Arquivo de etiquetas: lágrima

O seu amigo havia partido…

12417811_1644590172453380_4666481472298188196_n

 

A noite em que saiu, para esquecer aquele rapaz carinhoso, sensível que sabe o que significa uma lágrima no canto de seus olhos e ausência de um sorriso, aquele por quem se vai apaixonando, mas…
Ainda assim, vestiu o seu vestido preto, o mesmo que a enaltece curva a curva, toda a maquilhagem estava perfeita, o desejo estava estampado no seu olhar, viu no outro lado do bar o Bad boy perfeito para a sua necessidade desenfreada de uma noite de loucura, conseguiu o seu prémio, não seria difícil dada a sua beleza.
A noite foi caprichosamente saciável, sentiu o corpo ser possuído, o orgasmo esteve latente no auge desse quase inigualável engate brejeiro de boémia vida noturna. Começou o dia, a luz do astro da vida surgia na brecha da janela do quarto. Com o corpo ainda nu e o lençol a descansar sobre ela, acorda na cama que horas antes a levaram num sexo desesperante e quente. Olhou para o lado, e eis que se descobre sozinha o lugar que estava ocupado, esta vazio teve então aí a sua primeira angústia e revolta. Eis…
Afinal quem ela queria esquecer continua morar em seu pensamento. O calor já passou… apanhou o vestido do chão, a maquilhagem desfeita, corre à porta de seu cavaleiro.
Trás consigo uma lágrima que precisa ser enxuta. Bate… mas esta não abre.
O seu amigo havia partido… Por não saber a dor de amar, e de a satisfação carnal não ser suficiente, descobriu alguém com quem iria acordar, com um sorriso de plena satisfação e um apaixonante olhar e um expressar singelo de… “bom dia amor, bom dia alegria!”
Leva consigo a lágrima por enxugar e a dor da perda.

RiCCo #69Letras

Serei a tua força na derrota.

image

 

Serei tua companheira
se me deixares lutar ao teu lado
tua cúmplice se te partilhares.
Serei teu sonho se o revelares
A noite para profanares
e o dia para te camuflares.
Serei tua força na derrota
abrigo nas tempestades
Lágrima se te vir partir
Mas corrente que te guia
Rumo à liberdade.
Serei esperança na tristeza
Casaco no inverno
Brisa no calor.
Serei a outra metade
A outra pele.
Serei o abraço que encaixa!

 

 

 

A Vizinha

 

A vida como a conheço, desapareceu assim como tu.

 

840e903af0f24a152e69daa24cdd9ba8

Fotografia: Via Pinterest
Talvez um dia o Universo nos permita viver a ‘parte II’ dos nosso amor.
Hoje és a lágrima que escorre pelo rosto quando o vento me beija, e eu sorrio.
Sorrio, com memórias felizes, com a fantasia de um dia voltarmos a sorrir juntos.
Às vezes, fixo as estrelas e partilho com elas histórias de quando me amaste.
Para mim, nem para as estrelas que acolhem cada palavra que partilho, acredita que o nosso amor nunca cairá em desuso, foi um amor anónimo, mas digno de ser representado em livros, em peças de teatro, filmes, digno de ser eternizado nem que seja só no meu coração. E é o que basta. É o nosso amor. Nosso. Ninguém o saberá medir ou igualar, sentir ou emocionar como nós…
Este adeus forçado obriga-me a enfrentar a vida sem ti, mas meu amor, escondo-te nas minhas memórias, declamo o teu nome sempre que me perco a fitar o horizonte, desejo e suplico ao vento que me traga por instantes a memória do teu cheiro.
Amo-te em segredo e espero-te em silêncio, porque sei que,
um dia retornarei a ti.
Um dia retornarás a mim.
Um dia retornareMos.

 

A Vizinha