Arquivo de etiquetas: madrugada

PODERÁ!

received_1207108419322764

Poderá a Eternidade durar um minuto…
Poderá um minuto ser Eterno…
Poderei eu contigo estar no Paraíso…
E sem ti, descer ao Inferno…
Poderá haver vida…
Nas horas que não estou contigo…
Se é só nos teus braços…
Que eu me sinto vivo…
Poderei Amar-te Eternamente…
Se Eterno eu puder ser…
Mas se não for Eternamente…
Que te Ame até morrer…
Poderei eu esperar-te…
Até cair a madrugada…
Envolver-te nos meus braços…
Fazer-te minha Amada…
Poderá algum dia…
O Sol Amar a Lua…
Poderá a minha boca…
Beijar a tua pele nua…
Poderá o Infinito…
Ser um espaço pequenino…
Poderei ser teu Amor…
A razão do teu caminho…
Poderei eu um dia…
Acompanhar os teus passos…
Saborear a tua boca…
Abraçar-te nos meus braços…
Poderei eu um dia…
Ser o brilho no teu olhar…
Poderei eu toda a vida…
Ter a sorte de te Amar…

POETA SOLITÁRIO

POEMA SEM PALAVRAS!

received_1209047555795517

 

Hoje nesta madrugada…
Quero que te sintas tão Amada…
Vou escrever Poema sem Palavras…
Só com o Amor que tanto ansiavas…
Tua pele arrepiada, em Braile…
Onde te leio na ponta dos dedos…
Neste Poema sem Palavras…
Revelo-te os meus segredos…
Hoje não vou usar letras ou palavras…
Nem qualquer tipo de sinalização…
O Poema que escrevo na tua pele…
Será escrito com Amor e Paixão…
Na minha boca levo os beijos…
E na Alma a vontade…
De realizar nossos desejos…
De te Amar de Verdade…
No teu corpo tatuo o Amor…
E provoco-te o arrepio…
Quero ser o teu calor…
Nas tuas noites de frio…
Sou o teu Poema sem Palavras…
Escrito numa folha em branco…
Onde no brilho dos meus olhos…
Sabes que te Amo tanto…
E do nosso Amor, fazemos Poesia…
Num Poema nunca escrito…
Onde és tudo que eu Amo…
Mulher… Admito!

POETA SOLITÁRIO

Sonhei que estava deitado debaixo de um castanheiro e o sol batia em meu peito…

12400918_1646502252262172_6332688166430199963_n

 

Entraste era já madrugada, nem bateste e nem sequer pediste para entrar, vieste de mansinho e sossegada no meu sonho vieste te aconchegar. Acordei e sorri, daqueles sorrisos quentes, acendi a luz mas como á luz não te vi, tapei me novamente e esperando por ti adormeci. Sonhei que estava deitado debaixo de um castanheiro e o sol batia em meu peito, e no edredão enrolado a sonhar semi acordado, da almofada fiz teus lábios primeiro e do edredão o corpo e o teu jeito. Nessa madrugada em que me perdi, em que tu tomaste conta do meu sonho como sendo teu, medusa petrificaste o meu coração quando te vi e dos meus braços criaste morfeu. E ali fiquei desperto a tentar vislumbrar no meio do breu, corpo semi nu descoberto no meio da escuridão a pensar se seria apenas um sonho liberto ou pura imaginação. Não mais voltaste a entrar, apesar de dormir agora de porta aberta, não te queria ter presa no meu lugar, mas ter te disponível e liberta de quando quisesses a tua casa voltar. Agora fecho sempre a porta ao deitar, mesmo que venhas ou não, no meu sonho, sempre terás o teu lugar apesar de empedernido meu coração.

O Inquilino

Fecho os olhos Olho ao meu redor e estou só Deixada…

11214364_1645339805711750_3544433063253458459_n (1)

 

Fecho os olhos
Olho ao meu redor e estou só
Deixada…

Deixada de madrugada, nesta cama onde nos amamos,
Nem um adeus, nem um até breve..

Olho para a lua e vejo o teu rosto.
Os raios de prata espalham-se no mar sereno
Vejo frames dos nossos momentos.
Deixada…

Deixada após a ultima noite juntos
Porque achas que não te mereço..
Nem imaginas o quanto estás enganado.

Tu completavas-me…Deixaste-me
O meu coração irá ser um quarto minguante.
Só voltará a ser lua cheia,
quando te deres conta, que eu sou o teu todo e tu o meu..

LOLA #69Letras

Um abraço de saudade. Mmmm…

9932289e7b5b5fabc87d5d6d1dcf4f77.jpg

Fotografia: Via Pinterest

4h da manhã. Cruzei-me contigo na zona velha da nossa cidade.
Páro o carro no meio da estrada, quatro piscas ligados. Saímos do carro.
Um abraço de saudade. Mmmm…
Um leve roçar de lábios no pescoço que se arrasta até aos lábios.
Estás lindo! Digo-te a sorrir ao mesmo tempo que me aperto na tua tesão.
Contra as grades daquela loja já há muito encerrada, desejaste rasgar-me a roupa e entrar dentro de mim logo ali….
Já nem sei quantos meses passaram desde a última vez que te vi.
Encontro feliz, que terminou ainda mais feliz!
Quero fazer amor contigo. – Dizes.
Nessa noite, a Francesca Bruni( A Vizinha) adormeceu com um sorriso perfeito nos lábios….

 

A Vizinha