Abraça-me

Abraça-me. Envolve-me nos teus braços, Nesse abrigo de paz. Aconchega-me no teu peito Junto ao calor do teu coração. Protege-me nas tuas mãos, Amparo das minhas quedas. Carrega-me nos teus ombros Nos dias em que a força se extingue. Aquece-me no teu ser, Nesse teu fogo que arde sem se ver. © Fox 2017 #69Letras…

Coloca-te no centro do Teu Universo

Há aqueles momentos que te invadem tal é a sua magnitude e grandeza colocando-te num estado curioso e sedento de mais, onde queres tatear a novidade e aprofundar tudo o que sentiste levando contigo essa nova energia, absorvendo-a e pairar naquele estado de nirvana que só o genuíno te consegue dar… És pequeno, e neste…

Ontem foi dia Mundial da Paz

Dia Mundial da paz e longe daqueles braços que são o meu lar onde vivo com a sensação plena de que tudo está bem. O único local onde tenho a mente limpa e sã, e o coração por fim, harmonioso como se andasse à deriva num sossegado lago. Dia da paz e eu num desassossego…

Sinto falta de nós.

Estaria a mentir se dissesse que não sinto mais a tua falta, mesmo depois de ter desistido de ti, sim eu desisti mesmo de ti, eu não te quero de volta, nem quero voltar para ti, ou até mesmo fazer parte do teu mundo, mas sinto a tua falta, sim, sinto mesmo, morro de saudades…

A Alma Gémea – Por Miguel Esteves Cardoso

  A Alma Gémea Nenhum sonho custa tanto a abandonar como o sonho de ter uma alma gémea, nem que seja noutro canto do mundo, uma alma tão perto da nossa como a vida. O que é a alma? É o que resta depois de tudo o que fizemos e dissemos. Podemos traí-la e contrariá-la,…

Podes ir

Podes ir, já te ajeitei o caminho, das pedras que transformei em flores, não precisas o olho franzir porque no teu passo devagarinho o que te cruzas não são amores senão as pedras do caminho que afasto do teu sorrir. Podes ir, já te ajeitei o banho para quando chegares, cansada dos lugares eu numa…

Nunca serei quem tu queres que seja…

Nunca serei quem tu queres que seja, serei o teu artista de artes circenses, serei o teu amante de lua cheia sem que o céu se veja, serei neblina obscura em noites parisienses. Nunca serei teu poeta nem cantor de desamor, serei teu peito em dias de sol escondido, serei tua folha na paisagem sem…