Este sou eu…e eu, sou só teu!!!

Existem as pessoas que me conhecem e existem as que pensam que me conhecem. Tu és sem dúvida daquelas poucas que me conhecem. Quem sou eu?! Sou alguém muito complexo. Sou alguém que por norma “não gosta de pessoas”. Aquele que cria empatia fácil com as pessoas mas, que rápido se enche das mesmas. Aquele…

Um daqueles dias…

Hoje estou num daqueles dias. Sabem? Aqueles onde só nos apetece ficar em casa a dormir. Esta tanto frio, e eu tão constipada. O meu nariz parece uma torneira enquanto escrevo isto. Estou fodida – e não no bom sentido. Tenho o meu corpo todo a pedir a cama, a cabeça a latejar de dor….

Dia e noite em dias de frio e de calor…

Não sou duas caras. Sou duas almas, duas disposições  de prazer diferentes. Sou dia e noite em dias de frio e de calor. Fome e vontade de comer em diferentes horas do dia. Sou mais do que me conheço e muito menos do que pensas. Vejo-me como um licor de café em que o leite…

Volta Verão, estás perdoado

Chuva/Frio/Cachecóis/luvas/Casacos Inverno! A Steel em mim está mais que farta! Se gostasse do frio, tinha vindo ao mundo em forma de Boneco de neve!   Meu querido e amado Verão! Volta! Estás perdoado! Sejam quais tenham sido os motivos das nossas divergências, eu perdoo-te de tudo! Lembras-te daquela paixoneta de verão que virou um fracasso,…

Sou Put@, e que? (Parte 1)

Estou num daqueles dias mesmo caóticos. Tudo me corre mal desde que acordei. Acabei de chegar a casa e tenho de me despachar, pois tenho uma saída marcada com umas amigas. Tiro a roupa e entro para o duche. Abro a agua e: “Ahhh!” Merda não tenho agua quente. Mas que mal fiz eu para…

DE QUE VALE ANDAR AQUI!

De que vale andar aqui… Se já nada faz sentido… Minhas noites são desertas… Que saudades de estar contigo… De que vale andar aqui… Se meus lábios estão vazios… Foram quentes minhas noites… E hoje morro de frio… De que vale andar aqui… Se minhas mãos não te tocam… Meus lábios não te beijam… Meus…

POEMA SEM PALAVRAS!

  Hoje nesta madrugada… Quero que te sintas tão Amada… Vou escrever Poema sem Palavras… Só com o Amor que tanto ansiavas… Tua pele arrepiada, em Braile… Onde te leio na ponta dos dedos… Neste Poema sem Palavras… Revelo-te os meus segredos… Hoje não vou usar letras ou palavras… Nem qualquer tipo de sinalização… O…