É caso para pedir: Um quarto por favor!

Corpos que se desejam na inocência de um café. Tardes quentes. Um café cheio de sombras e um canto lá ao fundo a aguardar por nós. Sentados frente a frente a partilhar vidas, a minha[…]

Continue reading …

Acordaste-me e estou sedenta…

Tocaste-me. A pele. A alma. Desde que me tocaste que despertei. Sabia lá eu o era sentir desejo ou ter tesão por alguém até me amaldiçoares com o teu toque implacável. Este desejo por ti,[…]

Continue reading …

um lugar que ninguém vai ocupar.

Sentada no canto deste quarto onde nos devorámos em infinitos momentos, revivo-nos. Memórias tão fortes, que me trazem o cheiro familiar da nossa paixão. Sinto falta de ver o teu desejo crescer, com um simples[…]

Continue reading …

Não tenho pressa de chegar ao fim.

Aqui, te confesso que seduziste a minha pele e deste um novo despertar ao meu corpo.   Sim, ele aclama pelo teu corpo, despido, no meu. Aquela noite que subtilmente lançávamos ao vento o desejo[…]

Continue reading …