Arquivo de etiquetas: lembranças

Tempos de memórias fast food

©Read Mymind 2017 #69Letras

Nos dias que correm…
Podes comprar muitas coisas nos dias que correm.

Comprar e deitar fora.

Quase tudo se vende…

Quase tudo se pode comprar.

Quase tudo se pode ter…

O tempo que importa é quase o de um fósforo a se consumir!!

Mas memórias…

Ai as memórias…

A tua história de vida que trazes contigo…

Aqueles momentos chaves que ficarão para sempre…

Esses não se compram!!

E as memórias que deixas são a tua história que não se perde!!

Aqueles pedaços de tempo em que partilhas a tua vida …

Serão a tua memória futura…

Boa ou má…

O que fica de ti…

Quem sou eu? Nem eu sei!

12973321_1685525488359848_8018561222328188820_o

Quem sou eu? Nem eu sei!
Descrição indefinida, de jeito discreto e momentâneo! Não me entendo, não sei me escrever mas de uma coisa eu sei, Sou de loucura, de tesão e de momentos! Isso são coisas que só podem e devem ser feitas com alguém na mesma sintonia. Adoro receber e de enviar uma SMS a dizer “daqui por meia hora estou em tua casa! Veste a tua melhor pele para assim nos desfrutarmos!”
Mas isso não me chega! Não serve para a vida! É bom para ocasiões e serões, mas na realidade não é só isso que procuramos. Devemos ter momentos para tudo! Momentos de tesão, de loucura e vontade, no entanto um filme, pipocas e lenços de papel fazem falta para lavar a alma e secar lembranças!
Não sei, hoje é dia de meditação, de pensar no que realmente quero mas ainda não cheguei à conclusão! Talvez não usei lenços suficientes…

 

O Vizinho #69Letras

Somos mais que memórias. 

9f4875f2422c059994e9d102b56a86d1

Somos mais que um casal que um dia se apaixonou. Somos parte um do outro, somos história de sorrisos e lágrimas, abraços e braço de ferro, perfume e suor… somos a falta um do outro desde que nos separámos… um dia estarei de volta aos teus braços e aí poderei descansar no teu cheiro

Copo meio cheio ou meio vazio.

01999932e1a3c2c62f083223fa18cbce

 

Acordei em sobressalto ansiosa e agitada quase que a sufocar. A minha primeira reação assim que acalmei a respiração, foi chorar, não desalmadamente, mas conformada.
Senti as lágrimas a nascer e a empurrarem-se umas às outras como que a libertarem-se… prisioneiras da minha dor.
Desceram lentamente pelo rosto, fazendo comichão na pele prestes a mergulhar na almofada.
Respirei fundo e encontrei-me dividida entre o copo meio cheio ou meio vazio. Copo meio cheio porque voltaste a casa e confortaste o meu coração. Fazia tempo que não sonhava contigo, e esta é a única forma de te trazer até mim, de te ver e reavivar nas memórias a tua imagem que com o passar do tempo tem vindo a perder cor, o que me deixa assustada. Tenho receio de um dia fechar os olhos e ao tentar procurar-te não te conseguir ver, e se para te ver e avivar nas memórias tenha de ser em forma de pesadelos, que seja, todos os dias, não quero saber, quero te ver! Tudo para te ver, uma vez mais.
Inevitavelmente senti o copo meio vazio, os sonhos ou os pesadelos são reais naquele espaço de tempo em que se processam, mas quando desperto, a realidade é crua e desfalcada. Não és palpável, és passado, memórias, lágrimas e sorrisos, a vida segue e eu sigo junto com ela, forçada, vazia, com meio coração a transbordar de saudade… a desejar voltar a dormir, e quem sabe ver-te mais um pouco… e quem sabe se esse sonho ou pesadelo dure o suficiente para me tirar esta sensação de viver em metades…

 

 

A Vizinha

Tenho saudades tuas!

12246759_1626647580914306_4535263847964423621_n

 

Sim saudades, saudades do passado, saudades de quando eramos só os dois na nossa bolha de sabão. E eramos tão felizes.
Faz-me falta! Sinto a tua falta a cada de dia que passa.
Mentiram me! O tempo não cura tudo! O tempo apenas atenua a dor e a saudade. Mas elas permanecem lá. Ocupam o teu lugar como se tivessem nascido comigo. Mentiram-me! E eu não gosto de mentiras.
Há tanta gente que parte sem partir e outros que partem mas ficam. Ficam dentro de nós e levam parte de nós.
Mentiram-me! E eu sinto tantas saudades tuas!

Kate

Faltas-me.

11796450_10153193655309132_7825263161170031989_n

 

Imagem: Fabian Perez Artist

Faltas-me a cada música nova que sai, a cada estreia no cinema, a cada noite que se faz.
Faltas-me onde sempre soube que nunca mais conseguiria passar sem.
Faltas-me no meu respirar, no travo dos meus lábios, no calor do corpo, no abraço da minha alma.
Faltas-me no meu mundo que tu o sabias e que dele me escondo.
E não me consigo habituar à tua falta…

Lembrar-me de ti faz-me sentir forte!

126d9ab91802194b87456be8f87dcb66

A tua morte dói, mas tem dias, que lembrar-me de ti, dos nossos momentos, me faz sentir forte, tão forte como o nosso amor foi!
Talvez devesse lembrar-te menos vezes, mas continuo a teimar na doce tortura que é recordar-me de ti… perco-me vezes sem conta na memória do teu sorriso, o sorriso mais fantástico que alguma vez conheci.