Arquivo de etiquetas: portas

… nadou mas em nenhum porto atracou!

Percorreu o mundo numa fome incessante, saltou de cama em cama, conheceu Freya e derreteu-se com o canto de uma sereia, confundiu casas de alterne com oásis e viu-se perdido num deserto sem fim. Conheceu e cometeu o pecado, se era proibido ele estava a favor, a alma era curiosa e o diabo tentador. Dizia-se livre e abusava dessa pretensão, voou e nadou mas em nenhum porto atracou. Vagueava cruelmente pela noite dentro cego pelo pecado nunca percebeu o que procurava, Becos, portas, bebidas espalhadas no chão, passos cheios de escuridão, arrastava-se de sombra em sombra e só parava quando aquele sorriso maldoso encontrava algo que o atraísse e aí atacava, dilacerava a carne e partia… se estava encoberto ele vilãmente rasgava tudo onde tocava. Selvagem e perdido nunca percebeu a falta que ela lhe fazia, continuou a vaguear… mas afinal não era assim tão livre.

© ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2017

Loucos, dois loucos de desejo.

10426638_1639776679601396_8449809040092172335_n

 

Não me deste tempo para respirar.

Mal as portas do elevador se fecharam, travaste-o entre andares.
Encostaste-me ao vidro, senti os teus lábios no meu pescoço, como se fosse uma descarga elétrica. Senti o meu corpo amolecer e as pernas ficaram bambas.
A atracão que exercias em mim era inexplicável Não me conseguia controlar.
O cheiro do teu perfume invadia as minhas narinas deixando-me estonteada.
Arrancaste o que te impedia de me penetrar. Senti-te dentro de mim.
Penetraste como um animal insaciável, beijaste o meu peito como se tivesses a beber um néctar..Deixaste-me louca de tesão.
Sentia-te cada vez mais e, eu impotente, sem reacção deixei soltar os meus gemidos que estavam sufocados na minha garganta.
Foi como se tivesse sido o sinal de chegada, ouvi o teu grunhido em meu ouvido ao mesmo tempo que sentia a tua explosão em mim..
Loucos, dois loucos de desejo.

LOLA

Tenho um mundo dentro de mim, queres?

SAMSUNG CSC

Quando avistares esse novo mundo vais ter coragem para o explorar? De o desbravar e meteres-te entre caminhos por ti nunca antes percorridos?
Estás preparado para largar o percurso que até de olhos fechados conheces para em novos contornos conheceres?
E se eu te disser que te abro as portas do meu mundo? Vais entrar e deixar a sombra para trás?
Vem! Só te deixo entrar se vieres sozinho lamentona minha casa só tenho espaço para ti e quartos e mais quartos em meu corpo cheios de amor para entregar.
Vem! Vem amar e de novo te encontrares noutro lar.
Se te der o meu corpo vais querer escrever na minha pele novas histórias?
As portas estão abertas só tens de entrar.
Vem que eu te ofereço nao um mas dois mundos. O mundo onde queimarás no pecado e o mundo da paz que te assolará depois.
Vem descobrir como é fácil…

destino prega-nos algumas surpresas para as quais não estamos preparados

image

Todos dizem “ EU, NUNCA!!!!”, pois é, nunca podem dizer que desta água não beberei, pois a vida leva-nos a dar muita volta e por caminhos que nós sempre pensamos não percorrer.

Tudo ao princípio parece correr na perfeição, tens uma casa, emprego e alguém com quem podes partilhar a tua vida. Como em todos os casamentos há altos e baixos, mas consegues ultrapassar essas barreiras. Até que…. Aparece-te outro desafio, mais ousado, mais exigente e descobres que vais ser Mãe!!!!!!, Uma sensação espectacular, sentires crescer dentro de ti alguém que irá depender do teu sorriso, do teu abraço, do teu carinho, compreensão pois não se sabe ainda expressar. Os anos vão passando e, vais vendo o teu casamento a ultrapassar todas as adversidades, vês a tua semente a crescer e a tomar formas, e pensas….estou a ser bem sucedida. Fico contente.

Mas…. O destino prega-nos algumas surpresas para as quais não estamos preparados, a vida estável que pensavas poder ter, começa a desmoronar se aos poucos. Começa tudo com o emprego, reajustes no pessoal. Olhas para ti e pensas, já passaste a idade “jovem” para emprego que vais fazer?

Como não és pessoa de te ir a baixo, procuras. Tentas procurar algo que te dê estabilidade financeira como a que tinhas, mas… a realidade é bem crua, não podes ter o que tinhas. Então quais as oportunidades que o presente te dá, tentares arranjar dois empregos. Fixe!! Mas… os valores não chegam, mesmo tendo o parceiro a ajudar.
Os filhos chegam a uma certa idade e, as “exigências” deles são superiores, mas a culpa não são deles, mas sim da sociedade em que vivemos.

Procuras todas as formas possíveis e imaginárias para poderes colmatar as faltas de que precisas, para conseguires a estabilidade que precisas. Mas qual a forma mais fácil? O que poderás fazer para poderes ter mais algum extra financeiro?

Arranjar outro emprego está fora de questão, o teu horário já não o permite. Pensas…Pensas… e… nada.

Mal ou bem tentas endireitar a vida.Tudo aparenta ser um mar de rosas, mas os espinhos nunca desaparecem. Qual não é o teu espanto que passado uns largos meses, tem a seguinte noticia -“Desculpa, mas com esta crise, temos de fazer economia de escalas.” – Fod@-se!!

Nova procura, mas nada…, Ele lá em cima esta me a fechar portas, as janelas abertas são poucas, mas não esmureço. Sei que Ele não me vai desamparar.

Uma partilha de uma Anonima

?A vizinha #69Letras