Arquivo de etiquetas: personalidades

Entrelinhas …

Todos nós passamos por um momento na nossas vidas que paramos em frente ao espelho e perguntamos: “E agora?”
Não nos convém sofrer várias vezes pelo mesmo motivo e nem alimentar sentimentos que só existem na nossa mente.
É preciso aterrar , quando as coisas parecem querer fugir do nosso controle …
Tomar decisões nunca será fácil, mas se nos prendermos a meias verdades por medo de tentar , é estar disposto a abrir mão da nossa real felicidade.
Sempre fui um pouco virada para as psicologias , as entrelinhas sempre me chamaram a atenção, sempre me cativaram e sempre me fascinou decifra-las!
Quem me conhece sabe !
Cada movimento e atitude tem seu devido significado.

Cada mente tem seus pensamentos psicóticos.

Cada olhar tem palavras não ditas.
E eu tenho uma monstruosa vontade de entender a vida, na minha mente…
Há gente que nos marca a vida pra sempre, eu até eu gosto disso.
Gosto de sentir o coração bater mais rápido a cada lembrança,
Desde que eu entenda o sentimento e o porquê do vazio que bate depois !
Aliás, se eu entender, deixa de ter sentido o vazio , haverá apenas a boa lembrança.
Então … volto a passar em frente ao espelho e a pergunta mantém-se 
-E agora ??!
Foi sem querer, sem intenção, sem pensar, muito menos sem imaginar… que …..
Agora olha , é uma pena que os antibióticos não curem burrices …

                     ©*MySighs*#69Letras 2017

Gosto de escrever e de me inventar no papel.

12191450_1514398048877736_7596746554674212107_n

O que sou, quem sou, poucos o sabem e confesso nem eu mesma o saber.
O que sei, é que dentro de mim existe um mundo ilimitado de personalidades e de quereres.
Não sei o que quero ou quem sou.
Enquanto não o sei, sou tudo o que escrevo e tenho tudo o que invento.
Quando me apetece, posso ser uma mulher apaixonada. Esta mulher é amável, atenciosa, presente, prepara pic-nics, veste cores claras e acredita no amor para toda a vida. Ela espera pacientemente pela chegada do seu principe, e até posso imaginar esse momento. Ele surge diante de si entre a multidão a sorrir como se ela fosse o tesouro mais raro do mundo, e num abraço ela tem a certeza que é o seu mais que tudo.
Outras vezes,
Posso ser uma conquistadora mortal, onde a minha mente instiga e prende, e no meu corpo corre o sangue de Vênus que leva à loucura os homens que tropeçam nos meus saltos. Esta mulher sente cada noite de paixão que vive. Noites de verão eternas na memória de quem esbarra com ela.
Quando escrevo, tanto um amor para toda a vida ou noites num quarto de hotel enchem-me o peito.
A liberdade que a minha caneta me dá é momentânea, mas enquanto não me descubro, esta realidade traz brilho ao meu olhar.
O que eu hoje não sei de mim, descobrirei, amanhã.
Até lá,
Vivo o que escrevo. Risco e apago o que escrevo. Escrevo e vivo. Vivo e apago ou risco por cima.
A liberdade deste corpo e desta mente pertence-Me e os rabiscos da minha vida são o alimento de tudo o que escrevo.