Arquivo de etiquetas: pé

Desassossego

 

d66f47c11e9c2669e513dd9c08949b7d

Desassossego é viver contigo constantemente na minha mente a sussurrar para o meu corpo desejos ardentes e a possuir cada pedaço de mim.
Inquietude.
Com o teu olhar drogas-me, com o sorriso desarmas-me e com o toque submetes-me.
As mãos que me percorrem mostram como me conheces. Não é um simples toque ou carícias, são provocações engendradas nos nervos escondidos sob a minha pele que nem sabia existir.
Agitação.
Ao pé de ti não tenho tempo para respirar fundo. O sangue é mar agitado e a minha respiração um verdadeiro incêndio de desejo, tudo em ti me desperta e tudo em ti me faz perder a postura.
Loucura.
Um beijo. Apenas um beijo teu tem o poder de me acordar, centralizar todo o meu lado racional entre as pernas e transformar-me num animal qualquer com o cio, a pressão acumula-se e a partir desse ponto, nada mais é lúcido ético ou moral. Cada pedido ou proposta indecente faz de mim tua.

Tesudamente’ tua. 
A Vizinha

Fotogravia: Via pinterest

Esta noite sonhei contigo. Sabe-se lá porquê!

b92aedd9c3cfb8259db525f348ed1068

+18 | Texto erótico |Sabe-se lá porquê estavas sentado à beira de uma cama, e eu em pé à tua frente.
Isto sim é estranho, que estávamos nós a fazer num quarto?
Lembro-me que estávamos a conversar dos assuntos já habituais entre nós, quando de repente sou invadida por um louco desejo momentâneo.
Naquele instante, apenas via o movimento dos teus lábios, mas nada ouvia. A minha audição estava atordoada. Os meus sentidos estavam apenas centrados no calor que surgia entre as minhas coxas.
Um calor invadiu-me, suores frios caiam sobre mim, e naquele quarto, para aquele momento, só tu estavas lá, creio que se não me aceitasses amar naquele instante, acabaria por desmaiar com tanto tesão.
Por favor, deixa-me sentar em ti – Pedi-te.
Não fizeste perguntas, nem brincaste com o meu pedido, apenas te prontificaste libertando o teu s3xo dentro das calças, dispo as calças do pijama ( porque raio estava eu de pijama?), e sento-me em ti.
Ali, tu sentado na beira da cama, eu sentada sobre ti, fomos um só.
Tu impulsionavas-te para mim, e eu empurrava-me para ti… esfregámos-nos numa melodia perfeita, por um tempo que parecia infinito, pois os nossos corpos libertavam agua, o cansaço na respiração ja se ouvia, mas o desejo não desvanecia…
Entretanto acordei, ainda a flamejar entre as pernas… mas tu já não estavas lá…

© Cátia Teixeira 69 Letras 2017

 

Gosto de ti.

3c63a4cec1226c7b94783597d3a12bf7
Espera vou repetir: gosto de ti!
Posso saber a que te soa o som destas palavras através dos meus lábios?
Gosto de ti, mas não gosto de não partilhar o que sinto contigo.
Faz-te diferença que goste de ti, ou vento é mais forte e afasta o som de ti?
Ouves o meu grito?
Sentes o meu desespero?
Num grito, diz-me, guardo o que sinto, ou amachuco e atiro do penhasco?
Liberta-me ou prende-me, mas despacha-te!
As lágrimas pesam no peito e as pernas já não conseguem suster este corpo de pé.
Gosto de ti.
Num grito… Tu gostas de mim?

Cenário para hoje…

 

Hoje o cenário será este.
Imagino-nos de pé, a expor a nossa nudez à cidade através da enorme janela da sala.
Vejo a nossa pele, tatuada pelo reflexo das gotas da chuva a escorrer no vidro acompanhando as linhas do corpo.
Hoje e para já, só quero contemplar o mundo lá fora e o templo que vestes. Para já não quero o teu desejo dentro de mim ( para já ).
Hoje quero o silêncio da voz e o diálogo do olhar.
Hoje, quero o erotismo de dois corpos despidos sob a luz cinzenta deste dia.
Hoje, quero o teu abraço a surgir por trás do meu corpo nú e ser penetrada pelo teu toque.
Hoje, só beijamos a pele e amanhã os lábios.

Hoje quero que as nossas almas se encontrem e se fod@m no meio da sala enquanto os nossos corpos estão sentados no sofá a beber um bom vinho.
Hoje, será assim!

© A Vizinha  69 Letras 2015