Apeteceres claros em mentes perversas

M18/Texto erótico  Pudores não combinam com vontades. E quando falo em vontades, só para que fique bem claro, falo em tensão de corpos esfomeados. 

Dona e rainha das minhas vontades.

M18/ Texto erótico  Sozinha me deito envolvida somente pelos lençóis de cetim negros. Sinto-me bem comigo mesma. Conheço-me melhor que ninguém.  Cada grito mudo de tesão, cada poro de desejo e até mesmo cada abismo de orgasmos arrancados do meu ser. E em todos eles fui dona e senhora do meu corpo.  Até que  ELE…

Rendição de Lilith, parte 2

M18/Texto erótico  A ponta da língua que brinca com os meus mamilos, vergastadas de um flogger no meu estômago ao de leve, um Strap entalado em mim que se manifesta inesperadamente em estocadas cada vez mais profundas e rápidas e um pénis enfiado na minha boca sôfrega e desesperada. Uma autêntica orgia nos meus 5 sentidos!

A rendição de Lilith

M18/Texto erótico   Hoje entrego-me às vontades alheias do meu submundo. Criaturas da noite anónimas que fazem as minhas delicias. Entro no clube restrito usando somente uma gabardine, um cinto de ligas, saltos altos e muita tesão. Sou a única sem máscara. Já me conhecem e sabem para o que venho. Inclinam-se à minha passagem….

Teu sangue, meu prazer.

M18/Texto erótico    Mais uma noite que se anuncia fria. E eu gosto assim. Procuro em rostos comuns aquele que eu perseguirei esta noite. Eleger a presa requer perícia e paciência. E hoje apetece-me ratos de laboratório.

Com a Lilith não se brinca

M18/Texto erótico -Dona Lilith, importa-se de chegar ao meu escritório. -Sim. Após a nossa sessão de sexo no carro as coisas voltaram à normalidade. Quer dizer pelo menos para mim. Os olhares intensos e faltas de concentração do chefe são constantes mas não mexem comigo absolutamente. Nem mesmo um toque indiscreto nas minhas costas no…

Para baixo, rapaz!

M18/Texto erótico   Aborrecida na fila do banco. Olho para as outras pessoas que me circundam e não vejo nada. Cada olhar mais insipido que outro. Sem conteúdo. Até que olho para trás do balcão e vejo um olhar diferente. Jovem e entusiasmado. Daqueles que trazem o mundo no olhar cheio de esperanças inúteis. -Bom…