Arquivo de etiquetas: prender

Os nossos reinos uniram-se

01

 

E não é que o que está destinado a acontecer, acaba por acontecer?
Contrariar o destino apenas adiou o encontro das nossas almas.
Apelidas-me de ‘enguia’ por te ter escapado por entre os dedos uma vez, dizes-me ser ‘esquiva’ pela forma como fujo de quem me quer amar.
Na minha mente, trago presente o teu domínio sobre o meu corpo perante a rebeldia do desejo que queria libertar em ti. Ali, na cama onde fomos realeza, imobilizaste os meus movimentos e impediste-me de ser a alma dominante daquele quarto. A firmeza com que me prendeste com o teu corpo contra o meu, contou-me que não vais desistir de me segurar contra o teu peito, até que eu me deixe de debater e me permita sentir a melodia que compõe a tua alma.
Os teus vizinhos e o suor que te lavava a pele, assistiram ao inicio do degelo que me cobria o coração e me impedia de aquecer, condenando-me a viver com o peso de um amor inventado, sem rosto, sem cheiro, sem paladar.
Assim que me sentei no teu ceptro feito de aço os nossos reinos uniram-se num cântico que fez estremecer os céus, abrindo-nos os portões da imortalidade onde apenas a beleza e a pureza das paixões indomáveis, pertencem.
Tu reinas a cada batida do meu coração e és a armadura que quero fundir na minha pele.
Muros?
Entre tu e eu… apenas existirá pele!

A Vizinha

Fotografia: Via pinterest

Gosto de ti.

3c63a4cec1226c7b94783597d3a12bf7
Espera vou repetir: gosto de ti!
Posso saber a que te soa o som destas palavras através dos meus lábios?
Gosto de ti, mas não gosto de não partilhar o que sinto contigo.
Faz-te diferença que goste de ti, ou vento é mais forte e afasta o som de ti?
Ouves o meu grito?
Sentes o meu desespero?
Num grito, diz-me, guardo o que sinto, ou amachuco e atiro do penhasco?
Liberta-me ou prende-me, mas despacha-te!
As lágrimas pesam no peito e as pernas já não conseguem suster este corpo de pé.
Gosto de ti.
Num grito… Tu gostas de mim?

Maria porque não és como as outras Marias

image

Maria , oh Maria por ti até onde eu iria ?
Maria que me enlouqueces só com o teu olhar me aqueces.
Deixas me louco com o teu cheiro , com o teu andar me prendes .
Maria , Maria , quem diria que um dia te iria desejar assim .
Maria mulher infernal , deixas me sempre num estado anormal , não me olhes , não fales sequer , pois a tua voz leva me pra lá do infinito .
Maria porque não és como as  outras Marias e vais com todos ? Assim talvez te tivesse uma única vez .
Maria , Maria meu inferno e meu céu , minha luz e minha escuridão.
Serás sempre tu Maria mesmo desdenhando do meu querer .
Um dia Maria , irás saber .

Raven