Arquivo de etiquetas: pés

Hoje, falo assim…

Hoje falo assim.

Entre as linhas de uma página em branco.

Estou no meio de um acordar.

Início de semana custa quer queira ou não queira.

Hoje dão 32 graus…

Mudança de planos sem aviso prévio.

Ser homem….!!!???

Complico mais vezes, que o normal.

Por norma gosto de sair à rua a parecer bem.

Se der nas vistas tanto melhor…

Ok, ok… Tento passar despercebido aqui e ali.

Mas quem me vê todos os dias sabe.

Gosto de apanhar o metro e ir a ouvir mp3 ou ler um livro de pernas cruzadas. Coisas minhas…

Gosto de olhar para os pés das pessoas e ver como estão calçadas.

Coisas minhas…

Não gosto de esconder nada!

Se olham muito para os meus olhos eu deixo olhar.

Make up!

O jogo começa aqui.

Se me olham é porque gostam.

Se não olham é porque têm mau gosto.

É assim que vejo a facilidade em entender as coisas.

As manhãs,  são a melhor parte do dia.

Estas viagens de metro dão-me anos de vida e deixam-me feliz.

Obrigada por me receberem tão bem todos os dias, todas as manhãs.

Ser estranho está a um passo da certeza.

Não ser estranho está fora de moda.

O dia começa assim.

Sem tempo a perder.

 

© Eu Manoel2017 #69letras

“Demoras? Quero ser oleada por dentro…”

1936280_1671802003065530_4206783743798755485_n

Adoro ver o teu corpo molhado quando sais do banho, a nuvem de água que te envolve e te faz mais apetecível que nunca. A luz da manhã que entra pela janela reflete no teu corpo e uma aurora de sensualidade e beleza faz de ti a mais bela das mulheres que este mundo já viu crescer..
“Xuxu, anda me ajudar a colocar hidratante no corpo…”
Essas tuas palavras são como setas dirigidas ao meu tesão que se eriça. Dirijo-me para ti a esfregar as mãos pois sei que vou adorar…
“Vira-te! Quero começar pelas tuas costas!” Depressa acedes ao meu pedido e com o dedo na boca lanças um sorriso lascivo e safado… Coloco o leite de corpo nas mãos e depressa o cheiro de coco invade-me as narinas, assim como o teu gemido de satisfação. Teus ombros são lindos, tuas costas lisas e perfeitas, teus braços delicados, teu rabo… Ai o teu rabo!! Duas curvas de perdição onde minhas mãos adoram se perder… Daí, começam as tuas coxas, que são dois guias de luxúria onde me delicio, e a noção do tempo acaba por ser uma miragem durante estes segundos em que me alimento de ti… “Vira-te! Olha para mim! ”
Como és bem mandada minha musa… Teu belo rosto e sorriso me encantam, aos teus lábios não resisto e roubo-te um beijo… Fechas os olhos e libertas um suspiro, beijando-me doce e suavemente…
Teu peito minhas mãos atravessam, tuas mamas meus olhos devoram, teus mamilos minha boca desejam… “Concentra-te!” Dizes-me… “Não é fácil” respondo eu… Pela tua barriga espalho o leite de coco, deixando a tua pele brilhante e hidratada.. À tua púbis chego, e mil e uma ideias do que te quero fazer me ocorrem! Mas não, este momento é só para hidratar o teu corpo e não para os meus desejos lascivos e mais profundos… Suavemente minha mão passa entre as tuas pernas, desde o monte de Vénus até ao cóccix, e tu gemes baixinho para eu não te ouvir… Eu sei, eu também te quero…
Termino nos teus pés, sempre com cuidado pois sei que tens cócegas…
“Pronto! Corpo oleado meu doce!”
Com estas palavras sais da casa de banho balanceando o corpo como me provocando, diriges-te para o quarto… Voltas-te para trás e dizes-me, “Demoras? Quero ser oleada por dentro…”
O restante deixo à vossa imaginação…

O Vizinho #69Letras

Duelo entre a Raven vs Ela. Tema: Amor

12552992_1650059735239757_6815701802394497273_n.jpg

Duelo entre a Raven vs Ela.
Tema: Amor

Amor de outras vidas , reencontro karmico , não é o esplendor apregoado em belas histórias e melodias , é voltar a conceber um Amor temporalmente desfasado , é reconhecer o cheiro , cada linha da face , cada reentrância da Alma , é fusão imediata de todos os sentidos , é deixar de ser dois e passar a ser Uno . Quando se tenta explicar esta dimensão as palavras falham , não chegam , perdem se no ar , pois não existem . Quando um Amor assim se reencontra é reviver um passado sem espaço no presente e sem encaixe no futuro , pois não é daqui nem de agora . A Alma fica cheia para depois ser vaporizada em mil fragmentos .

Raven

Sentir que os passos que vamos dando têm chão…
Que as palavras soltas se juntam num verdadeiro cantar das cigarras
Alimentando cada raio de sol com a plenitude de um amanhecer,
E esculpir..
Esculpir em nuvens de algodão a palavra amor!
Como quem quer falar com a lua em tom suave, calmo…
Chorar de alegria ao ver que até as estrelas partilham o seu brilho.
Umas com as outras..
Numa partilha tão única, tão verdadeira…
Como a nossa…
A nossa partilha…
Nos sonhos, nos momentos, na vida, na saliva…
No encontro e desencontro de seres que se completam.
A metade e a metade da laranja….
Que dará o sumo de uma só!!!
Os corpos que relaxam na paz de uma tarde…
Que perdura na mente criando a noite…
Salpicando de chuva uma madrugada quente…
De um qualquer país tropical onde até a terra cheira…
Sentir…
O cheiro da terra e o toque dos teus lábios…
Na pele molhada da chuva que cai sobre nós…
Que nos molha o cabelo…pingando suavemente
por nós dois…de mãos amarradas e firmes!!
Parece que levitamos no tal cantar das cigarras
Na noite de lua cheia…
Onde as corujas de olhos esbugalhados nos
miram espantadas por presenciarem tal cena…
De amor!!…
Os nossos pés cheios de lama vão deixando pegadas
pela estrada fora, como prova que ali estivemos
ávidos de desejo e de paixão..
Num virar de página que nos mostra o início..
De uma longa e profunda caminhada
Que vamos fazer…de mãos dadas …
Partilhando…
Os sonhos, os momentos, a vida e a saliva…
Bebendo juntos o cálice…
Com o sumo da nossa própria laranja!!!
Eu e tu!
Tu e eu!

Ela

 

Carta ao Pai Natal

10154213_1638234183088979_7357562220885000378_n.jpg

 

Querido Pai Natal,

Escrevo-te esta carta sentada debaixo da minha arvore de natal, as luzes piscam e as bolas vermelhas e douradas espelham as silhuetas do mobiliário disposto nesta sala silenciosa.
Esta é a primeira carta que te escrevo, nem sei por onde começar, mas sei que presenteias quem se portou bem durante o ano.

#GoodGirl or #ABadGirl ?

Querido Pai Natal, a verdade é que não sou um exemplo a seguir mas a boa notícia é que não sou mal comportada todos os dias…depende dos dias da luz que me toca ou da noite que me envolve. Não adianta esconder nada tu tens forma de saber estas coisas, tu sabes que sou uma pecadora, que padeço de tórridos pensamentos noite e dia numa louca obsessão por aquele que ocupa o meu coração, mas também sabes que não os cometo mas por isso poderei eu ser uma menina bem comportada?
Possivelmente não. Defraudo-me. Privo-me de sentir e ser feliz, fujo de quem é o meu sorriso, ao meu coração não dou alento e ao corpo alimento. Sou uma fraude, vivo de palavras e desejos reprimidos, sigo uma dieta rica em pensamentos e carente da verdade, os meus pés não se movem paralisados de medo, passa o tempo muda o ano mas o que sinto por ele não se modifica nem arrefece… ardo em lume brando sonhando pelo dia em que ele me tornará a levantar a fervura.
O mal que me faço é o mesmo em que ele vive, impedido de mim deambula de corpo em corpo insatisfeito em busca da luz com que o iluminei e encheu de inspiração…

Querido Pai Natal,
Atende este meu humilde pedido e dá-me coragem para ir em busca da felicidade que só os braços dele carrega.
Querido Pai Natal se fores à procura da carta que o meu amor te escreveu verás que os nossos desejos se casam.
Ajuda-me a ser corajosa e ser neste Natal o presente de alguém.

A Vizinha

Doutoramento em sedução

 

d88303a56b3538bc985149733c8de615

Pensas o quê?
Que chegas, pões em prática o doutoramento que tiraste em sedução e num estalar de dedos caio a teus pés?
Então, pensas bem!
Assim que te vejo a chegar sinto logo o cheiro a perigo no ar, sorris enquanto caminhas até mim atiras-te à minha cintura, e inicias o teu jogo proibido com frases perversas que sussurras ao meu ouvido.
Pensas o quê?
Que ainda agora chegaste e que és o meu mestre e eu a tua submissa obediente?
Então, pensas bem!
Beijas-me com paixão, tocas-me com desejo, dos teus lábios saem palavras de fazer as freiras rezar 24 horas por dia e capazes de estremecer as minhas pernas.
Pensas o quê?
Que chegas cheio de truques, e eu farei parte da tua lista de conquistas?
Então, pensas bem!
Se pensas que o teu sorriso descarado, o teu olhar desflorador, as tuas palavras carregadas de malícia, o teu desejo imortal, o teu jogo perverso e o teu corpo carregado de suculentas tentações vai me afetar,
então, pensas bem!

 

A Vizinha
Fotografia: Via pinterest

King and Queen

dc9def44bbb067c06df254cee8d6c379

No meu mundo, eu e tu somos rei e rainha e tudo o resto a nossa vontade.
Aqui, os súbitos beijam-nos os pés, idolatram-nos, curvam-se à nossa passagem, matam-se para ganhar o nosso afecto, e mascaram-se para nos agradar.
Sentados lado a lado, cheiramos a pequenez destas pessoas e troçamos delas.
A nossa lealdade foi forjada numa corrente de aço com a bênção dos céus e da terra, tornando-a inquebrável.
Presos pela alma e livres no corpo é assim que reinamos.
Alma fiel.
Corpo vadio.
O nosso castelo tem paredes cinza e pretas cuspidas com o sangue dos pobres bajuladores que caiem nos nossos lençóis.
Aqui no nosso reino, somos predadores crus e insaciáveis e perdidamente apaixonados um pelo outro.
Aqui amamos-nos sem roupas e adereços, e o escuro das nossas almas é a luz desta paixao.
No meu mundo, tu és o meu rei.
No meu mundo, sou a tua rainha.
E tudo resto, é o que nós quisermos!

A Vizinha