Arquivo de etiquetas: saudades

Hoje sonhei contigo…

Good morning My Lady.

Hoje acordei contigo no pensamento e no corpo também. Sonhei contigo. Sei que não te pedi permissão mas sendo eu um rebelde ninguém manda no meu subconsciente.
E que sonho!

Sonhei com esse teu tímido sorriso de lábios rosados que eu tanto gosto, com a mordida provocante e com as covinhas nessas bochechas rosadinhas.

Sonhei com os teus cabelos selvagens e ondulantes pela brisa do mar como que um conjunto de felinos belos e magníficos se tratassem.

Sonhei com os teus olhos, profundos e misteriosos, onde a perdição é um simples estado de espírito.

Sonhei com o teu cheiro… Ah.. Aroma fresco e frutado, como se uma mistura de néctar dos Deuses se tratasse, entrou narinas e de tão delicioso e estonteante senti-me a voar com esse soberbo aroma.

Sonhei com toque da tua pele. Oh, tão macia e quente, reativa ao meu toque.

Sonhei com o teu abraço e com o teu beijo. Haverá algo mais puro e apaixonado que um beijo cheio de intensidade e vontade? Abraço apertado com as mãos a circular as costas, subindo os braços e segurando na cara. A respiração intensa, o arfar profundo e os olhares pedindo sempre mais, deixando a promessa no ar que o próximo será ainda melhor.

Sonhei que fazíamos amor ao Luar, na foz do rio junto ao Rochedo dos Amantes. Melhor sitio não poderíamos ter encontrado. Ali, tu foste minha e eu fui teu. Ali consumamos a nossa tesão e desejo acumulado, as nossas vontades bem pendentes deste o primeira dia em que nos vimos.

Sabes, meu corpo deve ter reagido ao sonho pois acordei cansado mas com a mente a sorrir. Tenho a certeza que sonhei com uma infinidade de coisas que acordado imaginei que te faria, com a certeza que desta vez terá sido mais prazeroso tendo em conta que acordei cansado… Sim, não é a primeira vez que sonho contigo, apenas considero que só te devo descrever este, ficando os restantes para mim. Quem sabe um dia não te demonstre como foram?

© O Vizinho 2017 #69letras

A química da Mente

 

O sabor que sentes num beijo , rebusca-te o pensamento e trás à boca toda a química que sentes fluir da pessoa que estás a beijar … que beijas com querer!!!

Chamam-lhe “borboletas” , mas é a química da Mente!

A química que flui, mesmo sem um contacto físico, descontrola por completo a capacidade de abstrair daquele pensamento, daquela mente !!
Foca a nossa mente na vontade do toque ,
do sabor, do cheiro …
Desbloqueia-nos sensações que achamos serem controladas por nós,
alteram a nossa reação às palavras que vêm daquela voz, que noutra voz não teria o mesmo efeito !!

E quando finalmente nos sente “encantados” e à mercê dos seus desejos, aproxima-nos … faz de tudo para juntar as duas mentes e deixa-se fluir!!

Inunda-nos aquele calor invasor e a vontade do ter,
que nos fazem agarrar a pele do outro com força….
O tirar as roupas ou apenas tecidos do caminho ,
o arranjar um canto que nos apoie ou esconda …
e nos liberte a tesao no momento em que … já não aguentas mais!!!
Os sabores e os cheiros que se trocam, fisicamente agora, que se entranham, encaixam-nos na perfeição!

Quando todo o corpo entra em circuito e os espasmos descontrolam o pensar e a razão, a força das mãos e do corpo tomam posse do que nem sonhavas tocar!

É o ter,
é a vontade,
o desejo …
o desespero de quereres sentir teu naquele momento, atingindo todos os limites sem sequer os anteceder…

E só no fim … extasiados … te apercebes a rapidez em que tudo aconteceu … e mesmo que ninguém diga …
o pensamento de ambos grita …

… “hummm tão bom”!

©My Sighs   2017  #69Letras

(sobre)VOAR(te)

Fazes-me acreditar na capacidade de voar…
Injectas em mim toda a vontade de me lançar de braços abertos,
Aproveitando cada segundo…cada sensação…cada imagem! Continuar a ler(sobre)VOAR(te)

Não queríamos sair dali, por nada!

Eu não queria sair dali por nada ….

Fechei os olhos, uma e outra vez, para continuar …
Soltei os movimentos do corpo a despertar do sono mas não do sonho!
Virei-me para ti e vi-te dormir …
Sereno e de sorriso nos lábios ! Continuar a lerNão queríamos sair dali, por nada!

Eu ainda lembro…

Não estás a ser justa!!
Porra!!
Pediste pela tua sanidade mental que te deixasse ir…
E a minha sanidade??Apareces assim??
Com esse ar de mulher bela e quente…
Olhos rasgados!!
Boca semi aberta pelo sorriso e por promessas de prazer…
Sim!!
Eu lembro bem desse vestido… Continuar a lerEu ainda lembro…

O primeiro Beijo

Sentada na esplanada do café deixei escapar um sorriso, porque ao ver o casal à minha frente, fez-me recordar o nosso primeiro encontro.
Inicio de Verão, tínhamos ido lanchar em plena Baixa com amigos. A conversa estava animada.
Nós já nos conhecíamos há um mês, e as nossas conversas eram como a carochinha e o João Ratão (Ahahah!), à janela, ou então trocávamos cartas. Mas…., bastou uma troca de olhares e senti os teus lábios procurarem os meus, 
sedentos de desejo.
Sentir pela primeira vez, as tuas mãos na minha nuca, na minha cintura a puxar-me para ti.
Perdi a noção do tempo que ficamos assim, parecia uma eternidade, mas foram breves segundos.
ao ponto de deixar os nossos amigos desconfortáveis com o teu impulso.
Sei que despertaste algo em mim, que estava adormecido. Mas não me queria ficar só pelo beijo.
O meu corpo pedia por algo mais. Precisava te sentir.
Depois daquele beijo, o lanche parecia que demorava uma eternidade a terminar, queria-te só para mim.
Mas sei que não ficaste imune ao beijo, pois as tuas mãos percorriam as minhas pernas, pondo-me num estado febril, em erupção.
Tive de inventar que precisava de ir para casa, mas o que realmente queria, eras Tu!.
Deixaste-me em casa.
No patamar da entrada puxei-te para mim, senti um urge desejo de saborear essa boca, esses lábios carnudos, perfeitos.
Não resistis-te à minha investida e eu muito menos me deixei intimidar, quando me encostaste à parede e pude sentir todo o teu corpo, pressionando o meu.
Foi o primeiro de muitos e ainda é… <3 <3
©Lola 2017 #69Letras

Senti…Sem ti!

Sinto-me um cobarde, só…derrotado pelo destino…(sem ti)
Na (in)certeza de sentir (sem ti…)
Na (in)certeza de viver (sem ti…)
Dou comigo rodeado de muitas pessoas…mas incrivelmente só…
(Sobre)vivendo à tua ausência
Escrevo mentalmente centenas de parágrafos, numa orgia de letras e sentidos. Confesso vontades, sobre a forma de pedidos de clemencia…para diminuir a solidão…! Suplico por mais um pouco de ti…só mais um pouco…! Peço pouco….mas sou ganancioso de mais….porque realmente quero é tudo!
Um querer não de posse ostensiva…mas de necessidade oculta…de fome…
Faminto do teu corpo, sequioso da tua alma…
Consumido pelo teu olhar…senti…
Sem ti…..senti a impotência…a dor da ausência…
Sem ti… senti…

palavrasquequeimam  2017 #69Letras