Mais um Verão em Portugal… Desta vez mais negro…

Desde miúda que me lembro de ver as notícias sobre os incêndios florestais. Todos os verões, sem excepção, aqui e ali, estatísticas chocantes em alguns anos, esperançosas noutros. Mão criminosa, matas mal limpas, churrascos que[…]

Continue reading …

De raízes bem fundas

As minhas raízes não vêm de nenhum país exótico ou distante.  Sou portuguesa mesmo.  Venho da terra com horizontes de eucaliptos  decorados com o rio Tejo.  Carrego a saudade no meu peito enquanto choro um[…]

Continue reading …

Amo-te, Portugal*”Amo-te, aconteça o que acontecer. Amo-te por causa de ti. Não é apesar de ti. É por causa de ti. Não há outra razão. Nem podia haver uma razão mais simples.”

Portugal, Estou há que séculos para te escrever. A primeira vez que dei por ti foi quando dei pela tua falta. Tinha 19 anos e estava na Inglaterra. De repente, deixei de me sentir um[…]

Continue reading …

E se coubesses num abraço ?

  E se coubesses num abraço ? Se coubesses encostada ao peito, junto ao coração arrancando um pedaço do que dele resta e ali ficasses na quebra da solidão ? E se te encolhesses entre[…]

Continue reading …

Falas do jeito com que te olho…

Os meus olhos são o motivo pelo qual ainda não desististe de mim. São a porta de entrada para o coração ao contrário das palavras que pedem que te afastes. Pudesse eu olhar-lhe de outro[…]

Continue reading …

Apenas um beijo

Um beijo é tudo o que te peço. Só preciso de te dar um beijo para devolver à tua alma a esperança e voltares a acreditar que poderás voltar a amar, Apenas um beijo será[…]

Continue reading …

Sou ao contrário

Florbela Espanca: Eu não sou como muita gente: entusiasmada até à loucura no princípio das afeições e depois, passado um mês, completamente desinteressada delas. Eu sou ao contrário: o tempo passa e a afeição vai[…]

Continue reading …