Arquivo de etiquetas: segura

Meu porto de abrigo

Existe algo no teu peito que me conforta.
Algo que acolhe o meu mundo, este mundo complicado que por vezes não cabe no mundo real.
Não encaixa nos estereótipos impostos pela sociedade. 
Simplesmente não cabe. 
Este meu mundo é grande mas incompleto sem o teu. 
Torna-se gélido, quase inútil aqui permanecer, sem ti.
O teu núcleo é quente e sólido derretendo o meu gelo, o meu coração.
Não.
Não sou histórias de amor e paixões perdidas.
Sou de amores.
De preferência puros, sinceros.
Como tu.
Como esse teu peito, de tamanho do mundo, de coração miúdo, de amor profundo. 
No teu abraço descanso sem receios, 
Na tua alma eu encosto a minha.
Meu porto de abrigo. 
Meu amigo.
Meu abraço predileto.
©Krishna 2017#69Letras

 

Hoje foi dia de chorar!! Sim, leste bem…

12961578_1685004471745283_7823853064989244840_n

Hoje foi dia de chorar!! Sim, leste bem…
De todos os filmes possíveis tinha que escolher logo esse! Que Hamartía!*
Todo o enredo, a história e até mesmo o fisico da personagem me fez lembrar de ti! Ela inteligente, ele tão tótó; ela tão bela e segura, ele tão desconchavado e hesitante; ela tão apaixonada, ele tão cabeça no ar… Porque será que só dá-mos conta que ela era “aquela, a tal, a única” depois de ela deixar de fazer parte da nossa vida!
Hoje foi dia de chorar por ti, dia de libertar demónios, de lavar alma e sossegar o peito, mas acredita que não o faço mais! Não podias continuar a fazer parte dos meus lamentos, das minha tristezas nem dos meus dias de dor e sofrimento no peito! Não posso deixar que continues a atrapalhar o meu coração de ter livre arbítrio!
Espero que sejas feliz, da mesma maneira que eu desejo ser…

Acordei, o dia está diferente! Mais limpo e arejável, mais leve e respirável… A tua nuvem sumiu, o teu sol também, deixando assim espaço para quem vier, para quem quiser entrar e desfrutar deste belo parque de diversões…
Não sei porquê mas ontem incomodaste-me, já te tinhas ido embora à tanto tempo e ainda assim deixei que o fizesses…
Fizeste-me sangrar pelas palavras, chorar pelas vísceras e contorcer-me de voltar a sentir a dor…
Ontem foi dia de chorar, ainda bem que o ontem não se repete, e hoje é dia de sorrir, viver e fazer história para contar amanhã!

O Vizinho #69Letras

* Em Literatura Hamartía é um erro cometido pelo personagem de uma tragédia, que resulta em peripécia. – Fonte Wikipedia

Brincadeira de mau gosto

Tem momentos em que a saudade aperta.

Ainda tudo parece uma brincadeira de mau gosto sem data de terminar. Mas estive lá, vi que não foi brincadeira mas mesmo assim continua a ser surreal de mais para ser verdade. Se eu não tivesse lá estado, poderia achar que tudo isto não passa de um equivoco, mas estive e ainda assim dentro de mim, existe a esperança que um dia destes tudo vai voltar ao normal, porque nada disto pode ter acontecido.

Não pode. A minha mente está doente, ou não será a mente, mas a alma e o coração destroçado? Como posso eu delirar e esperar que retornes do oposto da vida? Da morte?

Eu estive lá vi o teu corpo repousar, escutei os sinos e a terra a tapar a tua nova casa…. eu estive lá, então porque me parece tudo mentira? Não pode existir esperança na morte.

Oh meu amor! Daria a minha alma em troca da certeza de te voltar a ver. Derrubaria esta grande divisão, tudo para te ver uma vez mais sorrir.

O meu sorriso é decoração, os planos que faço para esta minha vida são colagens em cima de tristeza sem coração. Caminho desanimada, caminho perdida cheia de saudade!

Desejaria que me fosse arrancado o meu ultimo fôlego para deixar de sonhar contigo enquanto durmo e poder sonhar acordada a olhar para ti e voar imortalmente ao teu lado.

E tudo isto é demência, é dor gritante, escondida dentro de mim, não consigo te deixar ir, embora soe a loucura é esta realidade distorcida que ainda me segura.

 

 

A Vizinha #69Letras