Estou a precisar de ti meu jovem…

Enquanto olhamos um para o outro, Nesse horizonte, as ondas quebram o silêncio. Apenas os dois, entregues a monotonia do momento. Rotina de uma vida. Apercebo-me que o relógio estagnou em nós, com tantas recordações. Noites perdidas, O nosso sangue bombeava álcool pelas nossas veias… O fumo alucinava a nossa mente, De forma bruta e…

Onde andas?

Ando de desejos Ardentes. No entanto vejo fumo …. pouco fogo. Onde andas? Aquele de mão firme em meu corpo, Que rapidamente me mete no ponto? Preciso do teu fogo Do teu fôlego, Vezes e vezes sem parar, Para saciar esta enorme vontade de te amar.     ©Krishna 2017 #69Letras