Arquivo de etiquetas: mudar

Só para ti

Quando me enviaste aquele vídeo „Só de mim” foi quando percebeste que me perdeste.

Não tinhas esse direito!

Durante um ano mexeste com a minha cabeça e o meu coração. Cometi loucuras por ti. Amei-te, tentei… Esqueci-te – ou não? Era capaz de ter cometido mais loucuras por ti – por amor. Mas tu nunca me demonstraste que me querias. Agora que estou numa relação vens me confessar que afinal querias tudo o que eu queria. Mas não me ias deixar cometer as loucuras que eu ia fazer por ti. Mudar a minha vida por ti. Queres me mas ao mesmo tempo não – é isso? Porque raio agora? Dou por mim a pensar em ti, quando não o devia fazer. Queres que seja feliz. Por muito tempo desejei que fosses tu a fazer me feliz. E agora? Por um lado sei o que quero, por outro baralhas-me o sistema todo! Uma mensagem, uma imagem tua, um pensamento… tudo me afeta com uma intensidade que eu não quero admitir.

Diz-me o que devo fazer?

Peregrinus #69Letras

Mudas de mulher como quem muda de camisa

945847_1644877802424617_6285929764019692328_n

 

Mudas de opinião como uma mulher muda de camisa,
Dizes que me amas, que me desejas,
Mas na altura da consumação
Foges como um miudo com medo do escuro.

Tem alturas que demonstras afecto,
Outras indiferença,
Não sou mulher de viver nesta balança
Define teus sentimentos por mim.

Se me queres, ter-me-as sempre
Se nada sentes nesse teu coração,
liberta-me, deixa-me viver.
Deixa-me ser feliz e ser amada.

Lola #69Letras

Ai se eu um dia te beijar, ahahah

10473194_1640640129515051_8037369471923363689_n.jpg
Ai se eu um dia te beijar, ahahah até me rio só de pensar, na cena das borboletas a pairar e outras cenas que conseguia fazer animar e não era borboletas não, escusas de te por a imaginar. Se um dia te beijar não é a lingua que te vai incomodar, porque mesmo suspendendo o teu respirar, vais sentir aquela falta de ar que ressoa na cabeça quando ouves o coração a bombear. E nesse beijo em que ficas a flutuar, vês cotovias no montado a pairar, chaminés de forno aceso e cheiro de pão quente no ar e manteiga derretida a acompanhar. E nesse dia em que te beijar, em que teu coração na minha morada pela porta entrar, ouvirás o som do piano velho da sala a tocar apenas para ti, para teu rosto encantar. No dia em que eu te beijar, despedes te de ti no cais de embarque em que te fizeste embarcar, segura no caule do girassol sorriso que te fizeste acompanhar na mais perfeita forma de juizo sem forma de te julgar. Nesse dia em que te beijar e em que te sentirás voltar a viver, a ocupar o teu lugar que te dá direito novamente a amar é nesse dia de encontrar que te vais perder, que serás tu mesma, uma conhecedora do teu ser, alma viva, livro aberto de pagina em branco a se escrever. Nesse dia com a mente em desalinho, sorrirás só para mim, sorriso unico do certo caminho, vida consentida e corpo dado numa cama enrolada em lençois de linho e no meio de tanta perfeição imaculada havemos de nos amar devagarinho, sem pressas de sair de tua morada. No dia em que te beijar todo o teu mundo vai mudar, mas queres mesmo saber ? Nao queres nem, te vais importar, renasces para ti, somente para ti sem nenhuma satisfação ou vontade de a dar, apenas sofrega de meus lábios procurar numa sede imensa essa vontade de á cama voltar.

O Inquilino