Estás e não estás

Estás e não estás. Estás na minha cama. Mas não dormes comigo. Sinto o teu cheiro nos meus lençóis. O teu calor junto do meu corpo. A tua respiração na minha face. Mas o teu corpo não está ao meu lado. Não estás na minha cama. Mas dormes comigo. © Fox 2017 #69Letras

Eu quero-te. Em caps lock com hífen e tudo!

  QUANDO QUEREMOS MUITO UMA COISA com muita força é normal que ela nos cause nervosismo e assim estou eu em relação a ti, a nós. Quero-te tanto que sou incapaz de sossegar com tanta desinquietude. É… O coração passou o dia todo com espasmos contra o meu corpo parecia ele que queria se escapulir…

SINTO-TE…

Escrevo como te sinto… Sinto-te em mim, sem me tocares e, não precisamos de dizer nada, pois basta um olhar, para sabermos como e quanto nos queremos e precisamos um do outro. Olhares que se trocam e sem querer dizem tudo, traem-nos, revelam os nossos desejos, por mais íntimos e secretos que sejam, e aos…

Espasmos no abismo líquido

Ele está a dois passos de mim… Três segundos e me perdi no verde-outono daqueles olhos. No teu pecado ou no meu? Sigo em frente, ouço passos firmes e rápidos. Ando na direção do meu porto seguro…ele vem à sombra da fumaça do seu cigarro. No corredor passo por quadros que retratam rostos disformes, mãos…

Esses lábios um dia…

Ai esses lábios! Sabes que me provocas sempre que os vejo, fazem sempre a minha imaginação fluir!!! Aposto que eles devem envolver e deslizar assim bem devagarinho… Imagino que a tua língua deve ser macia… quente… deslizante… provocante… curiosa… deve acompanhar na perfeição esses lábios que colam de mansinho quando encontram outros que lhes apeteçam……

Olá coisinha boa…

“- Olá coisinha boa! – Olá Princesa! – Tenho saudades tuas… – Oh baby… E ainda ontem estivemos juntos… – Oh, a sério? Parece que foi há uma semana! – Ainda tenho o teu baton no meu pescoço… – Ups… – Vou ficar triste… – Porquê Meu Príncipe? – Tenho que tomar um duche e…

No museu. Conto.

Fotografia: Via Pinterest A noite no museu. Podia estar a falar do filme, mas não. Estou mesmo a falar de nós. Naquela noite as estátuas e as obras em exposição não passaram de peças com um passado encerrado. Naquela noite no museu o nosso passado atraiçoou-nos e fez-nos voltar no tempo. Uma vez no passado,…