Aquela viagem de carro

Conto Erótico | M 🔞🔞🔞 Tínhamos combinado fazer aquela viagem de carro há algum tempo, mas estávamos sempre os dois tão ocupados que não conseguíamos marcar a data. Um dia cheguei a casa e parecia que tudo estava a conspirar a meu favor. Mandei-te uma mensagem a dizer que tinha o fim-de-semana livre e fui arrumar umas…

Sei-te de olhos fechados

Conto Erótico | M 🔞🔞🔞 Quem és tu que me lês assim, desta forma insanamente deliciosa? Tateando sabiamente teus dedos por entre os arrepios que provocas, escrevendo assim em Braille no caderno pautado de meu corpo desnudo, nas entrelinhas da pele que se enruga ao teu toque e, sobretudo, nas margens de meus limites, essas titubeantes e…

Vamos brincar…

Texto Erótico | M 🔞 Naquela semana saías sempre as 11h da noite e eu ia estar em Lisboa a trabalho por vários dias. Era a oportunidade de estarmos juntos uns dias e marquei o hotel no Campo Pequeno. Gostei daquele hotel de outras idas a Lisboa e achei que seria ideal para o nosso…

Rei de Espadas

Texto Erótico | M18 🔞 Era de noite… Noite cálida e os meus riscos fervilhavam no entrechocar, faiscando lascas de desenhos, debitando traços e cores. Aos poucos, o corpo ganhava formas arrebatadoras. Firmes e roliças eram as suas curvas, refulgindo feminilidade e desejo incontido. Concentrado, meus olhos lambiam cada pincelada que dava carne, aquele modelo, feito de…

Uma rapidinha entre canais e uma porta fechada!

Não consigo pensar em nada mais triste do que um fim de um amor. Uma porta fechada, um quarto morto apenas com o som de uma rotina: deitar para cedo erguer para trabalhar, voltar jantar e tornar a deitar.

Ilumino-te. Apagas-me. Acendo-me e roubas a luz.

O único pecado que existe é não estares ao meu alcance, como poderei eu saciar-me se não te tenho aqui onde és preciso? Preciso-te para que me preenchas com os teus pedaços de homem trágico. Luz todos a temos, mas quantos de nós entram no quarto escuro da alma em que habitamos? E desses quantos,…

Não interessa quantos são

Não interessa quantos são. São todos filhos do coração, quem diria que eu teria um coração de tal tamanho. Os dias correm, corremos com eles de tal forma que perdemos demasiado à nossa volta. Tomamos por certo tanto que nos escapa entre os dedos. O vosso crescimento, meus queridos sobrinhos. Os vossos medos, receios, vontades…