Arquivo de etiquetas: sangria

Sem olhar a quem!

Sei que poucos de vós me conhecem a cara, ou mesmo o espirito, mas posso-vos dizer que sou eterna criança.
Sinto-me todos os dias como se fosse uma gaiata que descobre tudo pela primeira vez.
Sou leve, levinha a quem me olha e pesada quem me quer mal.
Vibro com cores, formas e feitios.
Estudo todos os recantos da vida, pois sem ela seriamos inúteis.
Abraço assim tudo o que me conforta o coração e de certa forma rejuvenesce a alma, desde do nascer do sol à sua ida, apanho todas as manhas e segredos que o dia me oferece.
Bom dia, boa tarde e um como vai? São tão importantes que muitos não se apercebem do preenchimento de alegria que nós dá, da satisfação que é sentir a simpatia da alma humana.
Sou tão isto e tanto mais…
Espero que todos vós assim sejam, e se não forem…
Troquem a pressa pela calma de uma chávena de café à janela da vossa humilde casa, não deixem que a maldade da sociedade vos devore e sejam amáveis, troquei o telemóvel por uma sangria na praia com amigos de pés na areia e agarrem as noites quentes no campo com um piquenique!
Partilhem um “olá” com aquele senhor de olhar cansado que vai no barco convosco, de certo que com isto o dia dele irá ser melhor.
Porque alguém se interessou, reparou na existência de quem ali está.
Custa tão pouco ser humano, e felizmente consegui acordar para a vida simples e singela que me rodeia antes que a vida industrializada me levasse para longe.
Pratiquem a bondade,
Rezem à alma, seja qual for a alma.
Digam “olá”,
Não se esqueçam do “dorme bem”,
Sem olhar a quem!

©Krishna 2017 #69Letras

A melhor sangria que bebi

Querida! Já viste a bela tarde de sol de hoje? Apetece-me fazer algo… Sei lá!
Olha! Vamos estender a rede na varanda e prostrar-nos a contemplar o mar? Eu e tu, o sol e a brisa marítima. Ah! Podemos juntar uma bela e refrescante sangria de frutos vermelhos...

Hum.. A ideia agrada-me… Aliás, cresceu em mim um sentimento de nostalgia. Lembras-te da última vez que bebemos sangria de frutos vermelhos? Onde a saboreaste, e quando nos começou a subir o álcool à cabeça?

A melhor sangria que bebi! Aquele saber impetuoso e almiscarado do teu ventre deixou-me completamente fora de mim. Senti o salgado da tua pele suada, a doçura da humidade dos teus lábios, o calor do teu peito finalizando com a magnífica contemplação de todo o teu corpo… Ai! Preciso mesmo desse refresco pela minha garganta e pela boca!

Levantar-me deste sofá para te servir, é o meu maior prazer. Não me olhes assim enquanto ando por favor! O teu olhar encadeia-me de tal forma, que faz com que eu não consiga pensar em mais nada… Só em ti… Na sangria… na cama de rede… Na fruta no meu corpo… na tua boca na fruta… Ok. Calma! É melhor abrir o frigorífico, preciso de “arrefecer”…

É impossível não olhar para ti, deixar a imaginação fluir e o desejo subir. Cada passo que dás em bico de pés é de uma sensualidade brutal que me deixa prostrado e encantado com a tua beleza.
Vem, anda… Vamos nos encontrar nesta cama de desejo e vontade onde nossos corpos só desejam estar juntos a maravilhar este belo por do sol…
Anda, sai desse frigorífico e anda te deitar ao meu lado mas não tragas o gelo pois se o fazes não me responsabilizo pelos meus atos..

Adorava saber o que vai na tua cabeça nestes 2 minutos que demorei… Será que me vais mostrar o que penso? O que anseio? Será que tens noção do quanto te desejo? Do que me apetece fazer-te neste momento? Mesmo que não saibas, faço questão de te mostrar. Sirvo-te a sangria a olhar-te nos olhos… Com a ponta dos dedos, tiro um morango do teu copo, coloco-o entre os meus lábios e beijo-te!

Esse beijo despertou em mim todos os sentidos e desejos que tenho em mim por esses lábios de fada, por esse corpo escultural e curvilíneo onde me perco sempre que te encontro.
Querida, promete-me que não saímos mais daqui…

Sinto que não tenho mais nenhum lugar para estar, a não ser nos teus braços. A vontade é imensa e o desejo tornou-se incontrolável. Quero que o mates mas que mantenhas a chama da paixão viva para nos perdermos um no outro…

Minha Princesa. Hoje fazemos Amor ao som das ondas, à brisa do mar e à luz deste maravilhoso sol que nos aquece.
Hoje somos unos e presentes, apaixonados e quentes. Hoje selamos novamente o nosso amor e a nossa paixão nesta sintonia e desejo.

 

Annastasia
&
O Vizinho 
© 69 Letras 2017