Arquivo de etiquetas: longe

Perto ou Longe…?

Tão perto e tão longe

À distância de um toque,

De um sorriso,

De um olhar,

De uma palavra,

De uns metros,

De um telefonema,

De uma cidade,

De um oceano,

De uma estrela,

À distância de um mundo.

O teu beijo nos meus lábios,

O teu toque na minha pele,

O teu cheiro na minha roupa,

O teu sorriso no meu olhar,

O teu olhar na minha mente,

A tua voz no meu ouvido,

O teu reflexo em mim.

O teu reflexo num espelho quebrado,

A tua voz num eco solitário,

O teu olhar noutro lugar,

O teu sorriso nas estrelas,

O teu cheiro na brisa suave,

O teu toque em cada gota de chuva,

O teu beijo perdido no ar.

Tão fácil de encontrar,

Tão difícil de ter.

Tão fácil de sorrir,

Tão difícil de falar,

Tão fácil de amar,

Tão difícil de esquecer.

Tão perto do meu coração,

Tão longe do meu ser.


Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

Tenho saudades…

Tenho saudades…
Saudades de ouvir, sentir, cheirar…
Saudade daquele momento em que me fazes esquecer tudo o que me rodeia. Por instantes esqueço todos os meus problemas e viajo pelos meus pensamentos fora. És o único que me faz parar no tempo. Preciso de te ver novamente. Sentir o teu cheiro mesmo antes de te ver. Sentir-te a subir pelas minhas pernas fora. Preciso tanto de esvaziar a minha cabeça. Infelizmente estou bem longe. Neste fim do mundo não tenho acesso ao mar. Não te posso ver.

Mas um dia… Breve…vou voltar!

Peregrinus #69Letras

Porra, fomos tão felizes…

13164377_1696966673882396_611838903826088183_n

Custa-me tanto acreditar que hoje já não significo nada para ti.
Estás tão longe e todas as noites sinto como se estivesses ao meu lado.


Não há castigo maior que este…


Não poder tocar a tua pele, beijar os teus lábios, olhar-te e ver esse sorriso que me encanta, esses olhos verdes que me fazem derreter, amar-te assim longe e solitariamente.
Sinto que me ando a enganar… Sinto que tu também te andas a enganar.
Há dias que só quero esquecer-te. Não aguento esta angústia que me tortura noite após noite.
Já o disse tantas vezes, mas em nenhuma me convenci, algumas vez acreditas-te que já não te quero realmente?
Menti, com todos os dentes que tenho na boca.


Por ti largo tudo.


Deixa-me fazer-te voltar a acreditar no amor… No nosso amor!


Porra, fomos tão felizes.


Temos tantas promessas por cumprir.
Talvez um dia… Talvez não…

SilentSoul #69Letras

Amor sádico, tão intenso, tão animal, tão puro, tão bom!

7741afd2a53f76cdd8e67b89f96aca0d

 

De todos os sentimentos o que mais gostei de sentir foi aquele que me provocaste.
Tu chegaste mais longe que qual outro, aliás anulaste todas as memórias que tinha, e marcaste-me com as nossas.
Tu dominaste o meu corpo, a minha mente e a minha alma só te restou ficar para seres ‘o tal’.
Eu poderia suportar a tua ausência e a tua vida sombria cheia de perigos caso a minha respiração não dependesse de ti, ou o meu corpo não precisasse da tua presença para sobreviver.
Entende meu amor, é impossível suportar ser tua por inteira e ter-te aos bocejos.
O que despertaste em mim, trouxe-me vida desde o momento que me fizeste tua.
Amor sádico, tão intenso, tão animal, tão puro, tão bom!
Gosto de discutir contigo e sentir o sangue fermentar entre a pele, gosto da tesão com que ficas sempre que sou insolente, gosto quando me possuis e declamas que sou tua, gosto quando me fodes com vontade de rasgar a minha pele de modo a diminuir o espaço entre as nossas almas.
Vou ter saudades da beleza do meu nome na tua boca.
Vou ter saudades do teu olhar que me despiu tantas vezes e me fez cair a teus pés.

 

Fotografia: Via pinterest

A vizinha

Mesmo longe, consomes-me…

40f25adb1c36977baf46dbc4ab7c3f72

Consomes-me.
Tu estás tão longe, que se tentasse ir à tua procura morreria de insucesso.
Mesmo longe, consomes-me.
A minha mente só se interessa por ti, pelas memórias que vivemos e pelas memórias que ainda vamos escrever. A minha cabeça descarta qualquer informação que não tenha a ver contigo, e mesmo esta distância, me faz estar contigo, 24 horas por dia.
Consomes-me.
Quando o desejo vem é a ti que o meu corpo chama.
Sem dar por isso, acorrentaste com uma qualquer matéria invisível as minhas mãos e partiste.
Quero aliviar este desejo mas sou incapaz, sou rejeitada pelo meu próprio corpo, corpo este que só por ti se interessa.
Consomes-me a mente, o corpo e a alma.
Pobre da minha alma, que vagueia por terras nunca exploradas, atravessa oceanos e agora anda perdida por águas frias à tua procura.
Nem a alma me quer. Até ela consumiste ao ponto de me abandonar em busca de ti.
Tens razão. Como é que eu não me tinha apercebido?
Tu estas em mim. Sim, eu pertenço-te.

Eu quero fugir de ti, mas tu não deixas!

2d1499a51a8798a1e86f612547844025

 

Quem és tu que surges com esse ar de galã e seduzes-me e baralhas-me? E quem te disse que funciona? (Talvez a minha falta de jeito em fingir que não gosto)
Quem és tu que calas as minhas teorias, receios, medos e ‘q’s’ com as palavras que sabem a beijos?
Quem és tu, que me chamas para os teus braços e que o meu lugar não é longe de ti?
Quem és tu, que me beijas com desejo e me acendes o desejo sem me tocares?
Quem te disse que podias chegar e aprisionar a minha mente junto com o coração?
Quem és tu, de onde viste e porque só chegaste agora?
Quem és tu que agora, não estás aqui?

© Cátia Teixeira 69 Letras 2015

Entende meu amor, é impossível suportar ser tua por inteira e ter-te aos bocejos.

image

De todos os sentimentos o que mais gostei de sentir foi aquele que me provocaste.
Tu chegaste mais longe que qual outro, aliás anulaste todas as memórias que tinha, e marcaste-me com as nossas.
Tu dominaste o meu corpo, a minha mente e a minha alma só te restou ficar para seres ‘o tal’.
Eu poderia suportar a tua ausência e a tua vida sombria cheia de perigos caso a minha respiração não dependesse de ti, ou o meu corpo não precisasse da tua presença para sobreviver.
Entende meu amor, é impossível suportar ser tua por inteira e ter-te aos bocejos.
O que despertaste em mim, trouxe-me vida desde o momento que me fizeste tua.
Amor sádico, tão intenso, tão animal, tão puro, tão bom!
Gosto de discutir contigo e sentir o sangue fermentar entre a pele, gosto da tesão com que ficas sempre que sou insolente, gosto quando me possuis e declamas que sou tua, gosto quando me fodes com vontade de rasgar a minha pele de modo a diminuir o espaço entre as nossas almas.
Vou ter saudades da beleza do meu nome na tua boca.
Vou ter saudades do teu olhar que me despiu tantas vezes e me fez cair a teus pés.

?A vizinha #69Letras