tesudo peito ao pedregulho que ali se encontrava, vai enfiado o seu pénis no meu rabo enquanto faz os seus dedos entrarem na minha cona húmida. Acelera o ritmo e vai apertando o meu peito, com uma mão puxa os meus longos cabelos e juntos chegamos ao momento alto da noite. Vira-me de repente e à pressa e vêm-se no meu peito.
Recompomo-nos e chama-me de louca, diz-me que seria a sua eterna amante. Com um beijo na testa despede-se de mim dizendo que seria a nossa última vez .
Ri-me e disse ok.
Última vez… ahahahh tadito piorou….Hum última vez…. nem no seu maior e pior pesadelo…

Little Patrice

Doce néctar feminino…

Texto Erótico | M18

Tarde de inverno! Estou a aproveitar o sol da tarde num café pitoresco onde, eventualmente, busco inspirações…o toque do meu celular desperta-me de intensas divagações, a mensagem diz: “O texto sairá às 19h!” E, assina: Vizinho #69Letras. Logo meus pensamentos anteriores transformaram-se em seios tesos que via-se por pequenos relevos na blusa branca. Muitas foram as vezes que pensei no Vizinho…”Será que ele fode… fode mesmo? Ou serão apenas letras?”. Invariavelmente, via-me ajoelhada na sua frente, segurando o seu pénis, lambendo-o, tomando-lhe todo em minha boca e ele a segurar os meus cabelos com força! Ou, em outros momentos, via-me sentada sobre a sua boca, sentindo a sua barba em minhas coxas, sua língua a lamber a entrada da minha buceta, ou a sugar o meu clitóris. Sou despertada pelo celular novamente.
“- Olá! Bom final de tarde, Fah! Aceita tomar um vinho comigo?” Imaginei, por um instante, uma taça sendo derramada sobre a minha vagina… quando disse: -“ Sim, aceito!” Marcamos na minha casa! 2h depois abro-lhe a porta. Sinto o seu perfume que invade a minha mente! Sinto-me pulsar entre as coxas! Os seios tesos, novamente e penso: Relaxa! Respira, Fah! Acalma-te!!!

 

Fah Ruiz… Desde o Colóquio Internacional de Literatura em São Paulo que ela invade meus pensamentos e minhas mais puras e quentes tentações. Não sei se pela forma arrojada que me abordou, pelo seu olhar negro e brilhante, ou mesmo pelo Hipnotic Poison da Dior que invadiu o meu nariz… só sei que fui “obrigado” aceitar o convite da editora para novo encontro Literário em Porto Alegre na esperança de a rever e assim fortalecer uma amizade… Amizade… tu e as tuas amizades… sê direto e diz logo! Queres é explorar aquele corpo perfeito e bronzeado, torneado e apetecível!
Vinho… uma boa desculpa para aquecer neste Inverno Brasileiro que tanto me agrada, na companhia da minha Poetiza Brasileira favorita. Em sua casa, melhor ainda! Não posso resistir, ela tem que ser minha!
“- Olá, Boa noite Fah…
– Boa noite Mr. V! Entre! Sinta-se á vontade e confortável!” Á vontade e confortável! Sabes bem como desejo isso! E ainda por cima me recebe num deslumbrante vestido preto de cetim, justo à pele onde consigo visualizar as curvas do seu corpo. Irresistível! No exacto momento que cerra a porta eu me coloco atrás de si, abraço e beijo seu ombro descoberto… Liberta um gemido e respira fundo… vira-se para mim e me beija nos lábios, deixando-me completamente em êxtase! Um beijo que não termina, envolvente e muito quente que se interrompe no momento que nos sentamos “à vontade e confortáveis” no seu sofá. Sim, ambos desejávamos este abraço, este beijo…
“- Vinho? – Sim, obrigado…” Entrega-me um copo de vinho tinto, e enquanto dou um gole reparo que em cima da mesa está o flogger de couro, as algemas e uma linda venda preta…
“- Fah, as tuas intenções então em sintonia com as minhas…
– Já tínhamos falado sobre isso…” e nesse momento se levanta e despe seu vestido ficando apenas de meias rendadas presas a uma cinta e no seu salto alto super sensual! Mil e uma coisas desejo neste momento mas o vinho lembrou-me de uma fantasia que à muito pretendo realizar.
“- Fah, quero beber este vinho mas vindo dentro de ti.
– Uau! Tu lês-me os pensamentos!”
Deita-se, coloca duas almofadas na sua lombar e abre suas pernas…
“- Tenho que preparar o teu corpo minha querida… e a minha língua é perfeita para isso”
Começo por beijar seus joelhos, seguindo viagem até as interior das suas coxas onde encontro um lindo e húmido ninho de prazer… minha língua é devassa, meu desejo é imenso, minhas vontades são enormes! Desde a entrada da vulva até ao seu clitóris minha língua percorre esta estrada quente e doce, e com dois dedos penetro-a… Ela liberta um longo e intenso gemido, contorcendo todo o seu corpo…
“- Não te mexas, vou colocar o vinho dentro de ti…”
Com cuidado e precisão coloco um pouco de vinho dentro de sua vagina, sugando de imediato para não entornar no sofá! Na minha boca sinto a mistura estonteante do vinho com o néctar quente e doce da sua vagina, na pele arrepiada a safadeza enriquecida com o álcool, no nariz o exótico e floral do óleo corporal que seu corpo emana, na ponta dos dedos a suavidade da sua brilhante e magnifica pele…

 

Entre um gemido e outros tantos, percebo que o feitiço se virou contra o feiticeiro.  Após ele ter bebido o seu vinho entre minhas coxas… busca novamente a minha boca com seus lábios lascivos, me beija como se quisesse entrar dentro de mim pela boca, roubando-me o ar, dominando o meu corpo com suas mãos! Ahhhh!
Vira-me de costas e me põe de quatro,  acaricia o meu clitóris enquanto alterna mordidas, beijos e lambidas na minha bunda. Fico extremamente excitada, o corpo dormente como se eu já não estivesse mais presente conscientemente, apenas todo o desejo que sinto por ele movimenta, agora, o meu corpo e meus pensamentos. Ele puxa os meus cabelos até meu rosto ficar muito próximo da sua boca e sussurra palavras que faz a onda de excitação molhar e pulsar entre as coxas. Ele se afasta e puxa meu quadril em sua direcção, apoio o rosto no travesseiro e levanto bem o quadril que ele segura de forma firme… sinto-o acariciar a minha buceta com o pénis antes de penetra-la… solto um gemido agudo ao mesmo tempo que me ponho a rebolar para ele, para senti-lo mais e mais dentro de mim…

 

És doce e ternurenta, quente e bem húmida… as minhas estocadas são profundas e certeiras, teus movimentos com a cintura são maravilhosos e super excitantes! Bem olho para os nossos brinquedos na mesa mas agora só te quero assim, de quatro para mim, onde és toda minha e completamente á minha mercê… Entre gemidos e contorcer de corpos atingimos em uníssono o clímax, e derramo todo o meu tesão dentro de ti…
“- Este vinho é saboroso, e malandro também… Acho que temos de abrir mais uma garrafa!”

 

Fah Ruiz
&
O Vizinho #69Letras

Segue o teu coração

12573665_1545598345757706_49436790219590041_n.jpg

 

Se lhe desse rédea solta… Ui onde é que ele a esta hora já estaria! O oferecido jogar-se-ia nos braços dele e iria desfazer-se em saltitantes batimentos despojados de discernimento e crédulo pelo inocente sentimento.
Sei bem por quem o meu coração chama mas ainda assim faço ouvidos moucos e tranco-o a sete chaves. Ele revolta-se e contorce-se dentro do peito, aperta-me e faz-me sentir incompleta mas de nada lhe adianta.
Bem pode gritar espernear e sangrar, mas alguém tem de o chamar à razão. Sim ele palpita pelo novo amor, está entusiasmado, mas ainda é assombrado pelo velho amor.
Temo que este coração será sempre adolescente como o velho amor o foi, mas ele tem de ter calma e resolver-se. Arrumar toda a bagunça e depois sim, será solto e livre para tornar a amar.

Coração.
Razão.
Nunca sós.
Precisam um do outro.

© ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2016

Tua para sempre.

34900d7df99fadcf4b7feef4e07e08e7

Ainda que não recebas aquele sms ou uma chamada minha no visor, é o teu nome que ainda esfrego entre os meus lábios. Carrego-te no sorriso e vivo cada palavra por ti um dia aclamada. Há muito que a tua figura arrefeceu no meu colchão mas pele a noite adentro aqueço os lençóis que um dia nos aqueceram aos dois. Sou tua mulher ardente e todos os meus orgasmos frutos da tua presença dentro de mim. Plantaste-te em mim, tal semente que germinou na minha alma brotou forte sentimento que perdurou.
Inspiro lembranças.
Expiro saudades.
Sempre.
Tua.
Para sempre.

A Vizinha

QUALIDADES E DEFEITOS!

received_1208459322521007

Corpos carentes…
Que tanto se desejam…
Almas que falam…
Por mais longe que estejam…
Rendem-se ao prazer…
Às loucuras sem fim…
E embora distante…
Sinto-te em mim…
Despes-me a alma…
Tens-me por inteiro…
Não sei ignorar…
Este sentimento verdadeiro…
Este sentir-te…
Na pele tatuado…
Sentir o teu beijo…
À tanto desejado…
Roubaste-me a alma…
Para ti é transparente…
Conheces loucuras e desejos…
Não preciso ser diferente…
Tens-me como sou…
Despida de preconceitos…
Menina, mulher…
Com qualidades e defeitos…

Miss Kitty

Hoje de nós só restam memórias…

12993585_1683838288528568_2884248122025390381_n

O dia está chuvoso, ouço a chuva a bater na janela do meu quarto, estou deitado na minha cama, onde te vi dormir, onde te amei, onde me apaixonei tantas e tantas vezes por ti.

Dizem-me que este sentimento a que eu chamo de amor por ti é obsessão… Talvez seja, talvez esteja doente.

Começo a achar que tu és a minha doença crónica e não faço a menor ideia de como a amenizar.

Passe o tempo que passar, será sempre difícil lidar com a tua ausência, haverá sempre algo que me recorde de ti, por mais insignificante que seja, estou a aprender a viver sem ti, há coisas que levam tempo.
Tornaste o amor algo grandioso para mim, elevaste as emoções a um nível altíssimo e foste sem dúvida a parte mais sublime da minha história vivida até então.


Fecho os olhos e consigo rever aquela manhã em te deixei a dormir na minha cama, para ir trabalhar, cheguei atrasado, lembraste?, porque não conseguia deixar-te, queria um beijo atrás de outro, fiquei a olhar-te da porta, era tão viciado em ti, voltei atrás, roubei-te uns quantos beijos, dei-te um abraço bem forte e disse que te amava, fui-me embora e como sempre, eu fui mas o meu coração ficou contigo, levei comigo o sorriso mais parvo e apaixonado que alguma vez tive, a tua imagem na minha mente e morri de saudades tuas o resto do dia.


Hoje de nós só restam memórias, saudades e este amor solitário que tenho por ti.

SilentSoul #69Letras

Gosto de ti mas gosto muito mais de mim….

13230064_1698843800361350_4774732236255578860_n

Certo dia, numa noite vazia onde o som da natureza era a minha música, a lua era a minha companhia, a minha voz não se ouvia e minha cabeça tentava ficar vazia, peguei no meu café, acendi o meu cigarro e olho para o céu onde passa um avião que fixa o meu olhar.. Riu-me, lembrando-me das nossas conversas sobre o que faríamos num avião, pergunto-me o porquê de me vires a cabeça. Será das nossas conversas que por vezes se tornam quentes demais? Será que aquele afeto todo me fascinou tanto? Será o tal click? Será desejo?! Ou Será de ainda te dever um café?!
Desejo-te imaginando-te como em grandes filmes eróticos, e tão molhada me deixas….
Sinceramente não me interessa, gosto de conversar contigo, de sonhar contigo, de pensar em ti, gosto da forma como na minha imaginação percorres todo o meu corpo, levando me ao delírio total!
És tão perfeito.. apenas com um senão… És um homem comprometido…. E que grande problema!!
Penso em me dedicar a ti mas é o teu casamento que assume o pódio nos pensamentos. Fico sem forças e mentalizo-me do fracasso das minhas fantasias. É tão mau não poder te tocar, é tão mau não poder te sentir, é péssimo este sentimento que tenho por ti… Gosto de gostar de ti, não é amor, não é paixão, é uma mera ilusão que criei naquele dia que vi o tal avião…. Gosto de ti mas gosto muito mais de mim….

Little Patrice