Eu mortal, tu imortal.

Olho para ti e ainda não descobri porque tanto me atrais, porque ouvir o teu nome me faz tremer e o meu corpo se dá a ti sem restrições. Tu e esse teu sorriso deslavado cheio de más intenções são a minha perdição, deixas-me nervosa, perco o raciocínio e a razão porque tu és tudo…

Acho que lhe vou tirar a caneta das mãos

  Lá está ela rodeada de pessoas, sentada numa mesa com uma vela acesa e copos vazios pelas bocas sedentas daquele bar, e ao lado dela, as colunas a rebentar nos seus ouvidos. Lá está ela, unhas e cabelo arranjado, sentada na mesa, nos pés uns clássicos saltos altos pretos, e no seu corpo um…

Gosto de escrever e de me inventar no papel.

O que sou, quem sou, poucos o sabem e confesso nem eu mesma o saber. O que sei, é que dentro de mim existe um mundo ilimitado de personalidades e de quereres. Não sei o que quero ou quem sou. Enquanto não o sei, sou tudo o que escrevo e tenho tudo o que invento….