Arquivo de etiquetas: poemas

Hora do poeta

Hora do poeta
O poeta não precisa de hora para se expressar.
A hora do poeta é cada segundo, cada minuto da sua vida,
das suas paixões e desilusões.
A hora do poeta é quando ele se apaixona, quando odeia,
quando se sente num abismo ou quando simplesmente se procura.
A hora do poeta é quando pega numa folha despida e escreve..
Escreve o que a alma lhe segreda e o que o coração lhe grita.
Hora do poeta é quando ele deixa cravado um pouco de si em nós.
A hora do poeta é agora.
Lola #69Letras

Gélido coração que pela espera anseia.

image

Gélido coração que pela espera anseia. Na inquietude da incerteza meu pensamento vagueia, como se o que se toma entre vales perdidos, não mais volta de coração pleno. Quando o mundo se funde no infinito e o mar acaba, pelo teu abraço e teus beijos, deitado no batel da vida, formo poemas em forma de esperança.
Que um dia unidos, e no meu leito te tome, meu gélido coração, se derreta e no vermelho do calor, te tome como certa.
O Inquilino

?A vizinha #69Letras