A cada dia perde-se mais um pedaço…

Parece que trago o mar prisioneiro dentro de mim e que esta pele já não o consegue conter por muito mais tempo. Às vezes, não sei se o liberte ou se luto contra ele… Abrir[…]

Continue reading …

viver sem a tua presença

  Que saudades eu tenho de me quando me embriagava com o teu sorriso entorpecia com os teus beijos e enlouquecia com os nossos desejos. Um ano se passou e como uma alcoólatra ainda me[…]

Continue reading …

Brincadeira de mau gosto

Tem momentos em que a saudade aperta. Ainda tudo parece uma brincadeira de mau gosto sem data de terminar. Mas estive lá, vi que não foi brincadeira mas mesmo assim continua a ser surreal de[…]

Continue reading …

Copo meio cheio ou meio vazio.

  Acordei em sobressalto ansiosa e agitada quase que a sufocar. A minha primeira reação assim que acalmei a respiração, foi chorar, não desalmadamente, mas conformada. Senti as lágrimas a nascer e a empurrarem-se umas[…]

Continue reading …

Lembrar-me de ti faz-me sentir forte!

A tua morte dói, mas tem dias, que lembrar-me de ti, dos nossos momentos, me faz sentir forte, tão forte como o nosso amor foi! Talvez devesse lembrar-te menos vezes, mas continuo a teimar na[…]

Continue reading …

Devolve-me…!

Fotografia: Louise Coghill Photography Segue-nos no facebook Foste-te embora com a força de um vendaval! Tal como o vento que varre tudo à sua passagem, também tu partiste, e levaste a minha pele, o meu sangue, a[…]

Continue reading …

Represento.

Ilustração: Adara Sanchez Anguia Como eu consigo? Não consigo. Visto cores alegres para esconder a alma, e uso falsos sorrisos sinceros para ajudar nesta farsa. Ao fim de várias repetições vai-se tornando mais fácil fingir que[…]

Continue reading …