O amor torna-nos cegos, crentes e estupidamente ridículos.

Quando se ama, temos sempre esperança. Mesmo quando já não há esperança. Parece contraditório, eu sei… Mas quando se ama há todo um sentido inexplicável no que se diz e sente. O amor torna-nos cegos, crentes e estupidamente ridículos. Já se passou um ano e quatro meses desde que levaste parte de mim para parte…