Arquivo de etiquetas: mãos

Sinaléticas da vida.

Sempre pensei em como as sinaléticas da vida afectariam todo o meu conhecimento do  mundo, o meu possível conhecimento de ti….

” Não há longe nem distância”, já escrevia Richard Bach…

Mas existe o longe!

Mas existe a distância!

Podemos estar tão perto como o agarrar de um telefone ou o clicar numa tecla da tecnologia, mas não estamos perto o suficiente para sentirmos os beijos que queremos dar, as mãos que se querem tocar, o olhar de reconhecimento um no outro.

Como vim parar  a esta placa de ” tesão tecnológico” ?

Não sei…

Antigamente as sinaléticas eram as cartas e os postais, com aroma a perfume ou pétalas de flores…

Como pode uma simples frase escrita num visor, uma palavra dita numa lonjura de milhares de quilómetros, deixar-me assim…. perdida, sem alternativa ao pensamento, o qual preenches, o corpo em fogo de um sentir de pequenos condutores eléctricos, que me fazem entrar em combustão ….

Serão estas as paixões do futuro?

Os desejos ?

Mas eu quero sentir!!!

Quero que o homem, por quem anseio nos meus sonhos e acordada, seja real…

Que me desperte desta sonolência, auto induzida, que teimo em transformar a vida, apenas porque é mais fácil …

Sim…

É tão mais fácil quando partes do nosso mundo quotidiano, estão latentes, adormecidas, postas de lado como as coisas que já não usamos, mas também não nos apetece dar…

Quero que o homem, que está do outro lado do visor, me mostre que este corpo ainda sabe entregar-se, cheio de vontades e paixão…

 

©The Oyster 2017 #69Letras

Por ti, poderia…

Por ti, poderia apaixonar-me…

Deixar correr, livremente, esta coisa bonita que é a paixão e o apaixonar…

Eu gosto de beijos.

Dos simples,

Dos tremidos,

Dos sedutores…

E também gosto de mãos.

De mãos que sabem o que fazem.

De mãos que não têm medo.

Será que gostas de beijos, assim como eu?

Será que gostas de com as tuas mãos dar vida, a um corpo?

Assim como eu gosto de erguer-me com o toque de umas mãos?

Que me dizes?

Queres dar-me beijos?

Queres dar-me vida?

Não..!!!???

Está bem…

Tenho pena…

Sabes é que…

Por ti, poderia apaixonar-me…

©The Oyster 2017 #69Letras


Mãos aqui e acolá

Os meus dedos percorrem as teclas com suavidade… Pedes que descreva o quanto te quero, o quanto te preciso e ainda tento… Dígito com o carinho que te tenho, acaricio-te com palavras doces, sinto que são insuficientes… Paro.

Olho para as minhas mãos e sorrio… Gostas delas… Também adoro as tuas…

Volto a teclar apenas para te dizer…

Quero-te tanto que vou largar tudo agora e vou deliciar as minhas mãos com o toque da tua pele, trocar a dureza do teclado pelo teu… Bem, tu sabes… Até já… Continuar a lerMãos aqui e acolá

A complexidade em mim

Ninguém diria mas sou tímida. Envergonhada.
Tenho os complexos todos que vocês possam imaginar mas também sei os disfarçar tão bem.
Dissimulo todos os meus complexos, vergonhas e mau estar com humor e uns dedos nervosos.
Mas à frente dele, todas as minhas tacticas dissimuladoras caiem por terra.
Não há como escapar aquele olhar pentrante de rasgar almas condenadas.
Ele nota tudo!
Se estou nervosa, se tenho vergonha, se me dói o estômago com tanta borboleta a voar lá dentro e até se tenho de ir à casa de banho fazer xixi!
Raios partam o homem!
Todo o humor do mundo não é o suficiente. E se me ponho a brincar com os dedos, ele lá arranja maneira de me ocupar as mãos… nas dele!
Por isso vou desistindo aos poucos. Vou-me revelando com toda a minha fragilidade.
Pouco a pouco vou-lhe mostrando todos os meus recantos obscuros.
Até me vou confessando os meus pecados.
Sei que não sou a mais bela das mulheres nem tenho o corpo digno duma capa de revista.
Escondo a menina assustada que sou atrás duma máscara de auto confiança descartável ao seu olhar.
Esta sou eu. E ele vai-me conhecendo palmo a palmo, todos os dias um pouco mais.
E se ainda não fugiu, porque raio tenho tanto complexo?

MissSteel#69letras

Meu amor, Não me entendas mal

 

Meu amor, Amo-te e amo tudo o que construímos juntos: a nossa casa a nossa rotina, ser tua mulher amiga e amante, chegar ao final do dia e encontrar-te em casa, acordar ao teu lado e seres a primeira coisa que os meus olhos vêem, as minhas mãos tocam e o meu nariz cheira.

Meu amor,

Não me entendas mal, mas com o passar do tempo a minha mente tem novas exigências e o meu corpo outros quereres onde outrora nunca havia sentido ou pensado.

Meu amor, eu tento que entendas estes meus novos desejos de querer ir à descoberta do corpo feminino, a luxúria de sentir outro toque na minha pele… A vida some e segue, e nós embarcamos com ela e também nos transformamos por isso não acredito que o mesmo não se passe contigo! Senta-te aqui ao meu lado, vamos degustar o nosso vinho juntos, relaxa, liberta-te e vamos divagar na ideia de quem sabe virmos a explorar outros odores. Imagina, eu tu, soltos para saciar estes desejos e juntos voltarmos para a nossa cama para nos amarmos com a magia com que fazemos amor.

Meu amor, Olha para este corpo cheio de vida e para estes olhos cheios de curiosidade, lança-te comigo à descoberta! Estes desejos consomem-me e vou acabar por os realizar com ou sem ti, mas meu amor, não sejamos mais um casal que se engana, esconde e trai! Bebe mais um golo deste nosso vinho, livra-te de preconceitos e deixa-me voar. Eu retornarei para o teu leito e para a nossa vida que construímos com tanto amor!

A Vizinha (texto inspirado nos desejos de uma leitora)!

15 Chocolates…

Texto Erótico | M18

Estou farta de estar à espera!!! Disseste que estavas a sair há uma hora atrás quando por norma demoras 10 minutos! Preparei-me para te receber, a pele a cheirar a mel, a lingerie rendada turquesa que me ofereceste sobre a mesma!
Já liguei várias vezes, e vai directamente ao Voice Mail… confesso que neste momento começo a preocupar-me… onde estás?

Será que ela vai gostar do belo ramo de orquídeas, dos bombons e do champanhe? Estou tão nervoso! O meu coração bate a mil e meu tesão lateja de tanto desejo! Hoje será especial, tem que ser!

E logo hoje, esta noite, é que te atrasas! Fazemos 15 anos, são muitos dias de nós os dois! E o impressionante é que te sinto hoje tal qual o primeiro dia! Ainda dou comigo a sentir aquele friozinho na barriga, as ditas borboletas no estômago! E o tesão, ahhhmmm! esse explode assim que me preparo para ti, assim que imagino as tuas mãos na minha pele!
As chaves na porta, chegaste!

Abro a porta e dou de caras com a minha Musa com a bela renda no corpo… Todos os dias me apaixono por ela, arrebata-me e deixa-me sem fôlego.
“- Olá meu Amor…
– Olá meu doce… Toma estas flores… São lindas mas não se comparam a ti… Prova este chocolate… É saboroso mas não tem o teu sabor… Prova este champanhe… É delicioso mas não tem o teu trago maravilhoso… Anda e vamos nos deliciar e saborear esta noite…”

Em segundos tirei o robe que trazia sobre o corpo, deixando-me assim a descoberto para ti!
-Olá meu Amor… Orquídeas acompanhadas de chocolate e champanhe, agora percebo a demora! Sabes tão bem como me mimar!
-Sim meu Amor, vamos saborear os chocolates e o champanhe mas deixa-me antes saborear os teus lábios, a tua boca com o beijo!
A forma como as tuas mãos deslizam no meu corpo enquanto nos saboreamos num beijo quente e intenso deixa me louca! Levo a tua mão até entre as minhas pernas, e faço-te sentir o quão louca de desejo, de tesão, tu me deixas! “-Tu deixas-me assim!” sussurro-te
“- Meu doce estás tão molhada!”
Levantas-me e coloco as minhas pernas de volta da tua cintura, e sinto-te tão duro! Dás uns passos e encostas-me á parede, seguras as minhas mãos contra a parede e saboreias a minha boca, o meu pescoço, o meu peito! Sobre o soutien passas a tua língua nos meus mamilos! Gemo de prazer a cada mordisquinha que dás!!! huuuummmmm…

Teus gemidos são delirantes e hipnotizantes, Teu odor enlouquece-me de tesão e por momentos sinto-me o homem mais lascivo e safado à face da terra.
“- Babe, essa lingerie fica-te mesmo muito bem mas vai ter que sair… ”
Num ápice livras-te do sutiã, e eu te livro das cuecas, deixando-te livre de roupa e cheia de vontade de me sentires dentro de ti..

Desaperto-te as calças, que fazes por caírem de imediato, arranco-te a camisa com tamanha vontade que os botões saltam pelo chão! Baixo-te os boxers e sedenta de ti abocanho te o membro, só para te saborear e gemes á minha investida! Aiii esse teu gemido!!! Tiro-te da minha boca e de imediato meto-te em mim…

Sem dó nem piedade, fodo-te contra a parede, segurando tuas mãos em cima da tua cabeça. Gemes intensa e prazerosamente como nunca o fizeste.
“- Fode-me caralho! Fode como se fosse a última vez que o faças! Fode, entra em mim com toda a gana e vontade, e deixa-me toda partida!”
Estas palavras são gasolina para o meu fogo ardente por ti meu amor! De investida atrás de investida, gememos alto e intensamente, como a primeira vez se tratasse!
Tu vens-te e o teu orgasmo impulsiona o meu, derramando em ti todo o meu amor, desejo e tesão…

Agora sim meu amor, vamos saborear os chocolates e o champanhe que trouxeste, temos uma comemoração a fazer! Dispões 15 chocolates sobre o meu peito e barriga! Cada um equivale a 1 ano nosso, e com um trago de champanhe partilhamos…
Chocolate, Champanhe e beijos quentes.. hummmm…
“- Amor, fode-me novamente como se fosse a última vez…”

JustIlusions & O Vizinho

Sensorial…

Leio-te…
As tuas letras são música numa pauta de maestro onde apenas quem sente a tua melodia saberá o que significam…

Vejo-te…
És uma bela e hipnotizante pintura, de pinceladas e contornos magníficos onde apenas quem tu permites ver conseguirá decifrar esse teu olhar e brilho…

Ouço-te…
A tua voz é um deleite para meus ouvidos! Apenas consigo te equivaler aos sons primaveris dos passarinhos, ou mesmo às mais belas sinfonias de Bach ou Mozart…

Cheiro-te…
Teu perfume inebria-me os sentidos! Inspiro e fecho os olhos, e ali permaneço uns segundos a contemplar a beleza do teu aroma…

Provo-te…
Teu sabor é único e inigualável! És doce, quente e saborosa… (até salivo!)

Toco-te…
És suave e delicada como uma bela pétala de rosa… teu toque é viciante e de um requinte sem igual…

Sinto-te…
Sim, sinto por ti o que nunca senti por ninguém! Sinto que me tiras a paz, a calmaria e sossego. Sinto um aperto de êxtase quando sei que vou estar contigo, sinto as borboletas no estômago que me inquietam e me deixam cheio de medo.

Medo… Sim, sinto medo por não saber se estarei à altura nas tuas “exigências” e vontades…
Estarão os meus sentidos a trair-me, ou estarei mesmo a sentir estas coisas todas por ti?

 

O Vizinho #69Letras