O amor torna-nos cegos, crentes e estupidamente ridículos.

Quando se ama, temos sempre esperança. Mesmo quando já não há esperança. Parece contraditório, eu sei… Mas quando se ama há todo um sentido inexplicável no que se diz e sente. O amor torna-nos cegos, crentes e estupidamente ridículos. Já se passou um ano e quatro meses desde que levaste parte de mim para parte…

um lugar que ninguém vai ocupar.

Sentada no canto deste quarto onde nos devorámos em infinitos momentos, revivo-nos. Memórias tão fortes, que me trazem o cheiro familiar da nossa paixão. Sinto falta de ver o teu desejo crescer, com um simples movimento do meu corpo. Deitada nesta cama, já à muito sem os lençóis que contaminamos de tesão, dezenas foram os…