Arquivo de etiquetas: ódio

Amor e Ódio…

Não há passado que se sepulte sem o seu luto e tu teimas em não permitir o meu.
Falta-me a derradeira conversa, tu sabes-o tão bem.
Acredito que a ti também falta.


Tenho para mim que ainda estás perdida entre o ódio e o amor que me tens.


Se por um lado me odeias e achas que sou passado, por outro não consegues exterminar todas as ínfimas hipóteses futuras de um voltar, pelo eterno amor que ficou.


É… Por mais que não querias aceitar, tu sabes que amor como o nosso só se tem uma vez na vida.


Que muito dificilmente voltarás, tal como eu, a ter aquele brilho.
Que outro jamais ocupará o meu lugar e será o teu Sol, nos dias cinzentos.
Podes negar-me todas as conversas, fugir o quanto quiseres, evitar situações propícias a reencontros, mas meu bem, eu acredito que a nossa vida é feita de ciclos que se vão repetindo, trazendo-nos de volta situações por resolver e nós meu amor, vamos certamente voltar a cruzar-nos, nesta vida. Tenho certeza disso.
Até lá, sê feliz, que isso só por si só já me acalma o coração descompassado que trago no peito.


SilentSoul #69Letras

Mais uma máscara a cair…

Começo por tirar-te o chapéu!

 

Deve ser difícil controlar a hipocrisia e o egocentrismo a toda a hora!

Credo, deve cansar mesmo!

Mostrar um sorriso amarelo a quem o que tu queres mais é cuspir na cara, não deve ser fácil!

Mas os meios justificam os fins! O que interessa é extorquir o máximo que puderes daquela pessoa que no fundo até nem te fez mal nenhum mas como te topou a milhas merece ser arrastada pela lama!

E porquê? Porque te apetece, claro! E um bom narcisista que preze, satisfaz as suas necessidades seja lá de que maneira for! Pise quem quiser! Arraste quem quiser na lama!

Há pessoas que simplesmente me tiram toda a fé na humanidade. Deve ser uma qualidade…

Pessoas que se elevam aos céus trepando pelas costas de outros!

Pessoas sem caracter e que se regem pela lei do seu próprio umbigo.

Nem deveriam ser considerados pessoas mas sim camaleões! Mudam o discurso conforme as suas vontades.

Cobras por se arrastarem entre nós largando o seu veneno a quem se lhe estica a mão.

Mais dia menos dia também esses seres desprezíveis cairão!

E eu? Estarei lá na primeira fila aplaudindo de pé!

Mais uma máscara que caiu!

©Miss Steel 69letras 2017

 

Do Amor e do ódio…

Do Amor e do ódio…

O Amor pode-se tornar possessivo, por vezes tão destrutivo, quando se apodera inapropriadamente, tanto do corpo como da mente, e explora as fraquezas, das mentes mais indefesas, que por Amor acabam por ceder, a qualquer vontade ou querer.

É um Amor descontrolado, abusivo e desaustinado, que nos impede de agarrar à vida, que deveria ser livremente vivida, destrói a auto-estima, corrói e subestima, num querer sem sentido, de um Amor que como tal não pode ser definido.

E quando menos se espera transforma-se em ódio, basta um ligeiro episódio, onde o instinto de sobrevivência, renega toda a subserviência, acaba por se odiar, essa forma estúpida de amar, que se alterou sem motivo aparente, de Amor que cuida e protege o corpo e a mente.

A vontade de querer resistir, aos males que tentam infligir, aliado à revolta, de perder algo que não tem volta, transforma esse Amor em ódio, que torna a relação abusiva, cruel e subversiva, que nem o amor ao próximo consegue manter, só o amor-próprio consegue vencer.

Miss Kitty #69Letras

Poeira…

Poeira

Pedras de ódio saem pelos meus olhos

Deu-me o destino saliva em que me cuspo pelo desprezo que me tenho

A raiva humana envenena-me e sufoca-me

Como um estrangulador que se chama pecado

Meu coração apodrece como dias que jorram as fontes

Tenho pesadelos com as divisões da casa velha onde me confundo nas paredes

As espadas cravadas nas minhas costas são a pátria onde não vale a pena obedecer

Inabalável é o meu abismo de janelas entreabertas

A solidão confunde a minha existência de quem obrigou a viver

Sinto pois sinto sinto pena de vos onde bebeis a poeira que vos atravanca a voz

As sombras feitas por vos

 

Nosso leitor e seguidor: Yuch #69Letras