Arquivo de etiquetas: sensual

Momento íntimo de intelectualidade

Estava eu perdida…
Na minha leitura,
Na minha escrita,
No meu momento íntimo de intelectualidade.
Até me apareceres, desse modo.
Sem jeito nenhum fiquei.
“Não podes fazer isto desta forma!”
Dizia eu perdida, nos teus beijos que percorriam o meu corpo.
“Anda-te embora…preciso de orientar a minha semana de 69…!”
E tu ralado com isso não é?
Logo cheia de ideias fiquei.
Não consigo resistir a esse teu …
Encanto de me seduzir,
De me levar por maus caminhos em horas impróprias.
Não consigo negar.
Dás me vontade de chorar e pedir por mais…

 

© Krishna 2017 #69Letras

Proibido

Havia um sinal de sentido em frente aos meus olhos.
E eu não hesitei.

Avancei, sem pensar nas consequências.

Se sabia que não devia?

Sabia. Mas não queria saber.

O desejo fervilhava nas minhas veias, o teu perfume inebriava-me os sentidos.

O teu riso malicioso, enquanto me sussurravas ao ouvido tudo o que eu queria sentir, era o íman perfeito.

Empurrei-te para o sofá, o copo de vinho que seguravas voou pela sala e partiu-se em mil pedaços.

Tal como o meu controlo.
Beijei-te.

O sabor de um beijo proibido, envenenado pela adrenalina, embriagado pela luxúria.

Agarraste a minha cintura com força e puxaste-me contra o teu corpo quente.

Os teus lábios deslizaram pelo meu pescoço, deixando o aroma do perigo penetrar na minha pele.

As minhas mãos puxaram-te a camisa, fazendo saltar os botões, revelando o teu peito másculo.

Quis fazer-te sentir as minhas unhas, deixar a minha marca no teu corpo.

Mas não podia.

Era proibido.

Olhaste-me nos olhos antes de me agarrares os seios.

A malícia dançava no teu olhar.

Beijaste-me, como se o amanhã não fosse existir.

Entregámo-nos ao desejo.

O amanhã iria existir.

E tudo isto continuaria a ser proibido.

Mas ela…ela nunca irá descobrir.

© Fox 2017 #69Letras

 


Menina dos óculos em forma de coração…

Menina dos óculos em forma de coração, porque me fazes isto?
Andas por aqui a desfilar o teu corpo, cheio de curvas, à minha medida. Nem sequer em pensar em tocar-te! Quanto mais em falar-te.
Pedir-te meras palavras para que possa contemplar o teu ser intelectual que faz de ti tão sensual.
Por não seres igual, desejo-te.
Sei que não te terei mais, pois os nossos beijos já não combinam, mas o meu íntimo é masoquista e persiste em pensar em ti, para me atormentar todo o dia.
Lábios carnudos, vermelhos da cor do meu sangue.
Daquele que puxei do teu coração e sem perdão voltei costas… sei que fui inconsciente, mas só tu me devolves a minha sanidade mental.
Equilibravas o meu juízo, para que não o bebesse todo…meteste-me na linha quando todos me desorientavam.
Mas o prazer … levou a melhor de mim!
E hoje sem ti, olho-te demais e desejo-te o dobro.
Por te olhar tu reparas-te….e com um pirete me mandaste!!

 

#ImaginaçãoDeUmaRaparigaDespenteada

 

Krishna  69Letras

Toca a aspirar Steel

Nunca se pode desperdiçar uma oportunidade para se ganhar dinheiro! A vida está cara e não brinco em serviço.

Por isso não hesitei quando o porteiro do prédio me pediu se não podia substituir o limpa piscinas daqui do condomínio 69.

– Não tem nada que enganar menina! De manhã aspira e limpa as folhas da piscina e à tarde limpa as cadeiras. Percebeu? Acha que consegue?
– Claro que sim! Não se preocupe! Estou farta de fazer limpeza a piscinas!

Como nunca fiz nada semelhante na minha vida comecei pelo mais fácil! Limpar as cadeiras. Sim já sei, era só da parte da tarde. Mas de tarde tenho um compromisso já marcado com a terceira espreguiçadeira a contar da parede.

Como boa profissional que sou, observo em primeiro lugar o objeto a ser limpo. Hummm Pó e restos de bebidas pegajosas das tertúlias da noite passada. Não há nada a fazer, vai à mangueirada mesmo!

Credo tanta porcaria, restos de batatas fritas, cascas de amendoins, jornais diários…ups!
Acho que o carteiro tinha feito a entrega à pouco, eu não sei de nada e vocês também não. Adiante…

Passo 3 horas a limpar todas as 10 mesas da esplanada do condomínio! É uma estafa!

Bom agora vamos à parte difícil, aspirar a piscina. Mas o homem é doido? Não posso aspirar a piscina senão morro eletrocutada. A minha mãe sempre me avisou. Água e eletricidade não combinam, Steel! Só se ele se referia à volta da piscina?!

Ok… cada maluco com a sua pancada! Toca a aspirar!

Agora para tirar as folhas…este vai ser outro problema! Como é que eu tiro as folhas da piscina se elas estão espalhadas por toda a piscina e eu não chego?

Bom, Steel, és uma profissional! E não vais deixar o trabalho por metade!
Dou um mergulho na piscina e toca a retirar folhinha por folhinha à mão!
Vou reparando que a vizinhança vai- se aproximando para me ver trabalhar. Nuca devem ter visto semelhante eficiência!

Estranho são só os rapazes do condomínio 69 que aqui estão…as raparigas trabalham muito neste condomínio. Como eu!
Saio da piscina, molhada mas orgulhosa de um excelente trabalho! E os rapazes todos gritam em coro.
– Uau! Steel, estás divina!
– Credo rapazes, até parece que nunca viram ninguém a trabalhar no duro! Vá deixem-se de coisas e ajudem-me a tirar o vestido branco (transparente)para não pingar o chão do elevador!

Homens…todos iguais!

 

©Miss Steel 69letras 2017 

… o jantar fica para depois!

Texto Erótico|M18

Encosto-me na ombreira da porta a ver-te a cozinhar nem das conta de tão compenetrado que estás. Vestes umas jeans e a camisa está fora das calças, teus pés estão descalços em contacto com o chão sei que se pudesses trocarias o azulejo por um tapete de relva…Homem livre e descontraído. Sorrio pela visão e só desejo que sejam eternos os dias em que estou ao teu lado. Sorrateiramente aproximo-me de ti encosto o meu peito nas tuas costas e abraço o teu, respiro fundo memorizo o teu cheiro e sentes o meu peito expandir-se contra o teu corpo… Desaperto a camisa abrindo caminho para que as minhas mãos viajem no teu corpo. Adoro sentir-te…

Tu sorris… já me sabes assim… sempre desejosa para mais, apressada sem querer esperar para depois do jantar.
Sussurro um ‘quero-te’ no ouvido e beijo-te o pescoço, minhas mãos descem pela tua barriga, desaperto-te as calças e liberto o teu s3xo já… Não resistes aos meus avanços também queres sempre um pouco mais… toco-te assim e páras o que estavas a fazer…
… o jantar fica para depois

© ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2015

Da próxima calças tu as botas…

c8939bb0d109339d9516649b5d8bcf14

Texto Erótico|M18. Sim vamos portar-nos bem… é só um copo…
E ao fim do segundo gole no cocktail que escolhi já as pernas estavam entrelaçadas debaixo da mesa e as mãos aparentemente perdidas na gesticulação tocavam-se ocasionalmente aumentando a temperatura…
Já saímos do bar meio às pressas e ainda antes de chegar ao carro prendeste-me pela cintura e mergulhaste a tua língua na minha boca… senti a tua tesão contra a minha barriga e comecei a navegar o teu corpo toda eu mãos… meteste a mão já ansiosa por dentro das minhas calças e percebeste que algo não estava… apesar de já me conheceres um pouco olhaste para mim com resquícios de choque mas rapidamente aproveitaste para apalpar terreno e mergulhar um dedo em mim que já jorrava em antecipação… abriste as calças e mostraste o efeito que te causava aquela exacerbação no meio da rua… foi a minha vez de ficar chocada! Cega pela tesão, passei do choque a agarrar o teu membro e apertar sentindo o quão duro estava… pronto para entrar na perdição… caindo em mim achei por bem irmos para um sitio mais recatado e foi num pulo que me vi de soutien e botas altas a ser fodida por ti… encostada à parede, presa por cabelos e anca enquanto investias com força e uma tesão grotesca que me aproximava de um orgasmo violento… foi de bom grado que deixei que me pusesses de 4. Sugaste com uma boca gulosa o néctar que me escorria da vulva ansiosa por mais e voltaste a entrar em mim… consenti que me usasses e também eu aproveitei quando explodi mais uma vez à volta do teu caralho que pulsava num orgasmo longo e intenso…
Scarlett

Não consigo parar de te foder…

Texto Erótico|M18

Por mais forte ou mais suave seja a minha a investida, por mais que te puxe o cabelo ou marque as minhas mãos no teu rabo, por mais que te puxe para mim e faça de ti minha puta, não me consegues dizer que não!

“Ai Foda-se! Dá-me mais! É tão bom! Não pares! Aaahhh!!! Siimm!” São os únicos sons que te saem por essa boca de fada… O teu desejo é não me voltar a ver mas o teu corpo quer mais do meu. Não me sabes dizer que não e eu não consigo parar de te foder…

“Vamos tomar café.” dizes-me… Nossos cafés são tão doces e húmidos, prazerosos e carnais, intensos como Café da Colômbia e de uma suavidade sensual que nem um Arábico.

“Temos que nos deixar de ver…” refilas comigo…

“Temos sim! Não suporto mais chegar a casa ás 3h da manhã e ter que me levantar ás 7h!” respondo eu…

“Ui! Não gostas?”

“Porra! Adoro! Melhor foda que tu não há!”

“Eu sei!” diz-me ela, deixando-me sem reação mas a pensar no que lhe faria neste momento…

Sim, ela é uma boa foda, uma boa queca, uma boa tarde, uma boa noite… Whatever!! no entanto nas minhas horas de reflexão penso para mim, “É isto que eu realmente quero?” A resposta sai de rompante do meu tesão, “És infeliz meu caramelo? Não gostas??”

Esta minha resposta matou-me sem facas ou sem pistolas, sem força e com muita suavidade, deixando-me ressuscitar logo de seguida num pensamento quase que paisagístico e belo…

“Eu não consigo parar de a foder…”

O Vizinho #69Letras