Arquivo de etiquetas: lábios

Quero.

 

7948313e53f785efedd7e6e2258b0634

Quero a tua boca na minha,
a minha na tua pele,
a tua pele na minha mão,
a minha mão na tua tesão,
a tua tesão no meu paladar,
o meu paladar de volta ao gosto dos teus lábios,
nos teus lábios o significado de fome e na minha língua a vontade de comer

A predadora virou presa

a4a096ca91b7e9bd30c7f5f5f9c3f3c3Fotografia: Justin Fox
Como é que tu chegas e tomas conta da minha mente? Agora tudo és tu, tudo me leva a ti.
Se me atrevo a expulsar-te da minha cabeça, tudo o que encontro é uma grande folha branca vazia, mas basta deixar-te invadires-me que até a tinta se torna insuficiente para descrever até onde me levas…
Dou por mim deitada no chão do meu quarto, com uma mão a enrolar o cabelo e com a outra a massajar o pescoço, a olhar para o vazio perdida em ti e quando desperto desta insanidade visto um sorriso estupidamente tonto nos lábios.. bolas!
A predadora virou presa… como foste capaz?

Não sei o que quero de ti.

fd7ed3e3d3ed06d02b5be2ad8ef181f5

Não sei o que quero de ti.
Talvez queira o mesmo que tu, mas afinal o que queres tu de mim?
Provavelmente queremos tudo e com um pouco de sorte venhamos a ter nada.
Apenas sei que basta o teu olhar para os preliminares começarem…
O que sentes quando eu te olho?
O teu olhar despe-me, aumenta a temperatura do corpo e faz-me querer pecar contigo em mil e uma formas diferentes. A tua voz acompanhada pela dança dos teus lábios faz-me engolir em seco e querer-te com a máxima urgência a gemer aos meus ouvidos, e ainda não me tocaste.
É bom que, quando nos descubramos tu, deixes de me atrair, porque desconfio seres a tentação que me poderá levar ao purgatório e condenar-me só às memórias.
Por isso, quanto ao teu toque só posso esperar que as tuas mãos não falem a linguagem do meu corpo e que o teu beijo não me trespasse e apenas o sinta nos lábios… para que quando voltares a questionar, o que quero de ti, possa responder ‘Nada’.

Beija-me além do que se vê.

image

Beija-me.
Beija-me os lábios, mas não te esqueças do cérebro.
Beija-me: o olhar, a boca, os cabelos, as mãos, o ventre, o interior das coxas, os pés, as faces, o sorriso, o pescoço, as feridas, o ouvido.
Beija o que vês, mas lembra-te de beijar o que os teus olhos não alcançam…
Beija-me
a pele
mas também a alma.

Agora percebo porque existe os príncipes e os outros.

d5d3d46583314fb09d9e4afcd937f367

Lê-nos no facebook!
Príncipe!
Agora percebo porque existe os príncipes e os outros.
Agora sei porque existem os outros e tu!
Príncipe!
Desde que chegaste que esta palavra fez finalmente diferença na minha vida. Os príncipes existem, és tão real como a nossa paixão. Soas-me a magia, sabes-me algodão doce.
Quem me dera, que sentisses o significado desta palavra pelos meus lábios, talvez deva cansar o teu ouvido e repeti-la infinitas vezes, talvez deva gritar ao mundo!
Sim, existem os príncipes e os outros…
Os príncipes seguram na tua mão, trazem-te paz, derretem-se com a tua tontice, amam-te num o olhar, num beijo escondido, numa mão que se entrelaça em surdina, ama-te em qualquer lado. Os príncipes, recolhem as armaduras para tu entrares, e voltam a vesti-las para enfrentarem o mundo ao teu lado… sim existem os príncipes e os outros.
Existes tu… e os outros? Que outros? Não existe mais nada.

Despe-me. Despe-te

e028a8817edafa568efcef8103dfab8c

Vem depressa.
Carrega-me nos teus braços e deita-me na nossa cama.
Despe-me. Despe-te.
Tal como as nuvens quando tapam o sol, cobre a minha pele clara com o teu corpo vindo da noite.
Cobre-me com a tua cor e absorve o calor da minha pele, deixa-me cuspir este fogo que apenas a ti pertence.
Liberta as tuas mãos predadoras na minha pele e marca-a com o desejo que te provoco.
Descontrola-te e envolve este corpo com a tua loucura e torna-o o teu cálice de cristal.
Eleva-me aos teus lábios, prova-me e vê como te cresce água na boca.
Segura o meu rosto com as tuas grandes mãos e leva o meu olhar ao teu. Com os teus olhos nos meus, viola-me a alma e toma-a para ti.
Aprisiona-a.
Eternamente.
Ergue-me com as tuas maos gentis e leva os meus joelhos ao chão apenas com o comando do teu olhar.
Vem depressa.

Gosto de ti.

3c63a4cec1226c7b94783597d3a12bf7
Espera vou repetir: gosto de ti!
Posso saber a que te soa o som destas palavras através dos meus lábios?
Gosto de ti, mas não gosto de não partilhar o que sinto contigo.
Faz-te diferença que goste de ti, ou vento é mais forte e afasta o som de ti?
Ouves o meu grito?
Sentes o meu desespero?
Num grito, diz-me, guardo o que sinto, ou amachuco e atiro do penhasco?
Liberta-me ou prende-me, mas despacha-te!
As lágrimas pesam no peito e as pernas já não conseguem suster este corpo de pé.
Gosto de ti.
Num grito… Tu gostas de mim?