Vicky M (d)escrevendo-se

Escrever… Para quê? Porquê? Desde que me lembro, sempre senti as palavras, sempre gostei de as ver… Elas surgem-me na cabeça e desenham-se, dançam, compreendem, explicam… Quando não as encontro é porque uma voz maior[…]

Continue reading …

Já não sei quem sou

Vesti tantas peles ao longo desta minha estadia térrea, que já não sei que pele usar. Sinto-me despida, vazia, mas ao mesmo tempo prestes a rebentar. Acumulei tantas emoções, descarreguei tantas decepções que agora…. Já não[…]

Continue reading …

Vivo e revivo o que me faz bem!

Decidi embarcar na busca da felicidade. Da minha felicidade. Decidi ser feliz sem conta e medida, Sem as opiniões alheias à minha vontade. Sem falsas moralidades de seres pseudo-superiores, Vou usar o meu sorriso, aquele[…]

Continue reading …

Dejá vú….

Todos temos dejá vú, mas raramente nos lembramos de onde e quando. Há quem diga que não sonham, mas não é verdade. Todos sonhamos, podemos é não nos recordar do que. Por incrível que pareça[…]

Continue reading …

Esta tortura a que te submeto é a mesma a que me sujeito.

Segue-nos no facebook! Esta tortura a que te submeto é a mesma a que me sujeito. Tu estás aí e eu aqui a querer-te dentro de mim. Privo-me de ti apenas para te ter a[…]

Continue reading …

Sou uma pessoa e não posso sentir?

A alma parte, o coração deixa de bater e o corpo esfria, e o teu coração fica vazio. E tu, és obrigada a partir também, seguir em frente ‘dizem’. Mas seguir para onde? De repente,[…]

Continue reading …