Odeio despedidas | Um texto do Anónimo!

Simplesmente odeio e não sei lidar bem com elas. Prefiro um “até já” ou “até breve”. O teu novo trabalho levou-te temporariamente para longe de mim, para as tuas origens e o vazio voltou. Aquela sensação de que algo nos faz falta para continuarmos a viver. Para mim, esse algo, és tu e ver-te de…

Lágrimas salgadas

Quando acordei o sol fustigava-me a cara. O sal daquela maresia de final de tarde de outono na praia, cravava-se sem contemplações no meu rosto como punhais de Naruto. Eu estava febril, a minha pele crepitava, os meus músculos estavam entorpecidos, o meu coração estava doente, os meus lábios secos pareciam incapazes de se moverem….

Não há amores perfeitos

“Sinto-me vivo! Sinto-me amado!” E que bom seria que todos se sentissem assim, rejuvenescidos, de sorriso e coração aberto para o Mundo. Nem sempre é fácil, sei disso, mas só acontece se estivermos dispostos a tal. Não adianta fugir, nem fingir que somos insensíveis e que o Amor é para uma Elite de pessoas que…

E dizia eu…

Acho que a minha alma não estava ali, saiu do corpo parar me “mirar” de fora. Estava apenas o meu corpo e as minhas vontades que eram tantas ! Sentia-me encantada….. se é que ainda seria possível isso! O buraco vazio que tinha em mim era tão grande e a tua subtileza disfarçada na tua…

Nós também gostamos disso…

“Tarado!” Ultimamente só recebo elogios destes. Sim elogios, leste bem pois eu considero que quando o fazem é sempre com um sorriso safado nos lábios. E confesso que me aproximo muito desse registo de safadeza mas sempre com a subtileza que me é característica. E tu, Mulher, Tu gostas disso, não é? Tu, mulher madura…

Será que Te queres em mim assim ?

Será que Te queres em mim assim ? Não brinco com palavras…, brinco com letras , faço-as ser o movimento dos meus desejos! Mas a palavra não ! Essa vale muito e deve ser honrada!

Exteriorizações da memória

Confesso que precisei de saber. Precisei de saber se realmente valeria a pena esperar e lutar por ti. Não foi fácil estar horas deitado no sofá a ouvir aquelas memoriosas músicas do VH1 que me lembravam o quanto inocente e ignorante era eu na Arte da Sedução (sim, seduzir é uma arte, resistir faz parte)…