Arquivo de etiquetas: internacionalização do Salão Erótico do Porto

DIVERSIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO MARCARAM EROS PORTO 2017

 

É o evento erótico no mundo com maior percentagem de mulheres entre o público e o Eros Porto 2017 confirmou isso mesmo. Afirmando a sua sexualidade, elas, em grupo ou em casal, invadiram literalmente esta 10ª edição que fica ainda marcada pela diversidade de géneros sexuais, internacionalização e consolidação da indústria do entretenimento adulto nacional.

 

“Esta foi a melhor edição de sempre do Salão Erótico do Porto, o que nos faz continuar a olhar de forma muito positiva para o futuro, não só a nível do próprio evento, como também no que respeita à indústria portuguesa do entretenimento para adultos”, refere Juli Simón, diretor do Eros Porto, a escassas horas do fecho de portas na Exponor. “Estamos ainda mais satisfeitos pelo facto de, 10 anos depois de termos iniciado esta aposta a Norte, o público feminino nos ter presenteado com uma presença em massa. Só posso dar os parabéns à mulher portuguesa por cada vez mais afirmar a sua sexualidade e independência face são homem.”

 

 

 

O 10º aniversário do principal evento erótico português, e um dos quatro mais importantes do mundo, abrangeu a maior diversidade de géneros sexuais de sempre com áreas e espetáculos dedicados a heterossexuais, gays, lésbicas, bissexuais, adeptos do swing, do BDSM ou dos princípios tântricos, entre outros. Uma diversidade que também ficou patente nas temáticas abordadas no espaço “Aulas de Sexo”, que ao longo de quatro dias, registou uma elevada afluência de homens e mulheres. Aqui, especial destaque para a palestra da Educadora Sexual e Coach de Relacionamento Aline Carvalho, sobre “Como Dar Prazer ao Homem e à Mulher”, que esgotou por completo a sala reservada à formação.

 

O diretor do Eros Porto realça ainda a internacionalização do Salão Erótico do Porto. “Tivemos excelentes indicadores desta internacionalização, considerando o crescente número de visitantes estrangeiros que se deslocam propositadamente ao Porto para assistir ao certame. Um facto que nos deixa felizes, não só em termos de evento, mas também por podermos contribuir para a promoção da cidade, da região Norte de Portugal e da consequente dinâmica económica que envolve.” Espanhóis, britânicos, italianos e alemães foram as nacionalidades mais representadas entre os visitantes estrangeiros que, juntamente com os brasileiros, representaram também a proveniência dos principais órgãos de comunicação social internacionais acreditados para o evento.

 

A consolidação da indústria portuguesa de entretenimento para adultos é outro aspeto que não pode ser esquecido. “Para além obviamente dos artigos produzidos em Portugal, nesta edição tivemos ainda mais artistas nacionais, atrizes e atores, mas também realizadores e produtores portugueses que estão a contribuir para o crescimento da produção nacional e a sua afirmação no mercado internacional. Há por isso excelentes perspetivas para o futuro”, conclui Juli Simón.

 

Pela primeira vez, o Eros Porto – Salão Erótico do Porto realizou-se em dois pavilhões da Exponor, contou com o maior número de artistas, nacionais e estrangeiros, e de palcos: 130 artistas, sobretudo de Portugal, Espanha, Itália e Hungria que atuaram em 14 palcos e áreas privadas.

Para o ano há mais!