Arquivo de etiquetas: inspiração

Sou uma perfeita repetição.

Sou uma perfeita repetição.
Que anda sempre sem conclusão…
De mão dada à minha decisão.
De trabalho, conhecimento e empenho.
Árduo, puro e permanente.
Assim continuo nesta repetição,
Mais confiante, mais serena.
Mais com mais dá menos certo?
Com menos medos!
Descobrindo talentos, relembro a nostalgia de outros tempos…
Brincava com letras,
Descobria pontuação.
Ganhava inspiração,
Apostando sempre no que gosto.
Investi em experiências,
Deixei de lado as tendências!
Faço o que faço cheia de inspiração!
Com o pouco que tenho,
Com ideias às vezes cheias de talento…
Sinto-me sempre de parabéns!
Apenas por dar o melhor que há em mim.

 

© Krishna 2017 #69Letras

Olá, eu sou o Krishna.

Passado algum tempo, de altos e baixos por este pequeno percurso que me foi oferecido, queria-vos mostrar por quem me passo.
Foi algo que me pareceu mais que certo e acima de tudo são letras, são palavras que nos definem nesta grande página. É um agradecimento a duas pessoas, ambas especiais, na sua própria maneira, as quais admiro muito.

 

Olá, eu sou o Krishna.

Nasci no dia 18/01/2015.
Infelizmente nasci nas ruas da vida e fui acolhido para um sitio, cheio de muitos como eu.
Mas alguém mudou a minha vida.
Alguém decidiu que iria adoptar uma vida, amar um ser, cuidar de um coração. Mas esse alguém não sabia que eu também iria cuidar dela.
Sou um gato preto, de olhos verdes. Azarado pela sociedade, sortudo por toda a família que tenho.
Não falo, mio. Acho que por vezes ladro, e a minha humana doida ri-se muito de mim.
Gosto muito de ir atrás das coisas, mas também sei quando ela precisa de mim.
Pois ela é o meu mundo.
A minha mãe.
Que me ama de coração e com todas as letras dessa grande palavra, me enche de carinho.
Ela ri, dança e diz baboseira. Gosto tanto desta minha dona doida! Mas por vezes ela chora … e eu sem conseguir uma palavra lhe dizer, seco-lhe as lágrimas com leves lambidelas, para nunca mas nunca se sentir sozinha. Dona vales tanto, enquanto tiver 7 vidas, farei tudo para as viver ao teu lado.

Depois há outra doida nestas paredes…
Vi-a poucas vezes. E cheirei-a…Não é miúda de gatos!
Mas conquistei-a quando miava por ela ao telefone. Sou um doido eu sei. Tenho tanto charme nestes olhos verdes natureza, pêlo preto brilhante. E sim, sou ágil como um felino.
Eu adorava exprimir-me em palavras.
Inconscientemente penso que a outra doida pensou nisso… viu em mim palavras, pensamentos, sensações que poderiam ser de alguém.
Ela pode ter sido muita coisa antes de me conhecer… mas desde desse momento que ela é a Krishna. Uma versão humana de mim, que tenta da melhor maneira que sabe, exprimir em letras soltas o que lhe passa na veia.

Tenho poucas, poucas palavras, para agradecer.
A dádiva de ter um sobrinho felino inspirador, e pela confiança depositada pela maior amante de felinos que conheço.

Vocês são inspiração.

Obrigado ❤

A Krishna 69Letras®27.02.2017

Eu e tu… depois das 8…


Texto Erótico| M18

Não preciso de palavras, sabes o que quero… o meu olhar sequioso grita directo à tua libido… Eu sei por esse olhar de malícia que me vais torturar antes de me dar o que quero, então, só por agora,  fecho os olhos e perco-me na doçura do teu toque. A urgência que nos rodeia faz com que em segundos me tenhas nua e escarrachada à tua mercê… Mergulho, entrego-me e ainda assim dizes-te dominado… Continuar a lerEu e tu… depois das 8…

Escrevemos… 

Há dias em que queremos escrever e sentimos que nada faz sentido.
Procuramos palavras, sentimentos, um motivo, uma atitude, um gesto, uma palavra…
E nada faz sentido.
Escrevemos porque nos liberta e nos faz despejar a alma em palavras.
Mas a alma é sorrateira e esconde-se nos meandros da nossa escrita.
Esconde-se para não ser descoberta.
Há dias em que nada faz sentido e tudo parece ser o que sempre foi… mais do mesmo… a vida que queremos e não queremos.
E escrevemos essa vida em palavras para atenuar o que temos e não temos.
Escrevemos as nossas ilusões e os nossos desejos.
Escrevemos as nossas agruras e o nosso desânimo.
Escrevemos as nossas fantasias mais ousadas e o que vivemos intensamente.
Somos aquilo que escrevemos e nada mais importa quando usamos um papel, teclas ou o visor de um dispositivo qualquer…
Não temos horas,
Não temos dias,
Não existe noite ou dia,
Não existe tempo para fazer aquilo que nos emerge num sentimento profundo de liberdade!!
Escrevemos…
Quando nada faz sentido até na escrita…
Escrevemos!!
Somos 69’ers e adoramos!

Guerreiro

Doce néctar feminino…

Texto Erótico | M18

Tarde de inverno! Estou a aproveitar o sol da tarde num café pitoresco onde, eventualmente, busco inspirações…o toque do meu celular desperta-me de intensas divagações, a mensagem diz: “O texto sairá às 19h!” E, assina: Vizinho #69Letras. Logo meus pensamentos anteriores transformaram-se em seios tesos que via-se por pequenos relevos na blusa branca. Muitas foram as vezes que pensei no Vizinho…”Será que ele fode… fode mesmo? Ou serão apenas letras?”. Invariavelmente, via-me ajoelhada na sua frente, segurando o seu pénis, lambendo-o, tomando-lhe todo em minha boca e ele a segurar os meus cabelos com força! Ou, em outros momentos, via-me sentada sobre a sua boca, sentindo a sua barba em minhas coxas, sua língua a lamber a entrada da minha buceta, ou a sugar o meu clitóris. Sou despertada pelo celular novamente.
“- Olá! Bom final de tarde, Fah! Aceita tomar um vinho comigo?” Imaginei, por um instante, uma taça sendo derramada sobre a minha vagina… quando disse: -“ Sim, aceito!” Marcamos na minha casa! 2h depois abro-lhe a porta. Sinto o seu perfume que invade a minha mente! Sinto-me pulsar entre as coxas! Os seios tesos, novamente e penso: Relaxa! Respira, Fah! Acalma-te!!!

 

Fah Ruiz… Desde o Colóquio Internacional de Literatura em São Paulo que ela invade meus pensamentos e minhas mais puras e quentes tentações. Não sei se pela forma arrojada que me abordou, pelo seu olhar negro e brilhante, ou mesmo pelo Hipnotic Poison da Dior que invadiu o meu nariz… só sei que fui “obrigado” aceitar o convite da editora para novo encontro Literário em Porto Alegre na esperança de a rever e assim fortalecer uma amizade… Amizade… tu e as tuas amizades… sê direto e diz logo! Queres é explorar aquele corpo perfeito e bronzeado, torneado e apetecível!
Vinho… uma boa desculpa para aquecer neste Inverno Brasileiro que tanto me agrada, na companhia da minha Poetiza Brasileira favorita. Em sua casa, melhor ainda! Não posso resistir, ela tem que ser minha!
“- Olá, Boa noite Fah…
– Boa noite Mr. V! Entre! Sinta-se á vontade e confortável!” Á vontade e confortável! Sabes bem como desejo isso! E ainda por cima me recebe num deslumbrante vestido preto de cetim, justo à pele onde consigo visualizar as curvas do seu corpo. Irresistível! No exacto momento que cerra a porta eu me coloco atrás de si, abraço e beijo seu ombro descoberto… Liberta um gemido e respira fundo… vira-se para mim e me beija nos lábios, deixando-me completamente em êxtase! Um beijo que não termina, envolvente e muito quente que se interrompe no momento que nos sentamos “à vontade e confortáveis” no seu sofá. Sim, ambos desejávamos este abraço, este beijo…
“- Vinho? – Sim, obrigado…” Entrega-me um copo de vinho tinto, e enquanto dou um gole reparo que em cima da mesa está o flogger de couro, as algemas e uma linda venda preta…
“- Fah, as tuas intenções então em sintonia com as minhas…
– Já tínhamos falado sobre isso…” e nesse momento se levanta e despe seu vestido ficando apenas de meias rendadas presas a uma cinta e no seu salto alto super sensual! Mil e uma coisas desejo neste momento mas o vinho lembrou-me de uma fantasia que à muito pretendo realizar.
“- Fah, quero beber este vinho mas vindo dentro de ti.
– Uau! Tu lês-me os pensamentos!”
Deita-se, coloca duas almofadas na sua lombar e abre suas pernas…
“- Tenho que preparar o teu corpo minha querida… e a minha língua é perfeita para isso”
Começo por beijar seus joelhos, seguindo viagem até as interior das suas coxas onde encontro um lindo e húmido ninho de prazer… minha língua é devassa, meu desejo é imenso, minhas vontades são enormes! Desde a entrada da vulva até ao seu clitóris minha língua percorre esta estrada quente e doce, e com dois dedos penetro-a… Ela liberta um longo e intenso gemido, contorcendo todo o seu corpo…
“- Não te mexas, vou colocar o vinho dentro de ti…”
Com cuidado e precisão coloco um pouco de vinho dentro de sua vagina, sugando de imediato para não entornar no sofá! Na minha boca sinto a mistura estonteante do vinho com o néctar quente e doce da sua vagina, na pele arrepiada a safadeza enriquecida com o álcool, no nariz o exótico e floral do óleo corporal que seu corpo emana, na ponta dos dedos a suavidade da sua brilhante e magnifica pele…

 

Entre um gemido e outros tantos, percebo que o feitiço se virou contra o feiticeiro.  Após ele ter bebido o seu vinho entre minhas coxas… busca novamente a minha boca com seus lábios lascivos, me beija como se quisesse entrar dentro de mim pela boca, roubando-me o ar, dominando o meu corpo com suas mãos! Ahhhh!
Vira-me de costas e me põe de quatro,  acaricia o meu clitóris enquanto alterna mordidas, beijos e lambidas na minha bunda. Fico extremamente excitada, o corpo dormente como se eu já não estivesse mais presente conscientemente, apenas todo o desejo que sinto por ele movimenta, agora, o meu corpo e meus pensamentos. Ele puxa os meus cabelos até meu rosto ficar muito próximo da sua boca e sussurra palavras que faz a onda de excitação molhar e pulsar entre as coxas. Ele se afasta e puxa meu quadril em sua direcção, apoio o rosto no travesseiro e levanto bem o quadril que ele segura de forma firme… sinto-o acariciar a minha buceta com o pénis antes de penetra-la… solto um gemido agudo ao mesmo tempo que me ponho a rebolar para ele, para senti-lo mais e mais dentro de mim…

 

És doce e ternurenta, quente e bem húmida… as minhas estocadas são profundas e certeiras, teus movimentos com a cintura são maravilhosos e super excitantes! Bem olho para os nossos brinquedos na mesa mas agora só te quero assim, de quatro para mim, onde és toda minha e completamente á minha mercê… Entre gemidos e contorcer de corpos atingimos em uníssono o clímax, e derramo todo o meu tesão dentro de ti…
“- Este vinho é saboroso, e malandro também… Acho que temos de abrir mais uma garrafa!”

 

Fah Ruiz
&
O Vizinho #69Letras

ando perdido em busca de inspiração

12360371_1636835129895551_2558271257144381574_n.jpg

Faz like na nossa página do facebook!

…ainda espero que me digas o que queres, ou se ainda queres, voltar a mergulhar na tentação ou andar perdida numa busca sem noção, conheço essa sensação de insatisfação, também ando perdido em busca de inspiração, mas só o teu corpo e a tua alma me conseguem inspirar, o teu toque o teu beijar, o teu gemer o teu respirar é tudo o que me faz mover, avançar, é o que me desprende o que me faz lutar é pensar que um dia a escuridão um dia tu venhas abraçar.

CJah

 

Carta ao Pai Natal

10154213_1638234183088979_7357562220885000378_n.jpg

 

Querido Pai Natal,

Escrevo-te esta carta sentada debaixo da minha arvore de natal, as luzes piscam e as bolas vermelhas e douradas espelham as silhuetas do mobiliário disposto nesta sala silenciosa.
Esta é a primeira carta que te escrevo, nem sei por onde começar, mas sei que presenteias quem se portou bem durante o ano.

#GoodGirl or #ABadGirl ?

Querido Pai Natal, a verdade é que não sou um exemplo a seguir mas a boa notícia é que não sou mal comportada todos os dias…depende dos dias da luz que me toca ou da noite que me envolve. Não adianta esconder nada tu tens forma de saber estas coisas, tu sabes que sou uma pecadora, que padeço de tórridos pensamentos noite e dia numa louca obsessão por aquele que ocupa o meu coração, mas também sabes que não os cometo mas por isso poderei eu ser uma menina bem comportada?
Possivelmente não. Defraudo-me. Privo-me de sentir e ser feliz, fujo de quem é o meu sorriso, ao meu coração não dou alento e ao corpo alimento. Sou uma fraude, vivo de palavras e desejos reprimidos, sigo uma dieta rica em pensamentos e carente da verdade, os meus pés não se movem paralisados de medo, passa o tempo muda o ano mas o que sinto por ele não se modifica nem arrefece… ardo em lume brando sonhando pelo dia em que ele me tornará a levantar a fervura.
O mal que me faço é o mesmo em que ele vive, impedido de mim deambula de corpo em corpo insatisfeito em busca da luz com que o iluminei e encheu de inspiração…

Querido Pai Natal,
Atende este meu humilde pedido e dá-me coragem para ir em busca da felicidade que só os braços dele carrega.
Querido Pai Natal se fores à procura da carta que o meu amor te escreveu verás que os nossos desejos se casam.
Ajuda-me a ser corajosa e ser neste Natal o presente de alguém.

A Vizinha