Sê nua ao olhos de quem não é cego

Humanidade pobre, tanto tempo à procura da felicidade em futilidades, Quando tens um corpo quente e uma alma carinhosa em casa. Casa? É onde deixaste um sonho, um desabafo, um choro. Onde todos os dias[…]

Continue reading …

… nadou mas em nenhum porto atracou!

Percorreu o mundo numa fome incessante, saltou de cama em cama, conheceu Freya e derreteu-se com o canto de uma sereia, confundiu casas de alterne com oásis e viu-se perdido num deserto sem fim. Conheceu[…]

Continue reading …

Quem é este estranho que nada sei mas quero de volta?

Esperei uma eternidade por aquele estranho como quem espera pelo fim de semana e quando finalmente chegou os relógios acordaram para o levarem junto com o tempo. Já que te foste podias ter levado as[…]

Continue reading …